De Natureza e seus afins

 

Por Maria Lucia Solla

Create your own slideshow - Powered by Smilebox
Make a Smilebox slideshow

 

Olá,

Criamos cada dia maior barreira entre nós e a Natureza e, separados dela, nos perdemos.
De que Natureza é Vida, e de que somos Um com ela, disso nos esquecemos.

Temos alma, repetimos prepotentes; cheios de certeza,
e essa jóia ela não tem, a tão defendida Natureza.

“Bando de naturebas.
Esquecerem-se de que aprendemos a nos unir por Reinos, eu, você e eles
e a mantermos, bem separados, cada um e todos eles?”

“Olha só com que tipo de gente você está se misturando, meu filho!
Espera só que se não me obedecer, te faço ajoelhar no milho, até o
anoitecer.”

Mas o simples mortal nunca se considera tão simples assim e acha brega o papo de voltar à Natureza e à própria essência.
Estratificamos assim a nossa existência:

Lá em baixo o inferno
onde faz calor mesmo no inverno.

Depois vem nosso planeta, a Terra
onde há riqueza, e o alimento se encerra.

Logo depois, o que brota dela
milho, feijão, boi, vaca, cão e cadela.

Em seguida viemos nós
que separados disso tudo, com orgulho,
nos sentimos cada dia mais sós.

E finalmente vem o céu,
mas o que não percebemos, de tão sutil que tudo isso é,
é que logo depois dele, vem de novo o inferno.

É que, na verdade, é o céu que nos separa dele – do mundo cruel – com um simples e tênue véu.

Disso tudo, o que ainda mais não percebemos é que todas essas camadas nos permeiam e que nós as permeamos também.

Me perdoe, mas por hoje cansei.
Permite, Vida, que eu desligue só por hoje, mente e coração!
Não aguento mais, a cada segundo, ter de aprender uma nova lição.

E você se sente assim também?
Pense nisso, ou não, e até a semana que vem

PS 1: Quero agradecer a Mário Castello e a Stratos Giamoukoglou o enriquecimento do meu album de fotografia.

PS 2: Música: De e por Maxime Le Forestier, “Comme un arbre” do cd Essentielles

Maria Lucia Solla é terapeuta e professora de língua estrangeira. Aos domingos, escreve e desvenda o véu da vida no Blog do Mílton Jung

13 comentários sobre “De Natureza e seus afins

  1. Bom dia Malu (Mike Lima)
    Muito para pensar, analisar sobre as nossas ações perante a natureza e pouco para comentar.
    Pois você, minha querida amiga virtual, já descreveu na íntegra em seu artigo de hoje.
    que saudades tenho quando “morei” em Bertioga litoral paulista, de um lado a beleza da serra domar e do outro o oceano atlântico.
    O simples fato de poder passear pela praia e pela cidadezinha com ares ainda provinciano, vestindo somente uma bermuda, um par de chinelos, no máximo uma surrada camiseta, desligado de tudo, apreciando a beleza da serra do mar e do oceano, a integração o “SER” com tudo isso é tão fenomenal, que por momentos deixamos de ficar pensando nos carros de luxo, no status que não existe, no mais moderno telefone celular, nas roupas de grife, nos luxuosos e suntuosos shopping center, etc em fim em tudo a que se refere a consumismo, o “TER”
    Só nos damos conta o quanto voltamos as cidades grandes, cinzentas, concreto armado, o quanto nos faz falta a verdadeira natureza quando não dispomos mais delas, pois a destruimos impiedosamente aos olhos de todos.
    E lá de cima então, na imensidão do ceu cavok, na troposfera observando o pouco de belo e de bom, saudável, que ainda existe sobre a face da terra
    Sem volta!
    Bom domingo
    Bjus
    Armando Italo (alfa india novenber)
    clique no link e sonhem na imensidão do universo “ainda intocavel” pelo homem.
    http://yfrog.com/0yph10103j
    Armando Italo

  2. Olá Malu,

    Mais um pitaco:

    LADO “A”
    De pequenos erros até atrocidades
    Desculpe, é de minha natureza

    LADO “B”
    Natureza em “CD”
    Adeus “LP”
    Acabou o lado “B”

    Salve os “SEBOS” (risos)

    Beijos

  3. Linda foto Armando, Deus existe com certeza!

    Oi Malú, que dia lindo e que sol bem vindo como diz você!
    Estávamos enrrugando meu!

