Conte Sua História de São Paulo: o menino que ganhou um livro

 

Por Suely Schraner

 

 

No Conte Sua História de São Paulo, aproveitando que nesta semana comemoramos o Dia Mundial do Livro, trago o texto da ouvinte da CBN Suely Schraner, uma das principais colaboradoras deste quadro:

 

Brasileiro não tem o hábito de ler.
É o que dizem as pesquisas

 

Bibliotecas são sisudas. Quem chega lá, ou é para estudar ou para fazer pesquisas. Tudo por obrigação.
É o que dizem as pesquisas

 

Esmolas financiam o uso de drogas das crianças  em situação de rua.
É o que dizem as pesquisas

 

Crianças e adolescentes arriscam suas vidas com trabalho infantil e mendicância nas ruas. A ONU Brasil,  falou que são cinco milhões nessa condição. O IBGE não contou. Mistério.

 

Fogem de casa por conta de violência doméstica e o” escambau”.
Pequenos refugiados urbanos na cidade de São Paulo
É o que dizem as pesquisas

 

A mais cosmopolita de todas?
Cultural? Maior centro financeiro?
É o que dizem as pesquisas?

 

Daí que ele chegou e pediu um dinheiro.

 

Eu só tinha um livro
Ofereci
Ele pegou, olhou e sorriu

 

Saiu saltitante e gritando pros amigos debaixo do viaduto:
“ganhei um livro, ganhei um livro, ganhei um livro”!

 

Do desterro pra glória, da agonia para o êxtase

 

O que é mesmo que dizem as pesquisas?

 

Suely Schraner e os livros são personagens do Conte Sua História de São Paulo. A sonorização é do Cláudio Antonio. Participe você também: envie seu texto para milton@cbn.com.br.

2 comentários sobre “Conte Sua História de São Paulo: o menino que ganhou um livro

  1. Caro Milton,
    Hoje o dia foi triste pra minha cidade Natal, minha Velha e Jovem Sampa.
    Assisti toda cobertura sobre o prédio que ruiu! Levando vidas preciosas desconhecidas do inoperante poder público.
    Algumas coisas me chamaram atenção. O Superintende Roberto Tuma, segurando lágrimas… Dizendo: ” Somos todos culpados!” Honrou o nome do Pai. De alguma forma, nos Tempos de Chumbo? Ele era humano da forma como o Regime permitia, não foi um anjo…
    Mas hoje? A imagem que mais me impactou, depois da tentativa frustrada do bombeiro em salvar o Ricardo?
    Foi a coisa mais genuína do Meu Pais. A Solidariedade.
    Uma das melhores imagens foi de uma pequena senhora, aposentada. Estava com bolsa a tiracolo. De lá? Tirou um pacote de bolacha e outro de doce. Coisas pequenas, que o pequeno salário de aposentadoria, permite fazer. E? Disse: ” é muito pouco, mas o pouco? Com Deus é muito!” E? Sim aquele pouco foi muito para aquelas crianças…
    São ações pequenas que fazem Minha Cidade? Grande! Sampa? Parece desumana, e? É! Mas tem outro lado, o humano!
    Que orgulho meio torpe da Minha Cidade! É tudo no ritmo da cidade.
    Para Ricardo? Peço preces.
    Para os sobreviventes? Força e Esperança!
    Para a Minha Cidade? Apenas… competência dos Servidores Públicos, sem noção do que São! Servidores da Gente!
    Não é possível que o orçamento da Segunda Prefeitura do Mundo? Não possa se mobilizar pra dar moradia pra todas pessoas. Em tempo? Bombeiros? Deveriam ganhar salário de Deputado Federal que??? Não sabem das próprias funções. Servir o Público, o Contribuinte que os paga.
    E??? Como a Igreja Luterana, de 1908, foi quase totalmente destruída? Que Deus nos perdoe por tanta insolência, descaso com o outro! Por tanto descaso com o Ser Humano.
    Lamentar? Não é o máximo que o Poder Público pode fazer! Que este descaso se desfaça.
    Sampa??? Não merece esta catástrofe! Somos maiores que isso, e? Do descaso das fontes Oficiais, tão amadoras….

  2. E aí ficamos como que imaginando um fio de esperança em dias que a desigualdade não seja tão grande, que meninos e meninas possam ser homens e mulheres de bem, pra todo mundo viver melhor…
    Muito bom, Suely!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s