Avalanche Tricolor: só resta trabalhar; e se marcar um gol também ajuda!

Vila Nova 0x0 Grêmio

Brasileiro B – Serra Dourada, Goiânia/GO

Roger orienta o Grêmio, em foto de Lucas Uebel/Grêmio FBPA

‘Só resta trabalhar’ disse Elkeson assim que a partida se encerrou e antes de voltar para o gramado onde foi se exercitar ao lado dos companheiros que ficaram no banco de reservas. Nosso atacante “chinês” entrou no segundo tempo, correu pra cá, se deslocou pra lá, levou encontrão dos zagueiros e desperdiçou uma bola lançada próximo à linha de fundo. Muito pouco conseguiu produzir apesar de ter estado em campo no momento em que assistimos a algumas das melhores jogadas do nosso ataque — que ninguém o culpe, porque da forma como estamos atuando, nossos centroavantes, sejam quais forem, tendem ao ostracismo. 

Quem entrou no segundo tempo e trabalhou muito foi Janderson — aquele baixinho que se parece com Campaz, tem menos fama que o colombiano, custa bem menos e, nas últimas participações, tem jogado muito mais. Terá de ser titular na próxima partida, seja porque Campaz estará servindo a seleção da Colômbia (?) seja porque foi dele que saíram os principais lances pela esquerda, quando usou a velocidade e a técnica para escapar dos marcadores. Chegou a linha de fundo, cruzou e deu oportunidade de seus companheiros abrirem o placar. Na Recopa Gaúcha já havia se destacado.

As escapadas de Janderson não foram suficientes para fazer o Grêmio voltar a ganhar e marcar gols no Campeonato Brasileiro. Fizemos apenas um nos últimos quatro jogos; e nenhum nos dois últimos. Apesar da performance aquém do desejado e da baixa pontuação diante do esperado, segue colado no G4 — e distante daquela situação desesperadora do ano passado. 

A lição — dura lição — de 2021, porém, precisa ser aprendida. Não dá para esperar muito para reencontrar o caminho da vitória, porque já tem gente pensando em dar um “duplo twist carpado” que, parece, ser o desejo de alguns torcedores que gritam o nome de Renato nas arquibancadas. Seria repetir a mesma estratégia desastrada da última temporada. O resultado não vem, troca o técnico. Volta a não acontecer, troca de novo. 

Ou se dá oportunidade para Roger trabalhar, levar a campo as suas convicções, diante do elenco que tem à disposição, ou entraremos em uma jornada sem rumo.

Ao Grêmio, só resta trabalhar. Ah, marcar gols, também!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s