Os melhores vereadores segundo o Voto Consciente



Quatro vereadores do PT, quatro do PSDB, três do PTB e um do PDT receberam notas de sete a dez por seu desempenho na Câmara Municipal de São Paulo, segundo levantamento feito pela ONG Voto Consciente. O tucano José Police Neto foi o mais bem avaliado tendo recebido nota 8,7 segundo os critérios para identificar a qualidade do serviço prestado no legislativo. Mara Gabrilli, do PSDB, ficou em segundo lugar com 7,9 e Donato do PT, em terceiro, com 7,6.

Para chegar a nota final, os integrantes do Voto Consciente avaliaram oito ítens: projetos apresentados, freqüência nas comissões, fidelidade partidária, sites, respostas a pedidos de informação, presença em votações nominais e coerência.

Roberto Trípoli (PV), com 3,9, Wadih Mutran (PP) com 3,3 e Milton Leite (DEM) com míseros 2,4 receberam as piores notas dos 55 avaliados pelo movimento. Doze vereadores apesar de terem obtido notas maiores foram separados em uma lista devido a problemas que enfrentam na justiça como não-provação das contas ou condenação por improbidade administrativa.

Acesse avaliacaovereador2008.xls e veja como o seu vereador foi avaliado pela ONG.

2 comentários sobre “Os melhores vereadores segundo o Voto Consciente

  1. Oi, Milton. Muito bacana esse esforço da Voto Consciente em acompanhar os parlamentares! Mas acho que os critérios deste “ranking” (como quase todos os “rankings” sintéticos) são furados e privilegiam os melhores vereadores da maioria… É claro que os vereadores da oposição vão ter muito mais dificuldade (quiça impossibilidade) de aprovar seus projetos. Não por acaso, das 6 melhores avaliações de PLs (principal critério do índice), 4 são de vereadores do PSDB. Teria que ter um critério para avaliar como foram os de oposição. Mas achei bacana os outros critérios. Mas não dá para tomar esse ranking por verdade absoluta e imparcial. Para terminar, uma sugestão: deixe também o link para os critérios da ONG… Abraços, Enrico http://www.votoconsciente.org.br/files/Avaliacao%20de%20desempenho%20-%202008.xls

  2. O trabalho parece interessante,mas o critério da ONG não me pareceu o mais adequado em dois quesitos – fidelidade partidária e coerência.Pode acontecer da pessoa mudar de partido exatamente por ser coerente ao que sempre pensou ( e o partido sim ter alterado sua linha de ação) – o peso dado para fidelidade partidária foi 4 vezes maior que o peso da coerência na avaliação da média final…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s