Canto da Cátia: Fonte pichada

Fonte pichada

A Fonte Monumental, na Praça Julio Mesquita, centro de São Paulo, foi pichada durante a madrugada segundo constatou a repórter Cátia Toffoletto hoje cedo. A obra é de autoria da artista Nicolina Vaz de Assis, uma das primeiras escultoras brasileiras, que costumava trabalhar com imagens femininas.

Agora o outro lado:

Nota enviada pelo Secretário das Subprefeituras Andre Matarazzo:

Em relação à pichação na fonte da praça Julio Mesquita, dentro do possível temos feito a manutenção do local. Porém, é lamentável que um monumento como aquele tenha sido vandalizado. A manutenção destas obras na cidade é realizada pelo Departamento do Patrimônio Histórico (DPH), que já foi informado do ocorrido para que possa viabilizar a limpeza da peça. É importante lembrar que a fonte está listada entre as obras do projeto “Adote uma obra artística”, da Secretaria de Cultura, no qual uma empresa ou pessoa física cuidam, junto com o poder público, de sua manutenção. Paralelamente, a Subprefeitura Sé está estudando alternativas à utilização das vascas da fonte (locais onde a água fica armazenada) para evitar que sejam usadas, como têm sido, como banheiros, esconderijo, depósito de lixo etc.

30 comentários sobre “Canto da Cátia: Fonte pichada

  1. Bom dia, sub-prefeita!

    Como tem “asno” vivendo no meio das pessoas.
    (desculpe-me os asnos pela referência dada)

    Como a falta do que fazer inspiro certos débeis mentais.
    O pior que acham que conseguiram um grande feito.

    Vai procurar uma vassoura e varrer uma rua, lavar uma praça, capinar um quintal de Escola ou Posto de Saúde …enfim é só pedir que a gente indica o local.

    A propósito, que tal câmeras em ação e o Ministério Público punindo esses vermes com trabalhos para a Comunidade.

    Vamos debater?

  2. isto acontece pela ganancia de se querer aparecer entre as tribos dos pixadores e um trofeu para eles , tbem com tanto insentivo de prefeituras pelo grafite sobra uma raspinha no spray para alguns sem talento pixarem a vontade. Incentivo este que se ve apenas para uma mafia fechada de grafiteros , como e o caso dos gemeos etc, e querem saber pessimo trabalho enquanto alguns aplaudem esses grafiteiros por realizarem estas coisas que dizem arte, nos verdadeiros artistas da praca da republica e de outras pracas estamos passando dificuldades, nao temos banheiros, nao temos seguranca a nao ser aquela que pagamos, etcetc, Nosso salao de belas artes nao tem verba ou nao querem fazer, ja o dia do acaraje teve, o dia dos defensores da maconha teve e nosso salao paulista ainda nada. Alias voces da midia nem e nunca fizeram uma cobertura desse tema, Salao Pulista de Belas Artes, falta cultura dos meios de comunicacao, ja na minha epoca militar estes babacas tomavam um couro daqueles, quem devia temia, ja quem era da paz nao sofria repressao, agora cade nosso presidente que ia acabar com plantiu das drogas? Cade a limpeza urbana de nosso prefeito, se pela madrugada assisto moradores de rua, tirando os sacos pretos de lixo e jogando o lixo no chao, pois aquele saco serve de roupa a eles, para mudar este pais, e estas atitudes, autoridades e pais de familia revoltados, teem sim de meter o braco, e fazer estes traficantes acorrentados construirem casa populares a quem precisa , e nao fazer esta piada que e a aquisicao da casa propria que o cidadao morre e ainda nao paga sua divida, reducao dos autos salarios desses politicus podres que tem filhos em escolas particulares e anda de carros luxuosos sendo que antes da politica nem carro tinham, e ainda um desabafo, falta de etica nao e so dvds e cds piratas falta de etica e falta de cultura sao pessoas comprarem e ainda permitirem estas obras de cliche e plotadas que vem da china e outras partes do mundo e competem com obras de artes belissimas que produzimos e somos obrigadas a dar a preco de banana pela falta de apreensao de autoridades qro. ao caso dessas obras, e tem mais mas nao cabe abracos,,,fuiiii pois se eu nao pintar eu nao como ,,,,

  3. Esse é o resultado da promoção que o Gilberto Dimenstein fez semana passada desses chupa-cabras.
    Isso não é caso de educação, muito menos de cultura. É caso de policia.

