Avalanche Tricolor: Três chances, três gols

 

Pelotas 1 x 3 Grêmio
Gaúcho – Boca do Lobo/Pelotas (RS)

Compromisso profissional me afastou da transmissão do jogo na tarde deste domingo. Mas fiquei com a impressão de que de alguma maneira dei uma forcinha para a turma do tricolor que foi a Boca do Lobo, estádio dos mais treme-treme do futebol gaúcho.

Havia uma televisão próxima de mim. Na primeira chance, liguei na partida: vi Leandro, com ginga de craque, receber falta após um belo drible. E assisti ao primeiro gol do Grêmio pelos pés do redivivo William Magrão.

Voltei ao trabalho e na oportunidade seguinte, resolvo dar uma bisolhada na TV. E não é que a bola estava saindo dos pés de Douglas e aterrissando na cabeça do zagueiro Rodolfo para o segundo gol ? Mal havia percebido que a partida estava empatada novamente.

Demorou para aparecer mais um tempo para respirar. Mas este apareceu e eu, prontamente, disparei o controle remoto na direção da TV. Dois jogadores do Grêmio estavam próximos para cobra a falta. Lucio foi quem a lançou para dentro da área. E lá atrás dos zagueiros do adversário apareceu mais uma vez um zagueiro nosso. Era o gol de cabeça de Rafael Marques.

Acredite, três vezes que liguei a TV, três Avalanches assisti. Longe de mim pensar em predestinação, sorte ou qualquer coisa que o valha. Provavelmente é apenas coincidência e oportunismo – meu e do Grêmio. E um futebol cada vez mais maduro.

2 comentários sobre “Avalanche Tricolor: Três chances, três gols

  1. Creio que terás de encontrar trabalho não só nos sábados ou domingos e nas quartas ou quintas. É claro,porém,que aleatoriamente deverás ligar o televisor. Brincadeiras à parte,a verdade é que o Imortal Tricolor vai deslanchando. Há quem diga que o Cruzeiro (ou Cruzeirinho) é o melhor time do Campeonato Gaúcho. Ra-Ra-Ra Antigamente,quem não revelava sua paixão costumava dizer que era torcedor do São José. Me enganem que eu gosto.

  2. Vá lá que os italianos, espanhóis ou ingleses descobrem esse colega jornalista artilheiro e resolvem levá-lo para o Velhor Continente! Perder o Ronaldinho Gaúcho até que foi bom. A saída do Paulão foi uma tristeza mas, no fundo, nós gremistas sabemos que era ídolo pela raça mas que há outros (muitos outros) iguais ou melhores que ele. A saída do Jonas foi doída mas procuro consolar-me ao lembrar que perdemos quem fazia muitos gols mas, também, quem perdia muitos gols…incríveis gols. Mas perder uma das melhores vozes (e mentes) da rádio, que todos os dias torna menos difíceis as agruras da vida nesta Paulicéia…isso não dará para esse coração gremista aguentar.
    Tomara que tenha sido só obra do acaso…rezemos que sim!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s