Avalanche Tricolor: tem de ter paciência

Grêmio 1×1 Juventude

Gaúcho – Arena Grêmio, Porto Alegre/RS

Nicolas comemora em foto de Lucas Uebel/GrêmioFBPA

Paciência foi a palavra usada, ao fim da partida, pelo novo lateral direito do Grêmio, Nicolas, emprestado pelo Atlético Paranaense, depois de jogar no Goianense, ano passado. Foi o pedido dele ao torcedor que desde sempre sabe que algumas soluções que Vagner Mancini insiste em manter deram errado, em 2021, a começar pela posição que Nicolas ocupará como titular. E disso ninguém tem dúvida, sequer o técnico que, registre-se, foi quem indiciou o jogador que está com 24 anos. 

Claramente, Mancini decidiu-se por apostar na paciência com algumas alternativas e iniciar mudanças a medida que os fatos falem mais alto e a necessidade seja premente. Com os resultados alcançados até aqui no campeonato, a liderança isolada e conquistada de forma invicta, o treinador ganhou tempo para fazer as transformações, que os impacientes querem de imediato. 

Na lateral direita já percebeu que apostar em Rodriguez pode ser um caminho mais produtivo – apesar de esta não ser uma mudança que deva ocorrer imediatamente. Vai depender muito de Orejuela, que ainda deve o futebol qualificado que promete. Na esquerda, depois de ver sua indicação dar duas assistências para gol, no jogo anterior, e marcar o gol de empate desta noite de domingo, parece que a troca é inevitável – a não ser que a paciência do técnico seja muito maior do que eu imagino.

No meio de campo, Mancini entende que precisará ter jogadores mais leves, sem a necessidade de manter a estrutura pesada tanto quanto indispensável em meio a crise de 2021. As substituições vão ocorrer a medida que os momentos decisivos exigirem. Mas o torcedor ainda terá de aguardar um pouco mais antes de ver o time jogar sem dois volantes fortes como Thiago Santos e Lucas Silva. O medo do ano passado ainda é presente.

No ataque não tem muito o que fazer, mesmo que Elias seja sempre uma pressão sobre Diego Souza, que, gostem ou não, seguirá sendo o centroavante preferido porque não desiste de perseguir e marcar gols. Janderson à direita e Ferreira à esquerda são as garantias de que o time vai seguir arriscando dribles para cima do adversário. 

A propósito, vaiar a troca de Ferreirinha por imaginar que o treinador o fazia por questões técnicas é bem o sinal da falta de confiança do torcedor com Mancini. Precisou o jogador sinalizar lesão ou dor na virilha para que os impacientes entendessem a substituição que, aliás, foi bem escolhida: Gabriel Silva é um excelente investimento da base . Não vejo hora de comemorar um gol do guri. Em todas as partidas, ele ameaça marcar. Chegará a sua hora. É só ter paciência.

Sim, futebol também é um jogo de paciência! Do jogador, do treinador e de nós, torcedores. Haja paciência, em 2022!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s