O dia em que o “gol-gol-gol” virou tema da aula de direito

 

imagem-1.php

Milton F. Jung, o segundo da esquerda para a direita, ao lado de um dos filhos, o Christian, na homenagem do TJ-RS

 

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul lançou campanha de comunicação com o objetivo de dar publicidade aos serviços prestados ao cidadão. Nos spots que serão distribuídos para as emissoras de rádio, a locução ficou a cargo de juízas do próprio TJ que seriam a representação de Themis, a Deusa da Justiça. Bendito ao fruto entre as mulheres está Milton Ferretti Jung, que não requer mais apresentações neste blog: ele foi convidado para gravar os textos de abertura e encerramos dos spots.

 

Em agradecimento ao trabalho que realizou no rádio gaúcho, Milton foi homenageado pelo TJ, durante a cerimônia que marcou o lançamento da campanha. Abaixo, reproduzo parte do texto divulgado pela assessoria de comunicação do Tribunal, no qual se refere ao homenageado. Destaco a interessante história do dia em que, narrando futebol, Milton criou o grito que se transformou em sua marca, o gol-gol-gol:

 

A voz do rádio

 

Nascido em Caxias do Sul, Milton Ferreti Jung trabalhou na Rádio Guaíba, de 1958 a 2014, após uma passagem de 4 anos pela Rádio Canoas, onde começou como locutor de radioteatro da emissora. Em 1964, assumiu o comando do noticiário “Correspondente Renner”. Participou das Copas do Mundo de 1974, 1978 e 1986.

 

Pela precisão da pronúncia, Milton é conhecido como a grande voz do Rio Grande do Sul. “Todos nós, aqui no Judiciário, somos apaixonados pelo rádio. Aliás, aquela frase que diz que brasileiro não vive sem rádio, acredito que é verdadeira. Temos aqui no RS alguns profissionais que marcaram, de maneira muito importante, a nossa radiodifusão e o Milton Jung foi uma dessas pessoas. Agora está aí conosco, com saúde, gozando de merecida aposentadoria, e a nossa ideia de homenageá-lo, fazendo a vinheta, e festejá-lo um pouco, me parece, é mais do que merecido”, agradeceu o Desembargador Túlio Martins.

 

Para o Presidente do TJ, Milton é “a voz de uma geração, marcando a credibilidade da radiodifusão gaúcha”. Em momento de descontração, o magistrado fez questão de relembrar a narração de Milton em um jogo do Grêmio, no início da década de 1970: “Com um gol de Loivo Coração de Leão, numa histórica virada do Grêmio contra o Flamengo, o assunto superou a aula do Professor Enio Kaufmann, no Colégio Aplicação, com a narração do Gol,Gol,Gol, que virou a marca registrada de Milton”, brincou o magistrado.

 

Ao final, o Presidente Difini e o Desembagador Túlio fizeram a entrega de uma placa ao jornalista, agradecendo pela colaboração dele para a campanha Justiça Gaúcha Informa.

2 comentários sobre “O dia em que o “gol-gol-gol” virou tema da aula de direito

  1. Sr. Milton Pai: Qual não foi minha surpresa ao voltar de viagem de férias com a família inteira ( marido e filhos) e me deparo com essa linda e tocante homenagem ao Sr! Brilhante carreira, merecida comemoração para quem dedicou uma vida a comunicação no mundo futebolístico, paixão nacional! Parabéns, Sr. Milton e que muitas homenagens ainda sejam feitas para tão brilhante profissional! Peço desculpas pela demora, neste dia estávamos bem distantes, em S. Petersburgo- Russia, mas não poderia deixar de parabeniza-lo pela ocasião! Grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s