Um capítulo da história do alagado Jardim Pantanal

 ;

Recorte do Jornal da Tarde 14.06.2007

Foi a ouvinte-internauta Eloiza Silveira quem me chamou atenção e enviou por e-mail trecho da reportagem que denuncia parte da ocupação do Jardim Pantanal, extremo leste de São Paulo, que está em baixo d’água desde a enchente da semana passada. O texto foi publicado no Jornal da Tarde de 14 de junho de 2007, portanto há mais de dois anos e meio:

Moradores ganham R$ 20 dos caçambeiros que despejam toneladas de entulho, depois espalham os resíduos e demarcam lotes de 120 m2 para vender

NAIANA OSCAR, naiana.oscar@grupoestado.com.br

Enquanto o Estado calcula ter de investir mais R$ 3 milhões em obras para melhorias no Rio Tietê, um crime ambiental, às margens do rio, pode causar danos irreversíveis à Cidade. Diariamente, caçambas despejam entulho na várzea do Tietê, desde o Jardim Romano até o limite com Itaquaquecetuba, Zona Leste.

Segundo moradores, por dia, cerca de 50 caminhões , com capacidade média de 4 toneladas, despejam entulho na região, que em 1998 foi decretada Área de Proteção Ambiental (APA). E não é de agora que isso acontece. Duas lagoas já foram completamente aterradas e sobre elas hoje há uma ocupação irregular.

Três homens se disseram responsáveis pelo aterramento do local. Eles ganham R$ 20 dos caçambeiros para receber o entulho, depois espalham os resíduos e demarcam lotes de 120 m² para vender. Cada um custa R$ 1 mil. “Alguém tem de organizar os lotes”, disse o líder do grupo, Izaías Xavier, 46 anos. A expectativa deles é de que até o final do ano toda a lagoa esteja aterrada.

Para os moradores da área invadida, as caçambas são um benefício para a comunidade. “As enchentes acabaram, os pernilongos e as cobras também. Do jeito que o terreno era antigamente, a gente não podia construir”, disse Cícero, 41 anos, morador do local há 20.

A reportagem do JT flagrou, ontem pela manhã, a chegada de uma caçamba onde antes era a Lagoa do Porto. O motorista descarregou a terra e deixou o local em menos de 10 minutos. Questionado sobre a legalidade do seu ato, disse que era autorizado pelos moradores.

Uma região entre o Jardim Helena e o Jardim Pantanal, em São Miguel Paulista, também está sendo aterrada. Na área, que também pertence ao Estado, seria construído um parque ecológico. Mas os moradores falam até em abrir estradas depois que o aterro for concluído.

Para o o vice-presidente da Comissão de Defesa e Preservação da Espécie e do Meio Ambiente, Miron da Cunha, o prejuízo é irreparável. “Estão matando a zona de transbordamento do rio. Ao contrário do que os moradores pensam, os problemas com enchentes só tendem a piorar.”

O subprefeito de São Miguel Paulista, Décio Ventura, reconhece o problema, mas diz que não tem condições de intervir sozinho. “Nosso poder de polícia é administrativo e não coercitivo.” Segundo ele, só com a presença da polícia ambiental será possível tomar alguma medida. Apesar de o rio ser estadual, a fiscalização, segundo o advogado ambientalista Horácio Peralta, cabe à subprefeitura. “Eles têm poder para tirar camelôs do Centro e não podem intervir num crime ambiental desse porte? Isso é improbidade administrativa.” As secretarias Estadual e Municipal do Meio Ambiente informaram que só falarão sobre o assunto hoje.

17 MIL TONELADAS DE RESÍDUOS POR DIA

Na Capital, alugar caçamba para recolher resíduos da construção civil custa, em média, R$ 120

O caçambeiro deve ter um documento que especifique o local de origem e o destino dos resíduos

O entulho tem de ser levado para aterros licenciados pela Limpurb.

Atualmente, a Cidade conta com cinco Áreas de Transbordo e Triagem, onde o entulho passa por uma seleção antes de ser encaminhado para um aterro de inertes – existem mais de 10 deles na região metropolitana

A Capital produz cerca de 17 mil toneladas de entulho por dia

Cada dono de imóvel pode solicitar, de graça, o recolhimento do entulho pela Prefeitura, desde que não ultrapasse 50 quilos

4 comentários sobre “Um capítulo da história do alagado Jardim Pantanal

  1. Eu já soube de outros casos em que se vende espaços para caçambeiros em favelas e bairros desvalidos.

    Falta fiscalização?
    As subprefeituras não estão dando conta, devido ao tamanho da Cidade?
    As denúncias são/não atendidas prontamente em tempo?

    Um ouvinte já disse na CBN: “Se alguém tentar erguer um barraco do Ibirapuera, em 5 minutos é coibido.”

    As subprefeituras de áreas privilegiados e centrais são mais eficientes?
    Se são, por que?

    A capacidade de um subprefeito, determina a área que irá “subprefeitar” ?

    Mistéeeeeeeeeeerio!!!

  2. Milton,

    Acidente na linha verde do metrô, de novo, dessa vez na Vila Prudente, e vocês não falaram nada?! Operário foi atingido por uma peça metálica.

    _

  3. DESCORDO TUDO ISSO E UMA GRANDE COVARDIA …SERA SE NOSSOS GOVERNANTES NÃO TEM VERGONHA DE DIZER TAMANHA MENTIRA ELES REPRESARAM A AGUA DO RIO SOMENTE PARA EMPRECIONAR O POVO DESSA AREA,O POVO ESTÃO CIENTE DA CONSTRUÇÃO DO MAIOR PARQUE DO MUNDO NA VARZEA DO RIO TIETE, TODOS NOS SABEMOS QUE SERA CONSTRUIDO SO NÃO CONCORDO A MANEIRA QUE ESTÃO FAZENDO COM ESSA GENTE,NINGUEM MORA ALI POR QUE .QUER SOMOS VITIMA DA SOCIEDADE APENAS QUEREMOS UM MORADIA DIGNA DE SER VIVER…NÃO E JUSTO REPRESAR ESSA AGUA IMUNDA PARA PREJUDICAR ESSA GENTE.ESTE POVO ESTAR VIVENDO COMO OS PIORES DO INSETOS DO MUNDO SOMENTE PARA AGRADAR O PREFEITO JENTE NÃO VAMOS FECHAR OS OLHOS PARA TAMANHA COVARDIA…ME SINTO INDIGNADA ,VERGONHOSAMENTE.PREFEITO OLHA PARA ESSA GENTE SO QUEREMOS JUSTIÇA PARA VIVER COM DIGNIDADE ,OBRIGADA PELO DESABAFO.

  4. Andre

    Milton, a prefeitura tem tira aquelas familias daquela situação de risco e fiscalizar para que, outras pessoas não tome posse e sofra com outras enchentes.

    Um grande abraço sou seu fã de carteirinha, lhe aconpanho todos os dias no meu trabalho.

    Saudações alvi-verde rá-rá-rá…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s