De Fogo

 


Por Maria Lucia Solla

Click to play this Smilebox slideshow
Create your own slideshow - Powered by Smilebox
Create a free picture slideshow

 

Faz um frio danado, em São Paulo. Ajoelho na frente da lareira, pela terceira vez hoje; me esforço para acender a fogueira, e nada.

Fogo não pega assim fácil, não. Sei disso. Fogo chega no tempo dele. Tem vezes que é um zás-traz, e o fogaréu assobia para as labaredas dançarem; noutras, como hoje, exige rendição total para que a alquimia se processe; e eu, então, finalmente me rendo.

Deixo tudo de lado, me esvazio e me entrego. Examino o arranjo no braseiro e acho, numa acha aqui, noutra ali, marcas de tentativas anteriores; e cavouco para ajeitar os cavacos. Ponho álcool no copo, só que desta vez estou presente em cada gesto, em cada ação. De piloto automático desligado, ajoelho novamente aos pés da lareira e banho o feixe de lenha. Desta vez com reverência.

Fogo não costuma atender à primeira chamada. Exige paciência, e não aceita menos que atenção e dedicação, no tempo necessário para que se dê a simbiose. Só então a magia acontece. Aí é só beleza, força, e o fogo fala, o fogo grita, traz memórias de encontro, de esperança e da falta dela, de riso e choro, de real e do nem tanto.

Fogo é luz e revelação, na fogueira ou na chama da vela, e seus elementais, através da manifestação dele, podem se expressar; e se expressam.

O fogo só chegou a nós quando a Vida acreditou que estávamos prontos para interagir com ele. E a gente nem mesmo se dá conta da sua grandeza e do privilégio que é tê-lo como aliado. Somos crianças mimadas; queremos sempre um brinquedo novo e perdemos o interesse pelo conquistado. Só nos damos conta da força e da importância do fogo, quando ele se exalta e invade e toma o que está à sua volta, ou quando precisamos dele e não o temos.

Como sempre, fiquei fascinada pelo seu poder e fotografei, fotografei sem parar. E neste ponto, chego à conclusão de que é melhor que eu me cale para deixar que ele se expresse.

Escolha um ponto das imagens para fixar o olhar. Não procure nada, e deixe que as imagens se revelem para você.


Maria Lucia Solla é terapeuta, professora de língua estrangeira e realiza curso de comunicação e expressão. Aos domingos, escreve no Blog do Mílton Jung

26 comentários sobre “De Fogo

  1. Olá Mike Lima

    aproveitando o seu artigo de hoje, “De Fogo” gostaria de tomar a liberdade para postar aqui homenagem a todos os papais, que com a sua sabedoria conseguem manter a chama acesa, o fogo, que nos sustenta durante a vida.

    Aos pais………..

    Quem disse
    que por de trás daquela barba
    que nos arranha o rosto
    não tem um coração moleque
    querendo brincar?
    Quem disse
    que por detrás daquela voz grossa
    não tem um menino criativo querendo falar?

    Quem foi que falou
    que aquelas mãos grandes
    não sabem fazer carinho se o filho chorar?

    Quem foi que pensou,
    que aqueles pés enormes,
    não deslizam suaves na calada da noite,
    para o sono do filho velar?

    Quem é que achou
    que no fundo do peito largo e viril
    não tem um coração de pudim,
    quando o filho amado,
    com um sorriso largo se põe a chamar?

    Quem foi que determinou
    que aquele coroa,
    de cabelos brancos não sabe da vida
    para querer me ensinar?

    Pai, você me escolheu filho, eu te fiz exemplo! Feliz dia dos pais, meu PAI.

    Autor ( Maria Cristina Tavares Seixas Felipe )

    Feliz dia dos pais!
    E com céu cavok!

    Armando Italo

  2. Malu,
    Em uma destas exposições de decoração, encontrei um controle remoto super completo. Ele parecia com uma moldura de retratos mas na verdade era uma pequena tela sensível ao toque que apresenta comandos para vários aparelhos da casa. Entre eles havia uma opção para acender lareiras. Um brinquedinho caríssimo e que envolvia outras traquitanas para poder funcionar. Acredito que seja como se faz esses dias, na casa de quem pode pagar por ele. Mas veja você que uma fogueira, fogão, lareira ou coisa que o valha, acesa com paciência e poesia, rodeada de pessoas queridas comendo e bebendo da alegria de estarem juntas, aquece na temperatura certa para felicidade. Nosso fogo da vida. Vamos tomar um café?

