Avalanche Tricolor: voando alto!

Grêmio 2×0 Guarany 

Libertadores — Arena Grêmio

Rodrigues comemora e Renato sorri em foto de Lucas Uebel/GrêmioFBPA

 

A classificação do Grêmio a mais uma quarta de final da Libertadores começou a ser construída lá no Chaco e se materializou no Humaitá. Do Paraguaia trouxemos o resultado. E, em Porto Alegre, sacramentamos a classificação com um gol logo cedo, que o auxiliar tentou impedir, mas acabou confirmado no ‘photochart’ —- é assim que chamam o dispositivo eletrônico que determina diferenças milimétricas entre os cavalos na linha de chegada da corrida e passou a ser usado no futebol com o advento do VAR.

Ferreirinha ganhou a posição na reta final: 15 minutos antes  de a partida se iniciar foi alçado a titular para substituir Luis Fernando que se machucou no aquecimento. Em menos de três minutos de bola rodando, na correria, já apareceu na cara do gol para completar a jogada que se iniciou com toque de calcanhar de Pepê, um passe preciso de Jean Pyerre e um cruzamento irretocável de Cortez. 

Quem também encontrou fôlego para correr até o fim foi Rodrigues, nosso zagueiro que surpreende a cada partida em que é chamado para substituir um dos dois insubstituíveis da nossa zaga: Geromel e Kannemann. Costuma resolver bem as coisas lá atrás. Atrapalha-se às vezes na própria juventude. Tem 23 anos e precisa rodar muito para chegar próximo a seu ídolo — sim, ele já declarou ser fã de Geromel. A seu favor, tem o atrevimento.

Ele já havia feito um dos gols que nos colocaram no topo da tabela de classificação na fase de grupos da Libertadores, quando vencemos por 2 a 0 o Universidad Católica —- foi o primeiro gol dele como profissional. O guri gosta de uma Libertadores que vou te contar. Saiu como titular nesta noite porque Renato poupou Geromel, e Kannemann ainda está em fase de recuperação. Fez bem o papel que lhe cabia na defesa e arriscou algumas saídas de bola. Aos sete minutos de acréscimo disparou no contra-ataque ao lado de Diego Souza que o presenteou com mais uma assistência.

Enquanto Rodrigues comemorava fazendo cara de mau para as câmeras, Renato sorria alto e forte ao lado do gramado. O Grêmio está invicto há 15 partidas, das quais venceu 12, se aproximou do topo da tabela de classificação do Brasileiro, chegou à semifinal da Copa do Brasil e às quartas de final da Libertadores. Seu time não está correndo, não. Está voando alto!