  4. concordo com o comentario do angelo, pois a educacao envolve tudo inclusive policia que acha com inteligencia que nao e o caso da policia brasileira eles ajem com inteligencia so quando tem apreensao de drogas onde envolvem politicus, lembro quando pirataria era algo divino a pessoa que tinha uma gravacao de uma banda como genesis ou pink floyd pirata era motivo de orgulho, alias as radios mesmo divulgavam a pirataria pois era impossivel de se importar um Lp, agora na ganancia de muitas bandas principalmente dessa merda de axe e outros, brigam pelos direitos pois sabem que vam perder para o divinissimo mp3. a tecnologia vai deixar muitos fora do emprego, entao volto a afirmar que a midia deveria se preoculpar com todos e nao para poucos como vimos nos radios e tv hoje em dia. Todos temos os mesmos direitos, e nao esse grupo fechado que a midia insiste em mostrar,AHAHAH voltando ao pixador acima ele deve estar orgulhoso pois saiu seu trabalho em uma midia muito vista , mais ate daqueles que por ali passam, gostaria que esta reporter tivesse comigo na madrugada como faco todos os domingos ha 29 anos sem nunca faltar ali na praca da republica ela com certeza tera muito mais material e de maior importancia para nos do povo tao sofrido e que so queremos higiene nas cidades , nao tanta ong pro centro por ex, que ate agora nao fez nada para limpar o velho centro e fazer nossos turistas e nos mesmos termos orgulho de nossa cidade, pagamos para estar ali com nossa feirinha e temos mais cultura e historias para contar , e temos licenda assinada pelo Serra e Marta para estarmos ali, e olha temos mais de 50 anos ali..bjusss e abracos….ahh nao sou milico mais lembro qdo. visinhos davam bom dia mesmo na epoca do militar…

  5. Milton:

    Existem determinadas atitudes humanas cuja compreensão é quase impossível. Nem mesmo Freud explica. Todas as vezes que vejo algo como essa pichação tento, sinceramente, me colocar na posição da pessoa que a fez na tentativa de encontrar alguma coisa que justifique tamanha estupidez. Mas, como já é declamado aos quatro cantos, a estupidez humana não tem limites. Como entender alguém que faça parte de uma torcida organizada, revengando a própria vida em busca de um time de futebol? Como entender que avós se vistam de integrantes da nave espacial de Jornada nas Estrela em encontro no fã clube? Como entendender que alguém fique numa fila por uma semana para assitir algum show de um estrangeiro que vem “fazer o favor” de vir aqui? Talvez alguém pense: O que um imbecil como esses tem na cabeça de fazer tal comentário? Talvez eu seja o único estúpido …. sei lá ……
    Abraço … Estou há alguns meses sem dirigir em razão de uma cirurgia ortopédica da qual ainda me recupero. Sinto saudade de ouvir o CBN São Paulo, a única vantagem em dirigir pela manhã nesta cidade.

  6. Cátia,
    Que tristeza!
    E esta fonte já havia perdido os adornos de metal…, sei lá sabe! As vezes da uns cinco minutos e a gente tem a impressão que vai sufocar ante tanto desencontro. Não sei se dos grandes e bons que vão aos poucos matando a Cantareira, ou dos pequenos jogando esta tinta marrom, nas poucas belezas que ainda ficaram do passado, nesta nossa terra de asfalto! Ficou todo mundo louco?
    Isso aí nunca foi arte, meu caro José Campos . E o Dimenstein falou de arte, quando comentou o grafite a semana passada.
    Aquele templo na Cantareira ,não é templo coisa nenhuma… aquilo é um crime!
    Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa! Ufa! Cadê aquele pão de queijo? Ô Claudio? !
    Não se pode achar que estamos em 1910, nem tudo que reluz é ouro, e nem toda cor de partido é a salvação!
    Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa! Generalizar é fazer o jogo de quem não que chegar a lugar algum. Quem cair na armadilha do “jogo” político vai aceitar que existem só dois competidores, e vai continuar aceitando, também, que os dois jogam contra o resto de nós!
    Alguém se habilita a olhar pra dentro da política e falar dela com os amigos olhando no olho? Falando pouco e escutando mais? Cuidado! se demorar muito um belo dia ainda jogam tinta marrom nos nossos olhos!
    Câmera neles capitão! fazer limpar a sujeira. Deles e a dos demais pichadores!

  7. Claudio Vieira, até tem relação com os “ARRAIÁ”.
    Sábado e domingo estive no do Paineiras do Morumby com Sergio Reis e Cia.
    Inclusive com a VISA, que monopolizou todos os meios de pagamento.Lá e em muitos outros estabelecimentos.
    Esse controle total é que precisariamos para os meliantes.
    Vamos fazer um cartel de combate aos marginais para que não escape um fascínora siquer.
    Saia com dinheiro de casa ou com VISA, se não fica pedindo esmola.
    É cartel quase monopólio.

