Avalanche Tricolor: Vanderson, Alisson e Churín foram as boas notícias deste domingo

Grêmio 2×1 Atlético GO

Brasileiro — Arena Grêmio

Vanderson rumo ao ataque em foto de Lucas Uebel/Grêmio FBPA

 

Foi o último jogo do ano no Campeonato Brasileiro, mas não o último do Grêmio. 2020, que já vai tarde, só termina para nós quarta-feira na decisão da vaga à final da Copa do Brasil. A presença em tantas competições simultâneas tem cobrado um preço alto do elenco —- algo nem sempre bem compreendido pelos torcedores que querem a mesma excelência de futebol todas às vezes que o time entra em campo.

Na noite deste domingo, exceções a Vanderlei no gol e a Darlan na frente da área, todos os demais jogadores saíram do banco de reservas —- verdade que alguns em condições de estar no time titular,  como é o caso de Alisson, que retornou aos gramados depois de dois meses recuperando-se de lesão. Pelo que mostrou nesta primeira partida, volta com a mesma intensidade e qualidade de jogo de quando teve de parar. Será uma alternativa para a decisão.

Graças a ele e seus companheiros, a partida desta noite foi um ótimo programa dominical.

Na lateral direita foi muito bom assistir ao desempenho de outro guri gremista: Vanderson, de apenas 19 anos. Demonstrou personalidade na parceria com Alisson. Chegou fácil ao ataque e não teve medo de ir a linha de fundo. Foi assim que, em cruzamento forte e na pequena área, provocou o gol contra que abriu o placar. Soube-se por ele próprio que essa é uma das suas características, inclusive elogiada por Renato nos dias que antecederam a partida. 

Vanderson de Oliveira Campos nasceu em Rondonópolis e foi para o interior de São Paulo, onde o Grêmio o descobriu e o levou para Porto Alegre. No início deste ano foi vice-campeão da Copa São Paulo e, ao longo da temporada, chamou atenção da comissão técnica nos times de base e aspirantes. É a quarta opção para a lateral, mas pode furar essa fila. Antes precisará ser lapidado por Renato e companhia —- como já foram tantos outros guris que passaram pelas mãos do técnico e se transformaram em patrimônio gremista.

Lá na frente, além do próprio Alisson, destacaram-se Pinares e Churín, especialmente porque foram produtivos quando mais se precisou deles. Logo depois do gol do empate, quando o time estava caindo de rendimento, após mais uma investida de Vanderson pela direita, Pinares passou a bola pelo alto e por trás dos marcadores, e Churín —- como se espera de um atacante — bateu forte e sem deixar a bola cair no gramado. 

O resultado mantém o Grêmio na disputa das primeiras colocações e invicto há 11 jogos pelo Campeonato Brasileiro, encerrando sua participação em 2020 na competição. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s