Avalanche Tricolor: Não são meros detalhes

 

Grêmio 1 x 1 São Paulo
Brasileiro – Olímpico Monumental

 

O olhar estalado do atacante Máxi Lopez na disputa de uma bola que saía pela lateral. Os dentes cerrados de Douglas Costa antes da cobrança de falta que resultaria no primeiro gol da partida. O soco com a mão direita sobre as veias do ante-braço esquerdo durante a comemoração de Rafael Marques que parecia sinalizar um pedido de perdão aos torcedores indignados com seus atos inconsequentes. Até mesmo as modificações do técnico Autuori que tirou o ala para atacar com dois e tirou o zagueiro para atacar com todos.

Podem parecer detalhes pequenos em uma partida de futebol na qual o Campeonato Brasileiro estava em jogo. Tenho certeza que sequer serão lembrados por meus colegas jornalistas.

Todos ressaltarão o empate do tricolor paulista que terminou o jogo com apenas oito jogadores em campo. Saudarão o fato de que o adversário dormirá na liderança do campeonato ao menos até o domingo. Alguns chamarão atenção para a imprudência dos expulsos que no fim das contas serviram para encobrir um penâlti, mais um vez, não sinalizado a nosso favor.

Os jornalistas esportivos irão preferir as estatísticas frias, na maioria das vezes sem sentido. Do alto de sua prepotência, farão projeções para as próximas rodadas se esquecendo que o craque da temporada foi o Imponderável da Silva.

Eu não sou um jornalista quando estou diante da televisão assistindo ao meu time do coração. Nunca pensei em sê-lo quando chorava sentado na arquibancada do estádio se esvaziando. Nem quero ser obrigado a agir desta maneira novamente como já fiz na reportagem de campo ou na narração da cabine anos atrás.

Assim, escrevo cada Avalanche com lágrima nos olhos, suado pelo sofrimento, rouco pelos gritos que sufoquei para não causar ainda mais espanto. E encontro em detalhes insignificantes para a maioria a motivação para me apaixonar ainda mais.

Sou um torcedor alucinado pelo time que aprendi a amar desde muito pequeno. Incapaz de ficar de mal com aqueles que vestem a sua camisa, mesmo que estes mereçam como há muito não mereciam. E como torcedor e como alucinado me dou o direito de escrever apenas sobre estes pequenos momentos que me emocionam.

Não quero vencer sempre, quero apenas acreditar que a vitória é possível.

13 comentários sobre “Avalanche Tricolor: Não são meros detalhes

  1. E você vê como são as coisas do futebol. No jogo SPFC e CRF, deram um penalty não existente a favor do CRF , que o Petkovitch não marcou e o juiz fez cobrar até acertar.

    CRF x SFC deram dois penalties para o Santos, que desrespeitando as LEIS do futebol o jogador que perdeu o primeiro bateu também o segundo e, claro, perdeu também.
    A diretora do CRF , esquecida do jogo contra o SPFC, fez o maior banzé contra a arbitragem.

    Agora expulsaram 3 mas não deram o penalty. Lei da compensação, ou não?

    Será que a SEP perde do tricolor gaúcho?

    Saudações tricolores

  2. Realmente as expulsões irão ofuscar o penalti que o bom juiz não deu.
    Mas seu time lutou até onde pode,espero não enfrentar essa dureza quando jogarmos lá.
    Jogadas extremas tem que ser revistas pelo árbitro usando o VT.
    A tecnologia tem que participar das jogadas duvidosas

    Saudações Alvi Verdes

  3. bom dia milton

    eu e minha subrinha eramos umas das 11 mil pessoas que foram ao monumental. descreveste muito bem o que nós sentimos. apesar de tudo apoiamos o tempo todo continuamos amando cada vez mais este clube. e que em 2010 os dudas & cia tenham um pouco de compaixão e coloquem em campo o verdadeiro grêmio aquele que aprendemos a amar desde bebe. por que nas arquibancadas apoiaremós como sempre incondicionalmente, porém não nos furtaremos de protestar se necessário antes e depois de jogos, nunca durante.
    um abraço

    maria de lourdes

  4. “Veramente bello” esse “post”… É o que sinto pelo Corinthians, meu time… O futebol precisa de mais torcedores assim, como você, para os mais diversos times, e menos – muito menos – de torcidas ditas organizadas… Abraço!

  5. Boa, Milton! Realmente, nenhum jornalista falou dessas pinceladas mais dramáticas do jogo. Ficaram, de novo, nas estatísticas inúteis. E sabe o que é paradoxal? Ao mesmo tempo, sinto FALTA de algumas estatísticas qdo assisto ao futebol. Daquele tipo de estatística que o basquete americano usa — quem pegou mais rebotes, correu mais etc. Mas tb to de saco cheio da pura masturbaçao matemática, que só serve para encontrar tabus, ou fazer previsoes que nunca se confirmam. Tipo: “Time X nao vence fora de casa em 2o turno de Brasileiroes desde 20XX”. E eu com isso?!

    Grande abraço, de um admirador corinthiano (que ontem cantou “até a pé nós iremos” a plenos pulmoes – hehe).

  6. Caro e respeitado jornalista. Concordo com suas palavras por mais Sãopaulino que eu seja, porém não podemos deixar de reconhecer que o São Paulo foi digno de aplausos apesar da irresponsabilidade dos expulsos. Porém não podemos deixar também de lembrar das vezes em que o São Paulo foi prejudicado pela arbitragem, as quais não vou citar pois não caberia tudo neste espaço, mas só contra o Inter foram dois gols ilegais lembra, erros de arbitragem infelismente serão comentados eternamente enquanto retrógrados dirigirem o futebol mundial, eles que se recusam a aceitar a tecnologia como aliada e não uma ameaça. Que medo será que eles teem?

  7. Jornalistas não gostam de revelar seu time do coração. Em consequencia,quando precisam escrever textos envolvendo sua equpe preferida,se obrigam a esconder suas emoções.Você,Mílton,é diferente. Diz tudo o que pensa,pouco lhe importando se vão considerá-lo parcial, Parabéns por semrep dar asas ao que sente o seu coarção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s