De compaixão e dó

 

Por Maria Lucia Solla

Ouça De compaixão e dó na voz da autora

Olá

É difícil aceitar o outro, se não aceitamos a nós mesmos.
É difícil entender a dificuldade do outro,
se não olhamos a vida de frente e não reconhecemos a nossa verdade.
É dificílimo sentir compaixão, quando só o que sabemos é sentir dó e paixão.

Levante a mão quem nunca deixou de aceitar, de entender ou de sentir compaixão.

Sofremos porque no cardápio da vida, entre amor e paixão, preferimos a apimentada, que apesar dos fogos de artifício nos faz sentir sós, mesmo com a casa lotada.

Paixão é íntima da solidão.
Compaixão não; a compaixão é íntima do amor;
Faz que entremos na arena para derrotarmos com o outro, a dor.

Ouvir dizer a torto e a direito, que alguém está apaixonado, enlouquecido,
é corriqueiro,
mas você já ouviu dizer que alguém esteja compadecido?
E olha que a palavra não pertence a idioma estrangeiro.

Na compaixão é impossível se sentir sozinho. Ela traz o “com”, com ela.
É como o sonho do Raul, que se sonha junto.

Compaixão contém paixão, e tem, sim, uma pitada de dó, mas seu ingrediente principal é simpatia.
E simpatia leva você a entrar na realidade do outro, sem armas, sem julgamento, mesmo que de sair não tenha nenhuma garantia.

Dó humilha, vem de cima e te deixa envergonhado
Compaixão não; fica ali, aconchegante, do teu lado.

Dó afasta, mantém distância para não se contaminar.
Compaixão traz a certeza de que o outro não vai te abandonar.

Compaixão é aquele estar ali do amigo, que quando te vê chorando não diz:

“Não chora; para com isso. Isso é jeito ser?”

Ah, então me diz como sofrer e aproveita o embalo, e me ensina a viver.

Eu, estou aprendendo a desistir de explicar os motivos que me fazem chorar, e aqueles que me fazem celebrar.

Não quero convencer ninguém de como dói a minha dor.
E sabe o que mais? Não sou aluno, mas também não quero ser professor.
Assim que eu entender melhor a vida, me despir do ego e deixar minha alma gritar no meio da praça, cada dia meu terá mais motivos de celebração,
e cada dia meu será menos povoado de aflição.

E você, o que me diz disso tudo?
Pense nisso, ou não, e até a semana que vem.

Maria Lucia Solla é terapeuta, professora de lingua estrangeira e escreve aos domingos no Blog do Mílton Jung sempre com paixão.

27 comentários sobre “De compaixão e dó

  1. Amiga queida , para contar tão bem o que é compaixão , só mesmo quem como tu sempre soube o que é vivê-la .
    Alás a grande carência de hoje é , justamente , a capacidade
    de nos compadecermos . Valeu relembrares da importância
    deste sentimento . Bjs , saudosos . Maryur

  2. Bom dia Mike Lima

    Se no universo o uno é igual ao todo, é de se estranhar a inexistencia da compaixão, da comunhão, da cumplicidade entre algumas pessoas.
    Sempre desconfiados, com um dos pés atraz, não creem um no outro, etc.

    Obrigado por mais este lindo tema de hoje
    Só você mesmo!

    Bom domingo
    Armando Italo

  3. Como a gente pena por viver sem ver não é Malu?
    Não me ocorreu falar da chuva mesmo com tantas palavras a espera de meus dedos para falar. Hoje eu vi que aquela pena era mesmo, medo de não saber. Tu me dissestes. O silencio da paixão…era só não saber, era a minha ignorância. Da pressa, das sombras do dia. Sem tempo e ainda com os computadores desafinados.
    Poxa, eu não sabia que era tão dependente desta máquina…( a minha ficou rebelde).
    A vida vai riscando a nossa cara e a maquiagem social nunca segura os desmandos da paixão. Tanta dor de ver o resultado de muito dinheiro em poucas mãos impiedosas. Pouca compaixão, falta energia para digerir dor! Seria por isso que temos tanta aversão ao fracasso? Tanta vergonha de aprender?
    Houve um tempo que eu queria entender. Depois resolvi que conhecer bastava. Experimentei não ver, e enredado da mais egoísta paixão, achei que não ia caber de tanta dor que ver sofrimento traz. Acho que estou voltando a tentar entender. Honestamente ainda me ocorre não saber ser possível, quando deveria admitir e simplesmente dizer que não sei!
    Se a vida instrui, é pena que também vai matando. Mas certamente amanhã vou saber de mim um tanto melhor que sei hoje, entender melhor a minha vida, provar mais da compaixão que nos acerca aos outros. Verdadeiramente conhecer e entender mais, de chuva e de sol!
    Você também é responsável por esse processo Malu. Obrigado de coração!
    Mais uma vez.

