De Transmutação Mental ou Fisicultura do Pensamento

 

Por Maria Lucia Solla

 

“A Mente, tão bem quanto os metais e os elementos, pode ser transmutada de estado em estado, de grau em grau, de condição em condição, de polo em polo, de vibração em vibração.

 

A verdadeira transmutação hermética é uma Arte Mental”

O CAIBALION – Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia.

 

Olá,

 

tem pensamento que nos envenena, amarga a boca e faz o plexo solar vibrar em sinal de alerta, não tem? E tem outro que infla a nossa alma como balão de gás. O bom é malhar esse e reformatar aquele, mudando o foco da atenção, até que se dê a Alquimia Verdadeira. Acreditamos literalmente que alquimia seja a arte de transformar qualquer metal em ouro, mas não nos damos conta da metáfora porque ouro tem sido o supremo poder nesta dimensão. Alquimia Verdadeira não é a arte de transformar metal em ouro, é a arte de controlar as forças mentais, não os elementos materiais, para evitar que elas nos controlem, e para quebrar a resistência de vícios mentais que nos subjugam através da certeza, do medo, do eu-primeiro, da birra, da soberba, da manipulação, da ganância, da agressividade, da reatividade…

 

Garanto que, assim como a Meditação Transcendental, o exercício de burilar os pensamentos gera coerência, se é que ainda nos lembramos do que seja. É só mu-dar o primeiro pensamento. Depois, um pensamento depois do outro, e seguir aliviando peso de dor, de desilusão, preconceito, incompreensão, radicalismo e falta de flexibilidade que aciona artrite e artrose também no corpo físico.

 

Este mundo é mental; não material, e não sou eu quem afirma. É um dos Preceitos Herméticos que datam de pelo menos 2700 AC, ofertados a seus discípulos pelo Mestre egípcio Hermes Trismegisto. Dizem que Abraão também bebeu de sua fonte filosófica, e que Hermes Trismegisto foi considerado Mestre dos Mestres, Três vezes Mestre, reconhecido pelos egípcios como Thoth, o Mensageiro de Deus, pelos gregos antigos como Hermes, deus da Sabedoria, e pelos romanos como Mercúrio.

 

O exercício é fácil: Está sol? Não reclamar. Chove? Não reclamar. O marido não se comportou direitinho? Não infernizar. Você adoeceu? Não desesperar. Mudar o que pode ser mudado e aceitar e contornar o que não pode ser, em vez de querer mudar o curso da vida e daqueles que nos rodeiam.

 

Bora exercitar? Ou não, e até a semana que vem.

 

Maria Lucia Solla é professora de idiomas, terapeuta, e realiza oficinas de Desenvolvimento do Pensamento Criativo e de Arte e Criação. Aos domingos escreve no Blog do Mílton Jung

4 comentários sobre “De Transmutação Mental ou Fisicultura do Pensamento

  1. Maryur,

    fiquei aqui olhando para as tuas palavras, e foi ‘impossivel’ que me sequestrou.

    Se impossível tivesse mais um eme, faria:

    possível/mim ou mim/possível

    Quem sabe a gente desvia um pouquinho o foco, e descobre que o impossível é possível para mim, para você, para tudo, até pro Chico Barrigudo.

    Beijo e excelente semana.
    Saudade,

  2. Apenas 1 “coisa” produz “mudança”, a energia.

    Alguém poderia acrescentar, informação. Mas o que é a informação a não ser energia transformada em frequência capaz de ser entendida, captada e capaz de produzir modificações/mudanças?

    Seja a informação vista, ouvida, lida, percebida pelo tato, pela temperatura, ou pelas mudanças de bits/bytes, genética/DNA/RNA, iônicas, moleculares, celulares e até mesmo subatômicas e magnéticas?

    Calro que ela só pode ser captada pelo receptor sensível.

    Um rádio AM não captará informação genética, nem imagens de TV.

    Nikola Tesla foi um gênio inventor que projetou o primeiro motor de corrente alternada, descobriu os raios -X, e foi pioneiro da comunicação sem fio, tornando o rádio, a televisão e a Internet possíveis.
    Ele também estava convencido da existência de vida em outros planetas e planejava usar o campo magnético da Terra para se comunicar com os alienígenas e muitas vezes falou com eles.
    Ele também alegou ter inventado um “raio de morte” que “poderia dividir a Terra ao meio como uma maçã “, mas ele nunca chegou a produzi-lo ou então ficou sendo uma tecnologia suprimida. Quado ele ficou mais velho, ele ficou vivendo em um hotel em Nova York, alimentando pombos no parapeito da janela.
    Ele ficou de coração partido quando seu pombo favorito morreu.

    Ele havia chegado em Nova York, seis décadas antes, como um jovem engenheiro sérvio , sem dinheiro, mas com a idéia da corrente alternada já firmemente desenvolvida no seu cérebro. Tesla visualizou suas invenções na sua totalidade antes de convertê-los no papel, referindo-se a um “presente” dado a ele ou por “vozes”, também referindo-se a uma luz interior que ardia (muito dolorosa ) dentro dele.
    Tesla ficou fascinado, quando o viu o “Messias”. “Ele” se tornou um personagem importante.
    Acho que encontrei uma resposta parcial em um livro de memórias por Pandit Gopi Krishna.
    ” Kundali : . A Energia Evolutiva do Homem”. Gopi Krishna foi um indiano e humilde burocrata que viveu em Kashmir no início do século 20, ele foi um dia eletrocutado por um grande raio de luz que inundou seu cérebro com luz insuportável, que quase o matou . Nos próximos 40 anos , Gopi Krishna tentou lidar com esta presença da luz enlouquecedora que inundou seu corpo e cérebro e estava ocasionando mudanças químicas nele .
    Gopi Krishna era perfeitamente consciente e sua condição teria sido diagnosticada por psiquiatras como psicose maníaco-depressiva e esquizofrenia, assim ele evitou os médicos, convencido de que a droga iria envenená-lo e que os hospitais psiquiátricos já estavam cheios de seres iluminados que foram vítimas de sua incapacidade de fazer algo da luz cegante .
    Algo como isso pode ter acontecido com Tesla, que experimentou com maior intensidade as mudanças elétricas que foram realizadas através de seu corpo, num esforço talvez para produzir exteriormente, tal qual a iluminação que já estava presente em seu cérebro através da ativação da kundalini – inundado de luz . Pode ter havido também um propósito terapêutico também na tentativa: ele pode ter tido a esperança de curar a si mesmo por eletrochoques auto-administrados .
    Ele conseguiu iluminar o mundo e facilitar a comunicação rápida , mas tudo isso pode ser apenas um pálido reflexo do que ele tinha visto dentro de si.

    secao1.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s