  8. Cátia, é preciso que a própria sociedade valorize essas esculturas que ficam expostas nas ruas. Passamos diariamente por lindas esculturas que nem lembramos de parar e dar uma olhada para apreciar o belo.Só reparamos quando alguém comete um absurdo desses. A educação vem desde cedo. Por exemplo, sair em uma turma de alunos na faixa de 6 ou 8 anos e mostrar a importância dessas culturas para cidade. Que é dever de cada cidadão zelar pelo que é público, afinal se é público também temos que tomar conta. Conscientizar a criança desde pequena que Pichar patrimonio público é acabar com sua cultura. Garanto que mesmo que essa criança venha um dia ser um Pichador, pelo menos na hora de pichar uma escultura na rua, o jovem vai pensar duas vezes. Afinal, ele foi apresentado à escultura. Combater o veneno com o próprio veneno. Formar um grupo tipo “Pichadores Conscientes”. Essa equipe vai estar inserido entre os pichadores e na hora de um jovem pichar uma escultura, o próprio Pichador Consciente vai reprimir tal atitude. Hoje temos ferramentas para isso. MSN, Twitter, Orkut, Blog, colocar cartazes ao lado dessas esculturas explicando o por quê a pichação nesses monumentos culturais é prejudicial a toda sociedade. Mostrar pro cara que aquilo é dele também. E porque não Palestras em Escolas. E a própria mídia também mostrando e valorizando essas obras de arte nas ruas. O lance é dialogo. Repressão cria mais revolta. “Já vi várias faxadas de lojas onde o dono coloca um cartaz com a seguinte frase: Com a não-pichação colaboramos com uma entidade de crianças carentes. A verba que seria gasta para remover a pichação, ajudamos crianças carentes. Olha, e já vi lojas com enormes faxadas sendo poupadas pelos pichadores há mais de dois anos. Dialogo. Só isso. O resto é balela.

  9. Cátia,

    É triste constatar o sono profundo da consciência no vivente humano (cláudio, vivente é termo da dona ruth!).
    Muita gente babando e roncando.
    Muita gente rosnando e babando.
    É triste.
    Mas é isso aí, adoro o a sua câmera inquieta!
    Estou contigo.
    ml

  10. Pixou?
    Cana de dez anos!
    Reincidiu dobra a pena.
    Aqui no país das maravilhas vale tudo!
    E tem gente que acha esses bandidos de coitadinhos, carentes, porque nao tem emprego, nao tem dinheiro
    SÃO É MARGINAIS, REVOLTADOS ISSO SIM.
    Dá uma marreta, e uma picareta para cada um.
    Falta de educação e do que fazer.
    É isso ai Catia
    Mete a boca, melhor, a maquina fotografica no trombone pra ver se alguma otoridade acorda de vez.

  11. Pois é pessoal… Dentro do possível, estou de olho nas coisas que envolvem a cidade…Tudo me chama a atenção: do quero-quero que tem o ninho e os filhotes em plena pista do aeroporto Campo de Marte, o lixo que degrada nosso meio-ambiente, a pichação que faz a mesma coisa, o pé de jaca em plena av. Pacaembú que resiste…..enfim…O click da foto do celular já é um companheiro inseparável. Obrigada apor todas as manifestações, em especial a minha mestra Maria Lúcia Solla.

  12. Bom dia, subprefeita!

    Quando eu digo que você está ganhando, cada vez mais, experiência no assunto metrópole de São Paulo!

    Nós que te agradecemos, por vigiar com tanto empenho nossa cidade e nos ajuda a cobrar do poder público por melhorias

    Beijos e conte sempre com a gente, com pão de queijo e broa também.

    Cláudio Vieira.

  13. Para quem se lembra, quando criança eu tinha aquele brinquedo de química, em que podia se fazer “sangue do diabo” (um liquido vermelho que saía com água), muito usado nas brincadeiras de carnaval.

    Certa vez em uma brincadeira, sujei o muro de meu vizinho o qual reclamou com meu pai. Além de ter que limpar o muro, fui proibido de ir a EXPOEX (exposição do exército) e escrever 100 vezes: DEVO RESPEITAR O PATRIMÕNIO ALHEIO. NÃO DEVO SUJAR MURO DE NINGUEM. SE SUJAR TENHO QUE PEDIR DESCULPAS E LIMPAR.

    Desde então, passei a ter asco de quem pratica este ato, e hj agradeço a meu pai por mais esta de muitas lições de cidadania que ele, minha mãe e as professoras da escola RODRIGUES ALVES, me deram.

    Ha alguns anos atrás, as raras pichações eram em muros baixos de terrenos baldios com os inocentes dizeres: CAO FILA…FAZER PAN É TRAIR. Hj em dia, as pichações são verdadeiras AGRESSÕES, com todos os requintes do banditismo. Conforme reportagem do FANTÁSTICO, são gangs que travam batalhas armadas.