  3. ESTIMADA MARIA LUCIA,
    BOM DIA.
    VOCE SEMPRE OUVIU DE MINHA PESSOA ELOGIOS DE SEU LADO INTELECTUAL,VOCE ESTÁ REALMENTE E A CADA DIA MAIS,ESCREVENDO E EXTERNANDO SUA MAGNIFICA VISÃO DAS COISAS DE NOSSO UNIVERSO.
    BEIJOS
    FARININHA.

  4. É isso aí prima querida, assim como o fogo, todas as conquistas da vida necessitam da nossa paciência, persistência e respeito, pois tudo vem a seu tempo, e esse tempo nem sempre é determinado por nós.
    Bjs e a todos os seus seguidores, um ótimo Dia dos Pais!
    Com carinho
    Magutcha

  5. Mama,

    Uma noite, dentro do carro esperando a caixa d’água encher, uns dias depois de uma queimada maldosa, que tinha deixado um rastro de cinzas ao redor da noss casa, eu e o João Pedro batíamos um papo…

    – Pai, o moço que botou fogo no nosso sítio não sabe nada do Fogo!

    – Por quê você diz isso filho?

    – Porque ele não sabe de nada do Fogo pai. Eu conheço o Fogo… já vi a cara dele! Ele tem olhos, tem boca… se olhar bem, até os braços dele dá pra ver…

    – … (calei…)

    – O Fogo sabe certinho o que a gente pensa… Se não conhece ele, ele sai e faz só o que ele quer… Se agente conhece… ele fica calmo e aceita fazer o que a gente pensou…
    O moço não sabe nada do Fogo pai!

    De “cima dos meus 35″… mantive calado… esperei a caixa encher e voltamos pra casa… fomos dormir.

    Vai ver, ontem, o Fogo só queria a tua presença… teu olha focado!

    Ele também mora no Agora!

    Beijos

  6. Querida Malu

    Necessitamos do fogo para nos aquecer, enxugar, sinalizar, cozinhar, purificar a água pela fervura e também para se divertir. Não façamos uma fogueira grande demais. As fogueiras pequenas exigem menos combustíveis e são mais acolhedoras, além do que, o seu color pode ser mais concentrado.
    Um beijo
    Dimas

  7. Malú,
    sua visão poética da vida me estimula a escrever e a enxergar as coisas ao meu redor de maneira mais profunda e artística!

    E falando em fogo, lembrei de vc ascendendo a churrasqueira aqui em casa com carvão úmido e álcool gel!! Quando ninguém acreditava que ia ascender, vc , de primeira, conseguiu!!! rsrsrs
    Te amo,
    Ju

  8. sérgio,

    você sabe que sou maluca por um eletrônico… mas acender lareira de mentirinha, ainda não!

    May I take a rain check, para o café?
    Familiei ontem.
    Almocinho delicioso na casa do bro, carinho daqui, abraço dali. Me fez um bem danado!
    Ganhei até uma obra de arte de um amigo artista, e não sou nem pai…

    beijo e boa semana,
    ml

  9. filho,

    quando mãe “passa rímel” não pode dizer certas coisas…

    Você é um filho especial que fez filhos especiais…

    Deus “deve” saber o que faz, para nos colocar assim longe um do outro!

    Eu amo vocês!

    beijo,
    mm

  10. Dimas,

    é como a amizade, não é? Um grupo pequeno de cada vez, gostosuras na mesa, café quentinho na xícara, e o coração servido, escancarado na mesa.

    beijo e boa semana,
    ml

  11. Ju,

    o fogo e eu sempre fomos assim, ó. Ele me ama tanto que vive me beijando. Sábado cozinhei gostosuras para a folia na casa do bro e ele, o fogo, me deu umas sapecadas.

    Não ligo, não.

    beijo e boa semana,
    ml

  12. Também ando com muito frio.

    pelo dicionário Michaelis:
    “calor
    ca.lor
    sm (lat calore) 1 Fís Forma de energia produzida pelos movimentos moleculares e que determina estado, temperatura e outras qualidades variáveis de um corpo, efetuando assim muitos processos físicos e químicos. […]”

    E mais, para a física, não existe frio, mas falta de calor.

    Então é possível que precisemos de menos lã e mais movimento.

    Beijos

  13. tchan!
    que privilégio ter chegado mais tarde nessa coluna!
    fiquei maravilhada com os comentários, especialmente com os da família. 🙂
    super beijos!

  14. bruno!

    Achei que você vinha com um compêndio filosófico e você já veio com a cápsula pronta.
    Sem nenhuma contra-indicação.
    Pronta para engolir.

    Coincidiu com a minha levantada da cadeira, hoje!
    Sincronicidade.

    super obrigada,
    ml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s