Mundo Corporativo: para que o negócio tenha a melhor entrega, Guilherme Lemos, do Grupo Rão, sugere ‘pensar grande e andar pequeno’

“Um dos principais conselhos para quem está começando é nunca dê um passo maior que a sua perna, porque se você quebrar você cai. Então, pense grande, pense alto, pense longo e ande pequenininho, para que você possa acertar, errar e corrigir”  Guilherme Lemos, Grupo Rão.

Foto: Divulgação

Foi seguindo os passos —- até então pequenos —- do irmão que o empresário Guilherme Lemos ajudou a construir uma rede pioneira no segmento de delivery de alimentos. Henrique, o mais velho, foi quem fundou o Grupo Rão,  no Rio de Janeiro, em 2013. Guilherme, o mais novo, aproximou-se do negócio como franqueado com uma unidade do SushiRão, seis meses depois. Em 2016, ocupou lugar na diretoria da empresa e, atualmente, é o CEO do grupo. Em entrevista ao programa Mundo Corporativo, ele conta que o ponto de virada se deu quando eles descobriram qual era o seu verdadeiro negócio:

“A gente percebeu ao longo dos três primeiros anos que não éramos especialistas em comida japonesa, a gente dominava a ciência do delivery. E com isso dominado, era natural chegar a outros ramos de comida”.

Hoje, a entrega de comida em casa virou salvação para muitos empreendedores do ramo de bares e restaurantes, devido a pandemia. Guilherme lembra, porém, que bem antes das restrições sanitárias, os irmãos já entendiam que a interação humana diminuiria ou ficaria restrita a pequenos círculos por questões de custo, tempo, segurança e tecnologia:

“Essa pandemia não alterou certos hábitos, ela acelerou hábitos do delivery. O delivery já seria um canal super desenvolvido, só que essa pandemia, por motivos óbvios, obrigou que a gente acelerasse os processos”.

Ao contrário da maioria dos concorrentes, o grupo investe na entrega de alimentos feita por funcionários próprios, evitando o uso de aplicativos que se tornaram comuns nos últimos anos. Aliás, a precisão na entrega é um dos pilares do sucesso do negócio, descritos por Guilherme:

  1. Preço justo
  2. Proximidade com o cliente
  3. Entrega rápida
  4. Produto de qualidade

Para quem imagina empreender no setor, uma das lições aprendidas pelo grupo Rão é que a entrega tende a ser de bastante qualidade quando feita em um raio de até 12 quilômetros do ponto em que está a cozinha:

“A pessoa que está com fome, não pensa assim: “vou ficar com fome daqui uma hora e meia. Estou com fome agora. Vou pedir minha comida agora e quero que o motoboy entregue agora’”.

A rapidez na entrega não deve influenciar na qualidade do produto e no seu custo, porque tudo tem de ser devidamente medido, ensina Guilherme, que vê como um dos principais erros dos empreendedores não saberem fazer contas:

“Tem de ser nos centavos. Na gramatura. Meu sashimi tem de ter 10 gramas. Para 10 gramas, custa um valor. Se o sushiman cortar 12 gramas, entrega para o cliente 20% a mais do que deveria ter feito pela ficha técnica. Eu deixo de ganhar”.

Com todos esses cuidados, o Grupo Rão, recém-chegado a São Paulo, já tem mais de 100 unidades, no Brasil, e três funcionando em cidades de Portugal. Nos planos de Guilherme está a ideia de retornar aos Estados Unidos, onde o irmão mais velho chegou a levar uma das franquias, e entrar na Espanha. Além disso, estão investindo em tecnologia, desenvolvimento de moeda digital própria, novo sistema de pagamento e centro de distribuição. A meta é fechar o ano com faturamento de R$ 300 milhões e abrir mais 50 unidades. As franquias respondem por cerca de 85% do negócio.

Diante dos desafios que surgem, Guilherme aproveita-se do que aprendeu com os erros cometidos —- “a gente sempre errou pequeno, nunca comprometemos a empresa”  —-, e de uma lição que nunca esquece, ensinada por Edu Lyra, fundador e CEO da ONG Gerando Falcões”:

“É preciso ter coragem para empreender. Nós não conhecemos nenhum outro caminho que não seja o empreendedorismo. Vai fazendo. Vai construindo. Tem uma lema que diz que ‘nasceu perfeito, nasceu tarde’. Erre pequeno. Mas faça. O sucesso é inatural, se ficar parado, você não vai atingir o sucesso. Faça acontecer. Tem um mundo para fazer coisas. Como diz o Edu Lyra: ‘vai que dá’”.

Assista à entrevista completa com Guilherme Lemos, CEO do Grupo Rão:

Você pode assistir ao Mundo Corporativo, ao vivo, quartas-feiras, 11 horas da manhã, no site e nos canais da CBN no Youtube e no Facebook. O programa vai ao ar aos sábados, às 8h10, no Jornal da CBN, e aos domingos, às 10 da noite, em horário alternativo. Colaboram com o Mundo Corporativo: Izabela Ares, Bruno teixeira, Natacha Mazaro e Débora Gonçalves.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s