Eles não resistem à sedução das marcas

Em pé de guerra, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, aparece durante suposta reunião de emergência, na qual um dos assuntos seria um plano de ataque aos Estados Unidos, ao lado de um dos símbolos do capitalismo e criatividade americanos: a poderosa maçã da Apple. Sobre a mesa em que o norte-coreano faz pose de ditador está um iMac, fato que chama atenção principalmente pelo embargo que impede a venda de produtos americanos no país de Kim. Imagina-se que ele tenha comprado a poderosa máquina em uma de suas viagens aos Estados Unidos.

 

A presença de ícones como a Apple ao lado de ditadores que ganham projeção com discursos contra o capitalismo não é uma novidade. O comunista Fidel Castro, em Cuba, cansou de aparecer estampando no peito o símbolo da Adidas. O que fica muito evidente é que nem mesmo estes líderes durões resistem a sedução das grandes marcas.

2 comentários sobre “Eles não resistem à sedução das marcas

  1. Os supostos comunistas e socialistas do Brasil também não resistem as marcas
    Nem viagens em jatos executivos, grandes festas, viagem a Roma para ver e saudar o novo papa, fazendas, sitios, embarcações, e por ai vai.

    Que coisa não!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s