Conte Sua História de São Paulo: 

a frieza dos olhares colados em relógios e celulares

 

Por Marcelo Kassab

 

 

No Conte Sua História de São Paulo, o texto do ouvinte da CBN Marcelo Kassab, publicado originalmente no livro “Vamos falar de São Paulo”

 

É pela manhã que São Paulo mostra a sua cara. 
Pelas janelas, uma paisagem cinza e carrancuda. Os vidros acolhem as gotículas trazidas pelos frios e bons ventos. Assim, a famosa garoa paulistana convida para mais alguns minutos de sono e preguiça.

 

Com feiura imponente e autoestima  elevada, São Paulo ensina que nem todas as obras de arte são coloridas e que o cinza é só mais uma cor entre tantas outras, emolduradas pelas janelas dos arranha-céus da mais paulista das avenidas.

 

Sempre enxerguei em São Paulo e na sua escuridão um tom melancólico repleto de tristeza, onde as frequentes  garoas  pareciam lágrimas que escorriam por rostos vítreos que as observavam com o desânimo de uma segunda-feira qualquer. Talvez um olhar pessimista, visto que também se pode chorar de alegria e é no escuro que habitam e convivem harmonicamente todas as outras cores com seus pigmentos.

 

A frieza dos olhares colados em relógios e celulares, bem como a pressa cotidiana do paulistano, contrastam com o calor da sua receptividade, trazendo o mundo para casa e matizando seu cinza com as cores de outras cidades e nações, abrigando as diversas raças, castas e credos.

 

Basta um breve passeio pelas ruas e avenidas de São Paulo para aprender a conviver com a insanidade e a imprevisibilidade.

 

Do céu, surgem aviões que parecem tocar os capôs dos automóveis antes de pousos nem sempre certeiros nas pistas do Aeroporto de Congonhas. Carros, motos, pessoas e bicicletas concorrem pelo pouco espaço como em um disputado jogo de futebol numa tarde de um domingo qualquer, no Pacaembu ou em Itaquera, lotados e coloridos de preto e branco pela fiel alvinegra.

 

Apesar dos diversos tipos de poluição e da fumaça sufocante, a  cidade ainda respira e transpira. E acreditem ou não, em São Paulo há fotossíntese! Talvez mais do que o imaginado e menos do que o necessário. Que o digam as famílias que transitam pelos parques do Ibirapuera, do Carmo, da Cantareira, da Juventude ou da bela Aclimação, entre tantos outros.

 

Sem dúvida, uma cidade de clima ilusório onde a Terra parece realizar uma dança frenética ao redor do Sol, propiciando em um único dia seu movimento de translação, exibindo suas quatro estações e obrigando o paulistano, como em um afamado desfile de modas, antecipar e misturar todas as tendências e estilos, ostentando as coleções de cada temporada no mesmo dia.

 

As praias dos paulistanos são os pomposos shoppings da metrópole. Por lá é possível navegar e banhar-se com a variedade cultural que faz justiça à cidade que nasceu ao redor de um colégio; assim como uma gastronomia que não se encontra na mesma proporção nas areias de qualquer outra grande capital brasileira.

 

Nas ruas, o comércio atende a todo os gostos e classes sociais; desde um badalado e falsificado sábado na 25 de março ao nariz empinado e endinheirado da Oscar Freire.

 

E no final do dia, o céu cinza da manhã, menos carrancudo e mais generoso, abre-se para o sol poente e as mesmas janelas que emolduravam a paisagem plúmbea, agora refletem a luminosidade do Astro, guiando e acompanhando os paulistanos para suas casas após um longo dia de trabalho.

 

Descanso merecido em uma cidade que não dorme, esperando para começar tudo outra vez ao cantar da primeira buzina da manhã seguinte.

 

Marcelo Kassab é personagem do Conte Sua História de São Paulo. A sonorização é do Cláudio Antonio. Para conhecer o texto do Marcelo, visite agora o meu blog miltonjung.com.br Conte você também mais um capítulo da nossa cidade: escreva para contesuahistoria@cbn.com.br.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s