De Mistérios Lexigramados e Soletrados III

 

Por Maria Lucia Solla

 

Aecio_12

AÉCIO NEVES

 

Olá, caríssimos e valentes leitores,

 

antes de começar a compartilhar os mistérios encontrados em mais um nome de figura pública em destaque, quero lembrar que Lexigrama não faz profecia. Não é oráculo, é descoberta. Apenas descoberta.

 

No nome de Aécio Neves há 8 letras disponíveis, onde só a letra E se repete, aparecendo ali três vezes. As outras, (a, c, i, o, n, v, s) aparecem uma vez. Isso quer dizer que quando Lexigramo o nome dele, posso encontrar palavras que contenham até três Es.

 

Então vamos lá.

 

AÉCIO NEVES não tem DAtA, mas tem VÊNIA, que quer dizer respeito. Não tem NEtO pela falta do t, mas tem AVÔ, confirmando a história, e tem COVAS. Pisciano que é, tem OVAS e de lambuja AVE, mas sem Maria. De nomes próprios e apelidos tem EVA, IVO, NICE, ANE, IVAN, NICO e NICA.

 

Traz no nome NOVE NOVAS e uma referência ao Japão pela palavra IENE. Tem VOCÊ, VOCÊS, NÓS e VÓS. Eu não aparece, o que penso seja bom para segurar o ego, que também não tem.

 

Tem CENSO, que quer dizer cadastramento, e tem CEIA, CEVA E OVNIS (Objetos voadores não identificados), Encontrei CAIO e SAIO, mas tem VENCI, VENCE, VENCES e VENÇO, e também encontrei SOVA.

 

No pacote vem SOA O SINO de AÇO E VAI À SINA, que quer dizer destino, Para VINhO falta o h, mas tem CAVE e SECO e também tem VIÉS e VOA, VEIA e AÇO.

 

Encontrei É O SACI, NÉ? e SACIA, que é do verbo saciar, e não o feminino do personagem.

 

Tem IEE e tem ISO, que considero de bom tom.

 

Agora, que tal brincar de encontrar palavras e mais palavras e sugerir o nome para o próximo Lexigrama? Ou não.

 


Maria Lucia Solla é professora de idiomas, terapeuta, e realiza oficinas de Desenvolvimento do Pensamento Criativo e de Arte e Criação. Aos domingos escreve no Blog do Mílton Jung

Conte Sua História de São Paulo: Na escola de Letras

Muito antes de a Faculdade de Letras estar no campus da USP, no Butantã, a escola recebia suas alunas na Praça da República, em prédio no qual funcionava o colégio das normalistas, no centro de São Paulo. A ouvinte Neusa Longo lembra os tempos de estudante na história gravada no estúdio móvel da CBN, durante o programa em homenagem aos 455 anos da capital paulista.

Neusa é antiga frequentadora do Conte Sua História de São Paulo. Na primeira fase do programa, escreveu texto que foi publicado no livro lançado pela Editora Globo com o título de “Menina Escandalosa na República”. Participou também com outros capítulos da história da cidade em lembranças que foram ao ar durante o CBN SP que você pode ouvir clicando AQUI. E agora está de volta com os tempos das normalistas.

Ouça o Conte Sua História de São Paulo na voz e lembrança de Neusa Longo