Demissões e corte na coleta seletiva no lixo de São Paulo

 

Cerca de 600 toneladas de lixo deixarão de ser recolhidas por dia nas zonas leste e sul de São Paulo devido ao corte de 10% no Orçamento previsto pela prefeitura para o setor de coleta na cidade. O cálculo é de um das empresas contratadas pelo município, a Ecourbis que já sabe onde fará a redução de custos para se adaptar ao corte: no número de funcionário – ou seja, com demissão – e na coleta seletiva – ou seja, prejuízo ambiental.

O presidente da Ecourbis, Ricardo Acar, disse que a prefeitura terá de decidir o que é prioridade no recolhimento de lixo, em quais regiões a coleta será reduzida. Ele lembrou que a empresa já tem tido prejuízos devido ao esgotamento do aterro sanitário São João. Em 20 dias não haverá mais espaço para colocar lixo no terreno e a operação ficará mais cara.

Ouça a entrevista com o presidente da Ecourbis Ricardo Acar