  4. Malu, teu texto me atingiu num dia especial, pois estou em conflito entre a razão e o coração todos estes dias… tenho que tomar uma decisão, mas tenho 2 pequenas vozes dentro de mim, cada uma falando uma coisa diferente… cada uma indicando um caminho diferente. Espero seguir o caminho certo. Independente disso, é ótimo ter a possibilidade de poder fazer escolhas, não é ? Um café na padoca ajudaria….rssss… Bjo

  5. alfa india, meu amigo internético,

    é isso!
    Você tirou o suco da laranja e devolveu uma laranjada dos deuses.

    “Somos um” não é papo de Nova Era (apesar de estarmos nela). Você já percebeu que toda verdade é tornada ridícula para a gente se afastar dela? Dizer verdades ficou difícil porque a gente tem de sair a cata de nova língua. Novo vocabulário.
    Nossa totalidade é Deus. Todos nós. Os considerados santos e os considerados demônios. Todos!

    “Se no universo o uno é igual ao todo, é de se estranhar a inexistencia da compaixão, da comunhão, da cumplicidade entre algumas pessoas.
    Sempre desconfiados, com um dos pés atraz, não creem um no outro…”
    com+paixão
    com+unhão = com união
    “cum” de cumplicidade, também é “com” em latim.

    Penso que sabemos desconfiar simplesmente porque não confiamos em nós. E aí a coisa existe nos mais diversos graus.
    Obrigada,
    ml

  6. E aí, meu amigo Sérgio,

    Tá vendo?
    Ótimo.
    Te prepara pra chorar; não pelo outro, mas por você. Não um choro nhé nhé nhé, de pena de si. Um choro que libera, limpa e liberta. Cada lágrima carrega com ela um pouco da nossa ignorância e da nossa cegueira, que se ransformaria em doença.
    O caminho de quem vê é solitário só no começo. Depois a gente percebe que tem gente vendo a gente.
    Vendo de verdade.
    Obrigada,
    ml

  7. Tomas!!
    se eu puder meter a colher… pega o material que a mente te oferece e filtra no coração.
    É a única receita que conheço.
    Essa história de racionalidade é furada.
    A emoç
    ào sozinha até poderia funcionar num outro planeta.
    NAscemos com as duas ferramentas, certo?
    Ainda estou para imaginar o Criador dizendo:

    “oooops, me enganei. Não deveria ter dado ao homem o coração”
    E noutra versão:
    “Não deveria ter dado ao homem a mente”
    rsrsrs

    Se o homem consegue manejar um avião super-sônico, (não é, alfa india?) você vai tirar de letra esse rojão.
    Um café na padoca cura tudo!
    Tô nessa.
    Beijo,
    ml

  8. With a little help from my friends:
    Por onde anda a Cátia Toffoleto?

    Quero dizer a ela que estou quase me bandeando para o time dela.
    Assisti um jogo com a minha tia, aquela dos Capelletti que é corintiana, e a-do-rei.

    Nunca pensei que minha tia pudesse torcer assim.

    beijo,
    ml

  9. Eu escrevi tão bonitinho, mas parece que não foi……
    Vamos lá, de novo:

    MInha linda amiga e mestra, que eu sinto tanta falta (como seu eu não te visse há um mês)
    Você, sempre se superando… a cada semana.
    Adoreeeei !!E compartilho da opinião do Tomás, aí de cima, pois algumas frases vieram muito a calhar no meu atual momento.
    Como se diz em espanhol “me tocó profundisimo!” rsss…. Já sei no que vc pensou “sai pra lá vovô!!” rsss

    Só senti falta de uma coisa: vídeo…Quando abri o email, pensei “qual será que foi o efeito que ela usou??” rss… Mas só de ouvir a voz já compensou.

    Adoro vc, viu?
    Beijoossss a vc e à minha fofa Valentina

  10. Para informar somente aos amigos internéticos.
    A Catia Toffoleto nestas alturas está roendo as unhas, tomando um chazinho de camomila, se abanando.
    Por em quanto Parmeira 3 Curintia 0
    Para começar somente.
    rs rs rs rs rs
    Pois é
    O Ronaldo foi pro banco contundido e o curintia da Catia e da Dona Adine……………………..
    Viram só como uma molécula, por exemplo o Ronaldo machucado no banco, quando não funfa desarmoniza o todo.
    Taí o resultado.
    Bom domingo
    Alfa India November

  11. Oi Mike Lima
    O computador do Claudio Vieira(Charlie Victor) está com “problemas de junta”

    “JUNTA TUDO E JOGA FORA”

    Parece que pegou “algumas pragas” no pc.

    Mas êle voRta cpm certeza.

    E ai Mme como estás?

    Manda noticias ok.

    saindo da frequencia.
    Câmbio final
    No gate, p/ Corte e desembarque.
    Bjus
    Alfa India November.