    Abri a porta da lavanderia de casa e tinha roupa pendurada até na luminária. Graças ao sol! Graças a natureza!

    Vocês se deram conta o quanto o sol é importante e assim como a chuva tem pesos iguais de importância.

    Hoje aquilo que mais ouvi quando saí de casa foi:
    “Nossa até que enfim o sol saiu”
    Assim o cheiro de bolor vai sumindo de dentro de casa.

    Malú o ser humano ainda não se deu conta de quanto a natureza mexe com a gente e a trata como o vizinho da frente.

    Muito triste saber que as pessoas não cuidam do nosso planeta e da bela natureza que Deus nos deu sem pedir nada em troca.

    Pensou e acreditou apenas que cuidássemos dela como se fosse da nossa família. Mas o ser humano sabedor de tudo acha que ela é infinita, degrada, degrada, degrada…………..

    Façamos a nossa parte, cuidemos nós cada um a sua forma, para que ela possa durar um pouquinho mais.

    Viva a natureza! Viva o ser humano capaz de entendê-la.
    Assim como você entende e exalta.

    Vou ao parque caminhar com minha filha e minha mulher.
    Beijos e até mais tarde! revigorado de muito sol, de natureza e seus afins!

  4. É isso ai grande Claudio
    Deus existe!
    Ai de quem duvide!
    E a natureza é maravilhosa!
    Pode chover por dias seguidos por uma série de razões e motivos mas um dia fatalmente o sol voltará a brilhar, também por uma série de motivos e razões.
    É a natureza!
    A foto foi tirada num jato Lear Jet 55 a 47000 pés de altitude sobrevoando o setor de Uberaba MG.
    Lá em cima tudo é calmo, silencio, paz.
    Mas uma hora tem que descer ne?
    Antes que o combustivel acabe rs rs.
    Estes textos da tia Malu são verdadeiras aulas de filosofia e de vida.
    Êita “senhorinha” iluminada meus!
    que Deus te abençoe sempre!
    Abração

  5. Armando Ítalo, Comandante Alfa India,

    essa é uma saudade dura de roer.
    Essa, e a da gente mesmo.
    Pra mim, as duas dão, no mínimo de 10 a 3, nas outras.

    Também carrego essa saudade, do campo e do mar.
    Quando ela desperta de seu sono induzido, pega certeira no plexus, e quase me derruba.
    Tenho lindas histórias, como
    “Era uma vez um sítio” e “Era uma vez o mar e eu”
    Tenho pensado seriamente…
    Beijo e boa semana

  6. Maluzinha linda

    Não recebi email hoje…tive que vir direto ao site para ver se “te” achava…
    Lindoooo !!! Pra variar um pouco!!
    E ótimo para reflexão.
    Achei que usaria aquela frase em english que foi meio inspiradora…rsss

    Beijos and see you tomorrow !!

  7. De capitalistas cortadores de árvores e de ecochatos estou cheio também…
    A Natureza nos quer, mas não como temos atuado com ela, defensores que a querem no cofre… ela nos quer com Ela, nos quer NELA…
    Assim como devemos procurar a integração uns com os outros, até sermos uns nos outros, como de fato a Natureza nos fez e teimamos em desconfiar… teimamos em nos estabelecermos como eu + você (e de preferência você bem mais pra lá, OK?… me deixa respirar pôxa!).
    Respeito n∫ao implica em abandono no cofre, em preservação sem uso, sem integração…
    Que voltemos a crer na Natureza como faziam os vikings, os celtas, até mesmo os povos de antes desses amigos mais antigos… quando o homem se via nas estrelas, no Sol e na Lua, e tinha os deuses por testemunhas do respeito que alimentava pela Natureza…

  8. Pois é, meu filho,

    e a sociedade ainda se surpreende quando alguns de nós rouba, mata, suborna, estupra e se mata.

    Mas dessas coisas falamos só para não nos esquecermos e para fazermos lembrar também.
    Vamos cultivar, em vez de chorar sobre o humano escarrado.

    Beijo e obrigada pelo fim de semana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s