    A abolição da EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA, só poderia dar nisso mesmo.

  14. Chegamos a palavra chave, em todos os sentidos, educação é sim a chave! Educação e aquele sentimento de pertencer! De ser parte do todo. Não estou bem certo se a EMC, citada pelo Beto, seria sozinha a solução, mas se hoje eu sei a letra dos hinos oficiais, isso sim eu devo a EMC. Criança na escola, acompanhada, alimentada, praticando esportes, também certamente não sairia às ruas pichando e sujando. Fico muito incomodado quando, em nome do jogo político, parece que se o partido A comanda a cidade, ela não é mais minha. Ou o partido B, comanda o planalto, o país agora não é mais o meu país. O prefeito eleito é prefeito de todo mundo que vive aqui. E a fonte da pracinha sempre será nossa seja quem for que esteja no comando.
    Crianças na escola, prefeito trabalhando e a pracinha para ser usada e admirada por todos. Cátia, à propósito, ali do lado desta pracinha tem uma padaria. Nessa garoinha, um copo de café depois do almoço, é um tônico para seguir o resto do dia!
    Sérgio

  15. Armando,
    Tive oportunidade de oferecer carona para um líder de pichadores. Perguntei o por que da escrita incompreensível, e ele me disse que, a letra funciona como identidade do bando.

    Detalhe: Uma pessoa muito cordial, educada que, estava com sacolas de supermercado, cheia de alimentos para seu filho de poucos anos…

  16. Claudio,

    EMC, OSPB, ARTES, MUSICA, RELIGIÃO…

    Ei tinha isso em Escola Pública em uma época em que, criança acima de 08 anos andava de ônibus sozinha, podia brincar no Trianon, no Vão Livre do Masp e na Pça. Osvaldo Cruz, todas limpinhas sem pichações e outras coisas que nem preciso comentar. Eu aprendi a andar de bicicleta na Av. Paulista..Meu bairro era o Paraíso que, hj é um verdadeiro inferno…hahah!

    abraços

  17. Beto, Cláudio , Sérgio e Armando Comandante……Deixa eu falar baixo, que ninguém nos ouça, mas eu tive aula de EMC, OSPB e Educação para o Trabalho, há muuuuitos anos…Estudei em escola pública até o 2o. Colegial, hoje Ensino Médio…O respeito com os professores, funcionários, e colegas era básico, pelo menos da grande maioria. E é assim mesmo essa nossa louca e amada vida: uns concordam, outros não, uns argumentam e convencem, outros não e vamos indo. O bom é poder discutir tudo e ajudar a melhorar um pouco mais esta nossa cidade né??? ……
    Pão de queijo, broa, café, padaria….hummm!!! Olha a hora…fuiiiiii!!!!!!!!!

  18. Meu pai!
    Vocês me obrigam a dizer que quando fazia o fundamental a gente se levantava quando a professora chegava, e só se sentava quando ela dizia bom dia e acenava com a mão pra que a gente se sentasse.

    Não falo do terceiro século depois de Cristo. Era logo ali, na segunda metade do século passado, quando respeito ainda não era sinal de babaquice.

    Sei que é possível reverter isso tudo, mas ando um pouco (!) sem paciência com a bandalheira em todos os setores da sociedade, e às vezes a esperança se esconde de mim.
    HELP! TÁ LIGADO?! MANU. Isso sai da juventude, gente!

    Ficam perguntando o tempo todo: TÁ LIGADO? e a gente continua babando, olhando para cima e para baixo, sem se dignar a dar um olhar para o lado, de onde vem a pergunta e o pedido de socorro.

    Precisamos de foco, e eu preciso dormir porque o tico e o teco começam a discutir. Logo mais se estapeiam.

    Boa noite, Cátia. Ah, mestres somos uns dos outros, certo?
    beijo e boanoitinha a todos,
    ml

  19. E ai Mana Malu?
    Firmê?
    Tô aki no tranpo, cunsertando a bagaça que o homi mi pidiu
    Vô pra vila mais tarlde
    Cerlto mana?
    Tá ligada?

    Se eu falasse desta forma, no minimo, seria expulso das escolas estaduais que estudei, além de apanhar pra burro dos meus pais italianos mixto com germânicos, radicais, pós guerra, tradicionais.
    E os valores estão a cada dia sendo invertidos
    Tenho pena das futuras gerações.
    Exagero?
    Acho que não.
    Agora vou pro berço pq os “zóios” presbíopes e os meus dois neurônios o Tico e o Teco já eram nestas alturas.
    Inté manhã e bom sono a todos!
    Fui………..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s