Avalanche Tricolor: Miralles, o ressurgimento

 

Grêmio 3 x 1 Caxias
Gaúcho – Olímpico Monumental

 

 

O futebol está sempre disposto a nos proporcionar momentos fantásticos, pronto para ser palco de cenas memoráveis e histórias contadas por personagens incríveis. Nós, gremistas, sabemos bem o que isto significa, pois desde os primeiros momentos de nossas vidas fomos marcados por fatos sensacionais e aprendemos a ouvir os feitos de gente como Lara, o goleiro imortal, ou Aírton, zagueiro que teve seu nome estampado nas camisas tricolores na tarde deste domingo. Houve times inesquecíveis, seja pelos talentos reunidos seja pelas vitórias impossíveis. E como tivemos. Portanto, não me surpreenderia se estivéssemos diante de mais um destes fenômenos, talvez não da mesma dimensão, mas com detalhes que valham alguns parágrafos bem escritos mais adiante (não por mim, mas por alguém com talento para tal, lógico). Refiro-me ao ressurgimento de Miralles, provocado pelo desmonte físico que nosso ataque vem sofrendo nas últimas semanas. O argentino que, pela fama que leva, fez muito pouco até aqui, andava desmotivado, sem destino, procurando o eixo, um caminho para recontar sua passagem no Grêmio, onde constantemente tem seu nome gritado pelos torcedores que cultivam uma paixão inexplicável pelo atacante. Em menos de uma semana, foi resgatado do ostracismo e levado ao time titular. Em campo foi veloz para chegar na área, dar um corte nos zagueiros que apareceram no seu caminho e chutar de maneira a desviar a bola do goleiro. Foi festejado por todos da equipe, apertou a mão do técnico como agradecendo pela oportunidade oferecida, fez o sinal da cruz, e o nome voltou a ecoar nas arquibancadas do Olímpico Monumental.

 

Um gol na boa vitória deste domingo pode ser pouco para quem pretende reescrever sua história no Grêmio. Teremos que esperar os próximos atos para saber se este enredo será eternizado por Miralles, mas, sem dúvida, foi uma ótima retomada. Principalmente, porque o fez ao lado de André Lima, jogador que passou por situação semelhante e também marcou na partida de hoje. Imagine que, se isto der certo e chegarmos ao título, poderemos falar com orgulho aos nossos filhos (e para a inveja dos nossos adversários) que um dia buscamos mais uma grande conquista com um ataque formado por jogadores que aprenderam, por linhas tortas, o poder da imortalidade.

3 comentários sobre “Avalanche Tricolor: Miralles, o ressurgimento

  1. Miralles é um bom jogador. O gol deste domingo foi semelhante ao que ele fez contra o Flamengo, no Brasileiro do ano passado, onde conquistamos aquela inesquecível vitória por 4 a 2, após estar perdendo por 2 a 0 no Olímpico. Ronaldinho Gaúcho e seu irmão empresário conheceram bem o Miralles.

    Tomara que ele se firme no time. André Lima, apesar do gol, ainda está devendo uma boa atuação. Perde mais do que marca. Mas acredito que se o Grêmio manter estes dois atacantes, com mais o Leandro e as recuperações de Kléber e Marcelo Moreno, o ataque não será problema na temporada. Já o meio e defesa, é outra história…

    Abs

    • Bruno,

      Muito bem lembrado o gol contra o Flamengo. Mas, Bruno, não me faça perder a ilusão. Deixe-a alimentada ao menos até o próximo jogo.

  2. É conversando que,embora nem sempre,os homens se entendem. Luxemburgo levou um bom papo com Miralles e,tudo indica,sua boa intenção foi entendida pelo jogador. Eu sempre achei que Miralles não havia deixado o seu futebol no Chile. Pelo jeito e pelo gol deste domingo,o moço fez as pazes com a bola.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s