A ousadia de Karl Lagerfeld em Cingapura

 

Por Dora Estevam

 

 

O diretor criativo da Chanel, desde 1983, Karl Lagerfeld cumpriu o que havia dito sobre fazer um desfile em Cingapura. O kaizer da moda apresentou a coleção Cruise 2014 na noite de quinta-feira, deixando os fashionistas presentes de boca aberta. Os convidados da line up disseram que foi um dos desfiles mais bonitos da maison. A apresentação foi inspirada no glamour do passado asiático mas com toque pessoal: “Eu quero reinventar os detalhes”, disse ele, referindo-se as roupas simples.

 

Os destaques da coleção foram os top com estampas exóticas, calças largas, saias longas, camisas e calças largas e vestidos em ráfia. Nota-se uma aparência jovem nas peças mais curtas e estampadas. As cores: neutras e naturais. Em se tratando de Chanel podemos classificá-la como chic. As inovações importantes da coleção se focaram no uso de colares de pérolas e a nova jaqueta Chanel, inspirada em uma fotografia de um pescador do Sudoeste da Àsia, de 1880. Fascinante, não acha?

 

O desfile foi apresentado sob forte calor de 40 graus, mas o glamour da passarela superou os limites.

 

Quando leio que o estilista buscou referências em fotos antigas, fotos que retratam os valores e o comportamento de uma época para fazer uma coleção, eu acredito na força, no foco e no trabalho incansável que ele se propôs a fazer. Lagerfeld não é apenas um estilista, é um pesquisador em busca de histórias do passado com propósitos no futuro. Adorável esta originalidade.

 

Vamos conferir tudo isso nas fotos. Alguns looks que eu gostei muito.

 

 

Veja quem foram os convidados da Maison: editores e personalidades locais: a queridinha Dakota Flaning, Show Siwon e Han Huo Huo.

 

 

E a parte que eu mais gosto depois de mostrar o desfile, os detalhes.

 

 

A maquiagem, fator determinante e não menos datada, é claro que eu não poderia deixar de mostrá-la, em detalhes.

 

 

Atmosfera: depois do desfile teve uma festa com destaque para o enorme telão onde apresentaram o curta Once Upon a Time, que você também pode ver aqui. O filme é uma homenagem ao espírito livre de Coco e sua abordagem revolucionária para a moda e traça as origens de Gabrielle em Deauville em 1913, quando ela abriu a primeira loja com a sua irmã Adrienne. O verdadeiro tributo a madame Chanel você pode assitir aqui ao apertar o play:

 

 

Feliz Dia das Mães!

 


Dora Estevam é jornalista e escreve sobre moda no Blog do Mílton Jung, aos sábados