Avalanche Tricolor: apesar de tudo, uma noite de prazeres

 

Grêmio 1 x 1 Santos
Brasileiro – Arena Grêmio

 

À mesa, companhias especiais, boa comida e compromissos profissionais. Apesar de trabalho, a conversa foi prazerosa. Infelizmente, a agenda para o encontro coincidia com o horário da partida do Grêmio, na Arena. Sem televisão por perto, minha caixinha mágica – o SlingBox – quebrada (nem seria gentil de minha parte tê-la funcionando no Ipad durante o bate papo), restou-me o celular com a atualização dos resultados de tempo em tempo. Embevecido pelas histórias engraçadas que ouvi dos dois parceiros de jantar e pelo vinho, não percebi que o placar parcial de 1 a 0 havia se perdido nos minutos finais. Somente ao pegar o caminho de casa é que tive a informação frustrante e, mesmo sem ter assistido ao jogo, pude imaginar nosso desempenho. Não muito diferente do que vimos nas últimas partidas.

 

Como para tornar menos amargo o fim da noite, na troca de mensagens pelo Twitter, com Deva Pascovicci, da CBN, que narrava a partida de São Paulo e Atlético-MG ouvi homenagem a Milton Gol-Gol-Gol Jung, apelido daquele que você tem a oportunidade de ler todas as quintas-feiras aqui no Blog. Para compartilhar com você este momento de alegria, reproduzo trecho da fala do Deva, gentil e brincalhão como sempre:

 

 

A homenagem ao pai e o jantar com os amigos compensaram o resultado em Porto Alegre. E mesmo com o empate é preciso celebrar o fato de que havíamos acumulado gordura suficiente para nos mantermos no G4, coisa que muita gente boa está tentando e tropeçando.

6 comentários sobre “Avalanche Tricolor: apesar de tudo, uma noite de prazeres

  1. Todas as vezes que abro a Avalanche Tricolor,o que ocorre religiosamente após cada jogo do Grêmio,mesmo que esteja disposto a baixar a lenha no nosso time,consola-me ler o teu texto.E mudo de idéia. Sempre driblas de alguma maneira a tristeza que,sei bem,sentimos ambos,por um mau resultado. Desta vez,além da tua finta,surpreendeste-me com a homenagem do Deva. Peço-te que lhe transmitas o meu muito obrigado.

    • Carlos,

      Sei que o Milton Pai vai aceitar os parabéns, mas ainda não é o aniversário dele. A homenagem do Deva se deu porque, pelo Twitter, escrevi que o grito de gol do SP, dado pelo Deva, na partida de ontem, lembrou o grito do Milton Pai. Deva sempre atento as boas coisas e com o dedo na internet, durante a transmissão ainda, encontrou um grito de gol do Milton Pai e levou para o ar, conforme a gravação anexada. A propósito, o SP vem aí?

  2. E com isso, lá voltam as lembranças de todos os guaibeiros.
    Mas e o goleiro, será que não poderia ter pego o chute dele, daquele que quando esteve no nosso time, não teve capacidade de fazer um destes?

    • Gunar,

      Concordo plenamente com seu comentário. O das boas lembranças dos guaibeiros. E da ação do nosso goleiro, que foi para a bola com braço encolhido. Repito o que disse após Grêmio e Atlético. Todo jogo nos prova a diferença de um time com um grande goleiro e um time com apenas um goleiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s