Me dá um dinheiro aí !

 

Por Abigail Costa

Experimente contar um problema pra alguém.

– Isso não é nada!
– Imagine que….

Como se problema tivesse dimensão de mais ou menos, maior ou menor.
É problema e pronto.
Simples ? Não.

Fulano tem uma dívida, você ganha um pouco mais do que ele.
Logo, você vai dar uma força para cobrir a conta bancária do camarada.
Isso é o que ele espera, claro o teu salário é maior!
Mas e as suas despesas ? Elas também não são maiores ?

Tenho vivido fases parecidas.
Não se iluda, não falo de “gordos rendimentos”, mas dos que ainda acreditam que a obrigação é sempre dos outros.

Esse era um assunto que realmente não me incomodava. Deixava rolar.
Passou a incomodar quando começei a perder amigos e dinheiro.

É assim:

– Preciso da sua ajuda. No fim do mês, eu pag….

Sempre no fim de um mês que nunca chega.
Ele fugindo de você, e você sem jeito de cobrar.

E vem o pensamento:
– Por que não apliquei esse dinheiro na bolsa, lá se perdesse sabia do risco.

Passei por uma saia justa outro dia.
Eu e ele.
Quando desliguei o telefone, fiquei com raiva de mim.
Repeti em alto e bom som:
– Eu não aprendo !

Do fim do mês vai ficar para o dia 15.
Você acredita?
Quer apostar?
Não faça isso.
Corremos o risco de perder.
De novo.

Abigail Costas é jornalista, escreve às quintas-feira no Blog do Mílton Jung e, que fique claro, nunca me emprestou dinheiro.

5 comentários sobre “Me dá um dinheiro aí !

  1. Bom dia, Abigail.

    Mesmo crescer ouvindo:

    ” Você não é banco, quem empresta dinheiro é banco… e ele nunca perde ao emprestar…”

    “Quem quer ter um grande amigo, NUNCA empresta dinheiro à ele, DÁ”.

    Admito já ter perdido pessoas que só eu considerava amiga, somente depois de burra velha aprendi a dizer: “INFELIZMENTE NÃO TENHO, ESTOU SEM UM P… ESTOU NO VERMELHO FAZ MESES”.

    Posso ter perdido “amigos” mas dinheiro não mais.

    Abraços.

    Walnice

  2. Olá abgail.

    “Amigos”, principalmente parentes, te consideram proporcionalmente a quantia que tens no bolso, no banco, em casa, etc.

    Fala que ta sem grana para ver para onde vão os “amigos”, parentes, e o que eles falarão.

    Abraços
    Armando Italo

  3. Quando o dinheiro se torna problema, seja na família ou entre amigos, é porque o que realmente importa, pelo menos para uma das partes não é o sentimento, e sim, a quantia. Para esses, o amor custa e muito.Com o dinheiro tudo se compra, já que ele passa a ser a prioridade da vida.

  4. Bom Armando seguindo a tua teoria um tanto dramática e generalizadora dos fatos tenho a te dizer que quanto aos meus parentes sou um cara de sorte porque eles bem sabem como a vida me é difícil e principalmente no aspecto financeiro. Ainda assim apreciamos o fato de estar juntos. A diferença esta mais na qualidade do copo a oferecer do que da bebida porque o sabor de estarmos juntos é mesmo.
    A propósito tens um aí pra me emprestar, rsrsrsrs
    Abração!

  5. Ola Caríssimo Sr Christian Jung.
    Antes, porém, gostaria de lhe dizer que “disconcordo” como diz o meu neto, rs rs sobre a minha dramacidade nos comentarios acima.
    Sou apenas realista em certos aspectos da vida.
    Vale dizer que também, não do que queixar em relação aos meus parentes, amigos, colegas de trabalho.
    Mas que tem gente que quando fica sabendo que uma pessoa príxima está dura, sem, grana, foge como o capeta foge da cruz.
    Com relação ao empréstimo a mim solicitado, quanto queres?
    Pode ser em dolar, euro, reais?
    Caso seja afirmativo vou ver onde rs rs
    Grande abraço
    Armando italo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s