Depois do incêndio

4946378554_08d5f95289_z

Por Sebastião Nicomedes

Enquanto os políticos prometem
Enquanto não se comprometem
As coisas não acontecem
O crescimento desordenado
As ocupações, as favelas seguem
Sem saneamento básico
Luz é gato, água é gato
Crianças crescem
Comida na panela
Miséria de sobremesa
Enquanto o povo leva vida de gado
Os ratos roem

Canto da Cátia: Fogo contra a água

 

Ônibus incendidado no Itaim

O córrego do Lageado, no Itaim Paulista, zona leste, voltou a encher com o temporal do fim da tarde de terça-feira. E os moradores do entorno, também. Não aguentaram mais uma enchente na região e resolveram protestaram da pior maneira: colocaram fogo em dois ônibus que passavam por lá. Houve barricada na Estrada Dom João Néri, que foi bloqueada. A polícia chegou e houve mais confusão ainda. A Cátia Toffoletto foi lá hoje pela manhã encontrou o cenário acima e um monte de gente incomodada com as perdas que resultam da falta de estrutura.

Foto da hora: Caminhão ‘paliteiro’ pega fogo

 

Fogo no caminhão

Funcionou como uma caixa de fósforo. O caminhão que tinha uma carga do produto era alto de mais e entalou ao passar por baixo da ponte da Freguesia do Ó, na Marginal Tietê, zona norte de São Paulo. A fricção provocou o incêndio que travou o trânsito na região desde o início da região. O motorista escapou ileso. O repórter Gabriel Correia, da CBN, chegou lá, contou a história no ar e fotografou o que restou do caminhão. Clique na imagem e veja mais fotos.

Esqueleto de ônibus

Ônibus queimado

Foi o que sobrou do ônibus incendiado próximo da Favela Tiquatira, bairro da Penha, na zona leste de São Paulo, após protesto de moradores contra a violência policial. Pelo menos foi esta a justificativa dos manifestantes revoltados com a prisão de um jovem que estaria portando drogas, na noite de ontem. A Michelle Trombelli, nossa repórter, está lá pela manhã, fez a foto e diz que o clima é tranquilo neste momento, mas o esqueleto do ônibus está a chamar atenção para a violência contra o patrimônio público.

Canto da Cátia: Incêndio em Diadema

Incêndio em DiademaIncêndio em DiademaIncêndio em DiademaIncêndio em DiademaIncêndio em DiademaIncêndio em DiademaIncêndio em DiademaIncêndio em DiademaFogo em Diadema

O fogo acordou o noticiário nesta sexta 27, em Diadema, cidade que fica na Região Metropolitana de São Paulo. Quem seguia pelo rodovia Imigrantes, em direção ao litoral, assustou-se com o tamanho das chamas e a grossa fumaça preta que tomava conta do céu, logo cedo. No início falou-se em indústria química, mas o olhar mais apurado, quando a fumaça baixou, revela um depósito que armazenava produtos químicos sob o título microempresa Diall Química Distribuição, Comercialização e Importação de Produtos Químicos de Limpeza Ltda.A Cátia antes mesmo de chegar ao local disparou sua máquina de fotografia e registrou para os ouvintes-internautas do CBN SP as cenas que tanto susto causaram. O fogo à distância, a fumaça escura, as casas e carros que foram atingidos, nada escapou do olhar dela.Do helicóptero a Pétria Chaves, em terra, ao lado da Cátia, a Luciana Marinho e do estúdio a turma da redação se envolveram na cobertura para descobrir o que teria provocado o incêndio e, principalmente, se o material estava armazenado de maneira correta.Aguarda-se novidades para saber por que os moradores da região, entre eles alunos de duas escolas públicas, estavam expostos a este risco.