Avalanche Tricolor: tudo está no seu lugar (ou quase)

 

 

Grêmio 2×1 Brasil de Pelotas/RS
Gaúcho – Arena Grêmio 

 

 

IMG_0808

Alisson prestes a marcar seu primeiro gol (Reprodução Canal Premier)

 

Haveria de chegar o dia de nossa vitória. Enquanto os meninos iam para o sacrifício e tropeçavam na juventude e inexperiência, os “veteranos” se preparavam fisicamente para uma temporada que será extensa e competitiva. Voltaram a campo no fim de semana e apesar de amargarem uma derrota já sinalizavam que as coisas voltariam ao seu devido lugar.

 

O caro e raro leitor desta Avalanche haverá de lembrar que o título do texto que escrevi sobre a estreia dos titulares no Campeonato Gaúcho era “vai dar samba”, o que poderia parecer alucinação carnavalesca diante da sequência ruim que marcou o início da competição. Não era. Enquanto alguns ouviam os muxoxos das arquibancadas e bastidores, eu preferia prestar mais atenção no samba que ecoava lá pelas bandas da Arena. O toque de bola estava de volta, assim como a velocidade de alguns jogadores de frente e a intensa movimentação nos demais setores. Faltava ritmo e entrosamento, é claro. E pagamos caro demais por isso naquele jogo.

 

Na partida da noite dessa quarta-feira, em rodada que antecipamos devido aos compromissos sulamericanos que temos, parte daquelas características que nos levaram a ser o melhor time da América, em 2017, entrou em campo. Luan já parecia mais solto e disposto. Everton superava a velocidade de seus marcadores. A bola vinha mais redonda de trás e o domínio da partida era nosso. O deslocamento de posição de alguns jogadores e a inclusão de novos nomes impactaram o desempenho como já era de se esperar. É normal, o time está em construção para a temporada.

 

Havia dificuldade para furar o ferrolho montado pelo adversário e a falta de paciência às vezes nos levava a precipitar a jogada. Já era de se esperar, afinal a pressão por resultado é evidente. Um pênalti não foi sinalizado a nosso favor e isso também podemos considerar normal. Já virou padrão dos árbitros. E levamos um gol em jogada isolada de ataque do adversário. Acontece. E deu nova dramaticidade à partida.

 

Quando o segundo tempo chegou, Renato mexeu no time, apostou em Alisson e Jael e os espaços surgiram; e com um pouco mais de espaço ninguém foi capaz de segurar o ataque gremista. A virada com gols do próprio Alisson e de Luan, completando cruzamento de Everton, deu justiça ao resultado e, imagino, acalmou os mais ansiosos. Assim como Renato no intervalo da partida, a vitória do Grêmio também colocou as coisas no seu devido lugar e reduziu a pressão sobre os jogadores que se voltam para a primeira decisão do ano, semana que vem.

 

Neste pré-Carnaval já deu para ouvir torcedores deixando a Arena cantarolando antigo samba de Benito de Paula: “tudo está no seu lugar, graças a Deus, graças a Deus!”. Quase tudo. Ainda faltam ajustar algumas peças no time e ocuparmos o espaço na tabela de classificação que merecemos. Chegaremos lá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s