  12. Ah!
    M.L
    Saindo um pouco do tópico.
    Quanto a uma aeronave supersônica vc me perguntou:
    “Existe um pouco mais de complexidade” neste tipo de aeronave para pilotá-la.
    No espaço aéreo brasileiro é proibido ultrapassar a barreira do som, voar acima de mach 1.0
    Sómente sobre o oceano.
    Voando cruzeiro, estabilizado num nível por volta dos 50000 pés ou acima disso, ai é tranquilo.
    Quando chega o momento do inicio de descida, sair do nivel de cruzeiro voando em mach 2.0, configurar a aeronave e sistemas para iniciar a redução de velocidades a tantas milhas de distancia do aerodromo de destino ai, “a coisa” torna-se “um pouco” mais complicada por uma série de fatores, físicos, mecânicos e aerodinâmicos.
    A decolagem até que não e muito complexa.
    Tudo depende de muito treinamento, persistencia, muito estudo.
    E acima de tudo, amar aquilo a que se propoe, ou seja
    Voar, pilotar uma aeronave seja real ou virtual.
    Bjus
    Alfa India November

  13. Amanhã eu escrevo sobre o artigo da Malú! Acabei de chegar!
    Estive rapidinho em Nova York e vocês confabulando!
    Não posso nem viajar rapinho que lá vem comentários super amigos!

    Bjs boa noite! Amanhã estarei à postos! Risos.

  14. Maria Lucia, sem mergulhar nas profundezas dos sentimentos, aproveito para enaltecer a empatia.
    E lembrar que empatia é a capacidade de colocar-se no lugar do outro.
    Corriqueiramente confundida com simpatia, importante estado de relacionamento mas não tanto quanto a empatia.

  15. Olá Malu,

    Compaixão, rima com construção

    Quem tem dó de si, destroi
    Quem tem compaixão por si, reconstroi

    Dó e compaixão tem tamanhos diferentes
    Escolho a maior

    Beijos

  16. Carlos Magno,

    bem lembrado.
    Na realidade as três amigas se confundem: compaixão, simpatia e empatia. Quando uma está ocupada, as outras socorrem
    Compaixão é latina, e suas companheiras simpatia e empatia, gregas, mas estão aí; disponíveis, ignorando fronteiras humanas.
    Se a gente usar uma só para con-viver, já melhoramos a qualidade do nosso viver.

    Obrigada e boa semana,

  17. Acertado e apontado de forma impecável… A mama não costuma errar quando usa seu arco mais eficiente, a caneta… na verdade a e-caneta, chamada modernamente de “teclado”…
    Singelamente descasca a pecha de Professora… mas…

    “a digito cognoscitur leo”… não?

    E com os dedos é que se escreve no tal.. teclado!
    Beijos do teu fã e filho!

  18. Olá,
    dizer o quê para um filho desses?
    Esse menino não é fraco, não.
    Temos uma deliciosa relação de mãe-filho-professor aluna-aluno professora-filha-pai.

    É um alimentar constante!
    Um aprender que nunca parece bastante.

    E tenho dois desses.
    Como dizia meu pai, que nunca soube o que é trava na língua: “cada um tem o que merece”.
    Ele dizia quando o “presente” era bom e quando era a treva, também.

    Apresento a vocês Pi, Paulinho, Paulo ou Paulão como era chamado no handball. Acho que era chamado de “cabelo” também.
    Beijo a todos

  19. Boa noite minha maravilhosa professora!

    Querida Professora, venho através desta carta pedir de joelhos, pois se eu tirá-los não vou conseguir parar em pé, pela demora na escriba.

    Muito bom que sentiu minha falta por aqui. Pena não poder dizer o mesmo de uma certa pessoa chamada Armando e outra que está me saindo um belo poeta o pequeno notável, o Sérgio.

    Não, meu pc estava com gripe suína somente. Um “idiota” que não tinha oque fazer pegou minha lista de contatos e danou a vender produtos eletrônicos sem me passar a comissão. (Risos)

    Salvei a lista e apaguei daquele e-mail e agora uso outro e-mail e o idiota não consegue mais mandar aquela cretinisse para vocês. Fui salvo pelo Armando que pediu para colocar um anti-spam no PC. Valeu Armando seu traíra. (Risos)

    Quanto a viagem rápida para New Iork ninguém perguntou então falo assim mesmo. A Vila Nova Iorque fica ali em Arujá pertinho de Guarulhos mas me impediu de dar as caras aqui no domingo. Na roça que eu estava celular é coisa do além, imaginem internet.

    Com muita dó no coração e uma compaixão danada me despesso assim como cheguei. Fui.

    PS: Eu já dei muita risada com aquela sumida das fotos que você não tinha visto. (Risos)
    EM TEMPO: Cadê a Cátia minha reporter das multidões?

    Beijos Claudio.

  20. Cláudio,

    sinta-se muito bem-voltado.
    Seu lugar estava aqui, à sua espera.
    Viu só como o pessoal está poetando?
    Agora, você que é um articulador (pode ser tudo: desde joelho, cotovelo, junção entre falange, falanginha e falangeta, cotovelo, integrante das Falanges executivas, legislativas e judiciárias…), me ajude a formar um batalhão de busca à Super Cátia.
    Ela sumiu!
    Boa segunda metade de semana.
    Me preocupam as crateras não naturais que povoam as nossas vias de acesso a mais crateras, por onde ela circula, nos alertando para perigos, assim como para belezas naturais que outros nem notariam.
    Bem, mas hojé ainda é dia de trabalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s