A realidade dos vôos virtuais

Por Armando Ítalo

Temos a nossa disposição na prateleira das lojas especializadas em softwares uma variedade enorme de games criados para nos proporcionar momentos de distração, abstração e lazer, que  podem se transformar em um hobby saudável ou prejudicial.Muitos jogadores preferem os games agressivos, de guerra, com tiroteios, policiais, aqueles nos quais o jogador atira virtualmente em algum alvo com o propósito de matar, ferir e destruir. Há, também, os games construtivos, que fazem bem a saúde mental e a personalidade do jogador, os que contribuem positivamente na formação, são  produtivos, didáticos e, como não, filosóficos.É sobre este tipo de game que vamos comentar. Em especial os simuladores de vôo.

Conheci a aviação virtual há 15 anos, apresentada pela minha mulher Adine. Passei a usufruir dos dois mundos da aviação, paralelamente, o real e o virtual. Iniciei-me em um velho computador de 32 MB de memória RAM e HD de 1 GB. Um computassauro da espécime Lentium que em lugar de memória tinha uma vaga lembrança.

Os primeiros simuladores de vôo surgiram em 1977 com a assinatura da subLOGIC Corporation. A Microsoft iniciou-se nesta aventura aérea, na década de 80, desenvolvendo e produzindo programas de vôo para computador pessoal, o Flight Simulator. Com o tempo cada vez mais os aficionados em aviação compravam o software. E o simulador foi sendo aperfeiçoado oferecendo ao “piloto” uma boa dose de realismo próxima a aviação real.

Para tanto, add-ons e acessórios foram criados por desenvolvedores no mundo inteiro e distribuídos gratuitamente aos pilotos virtuais em sites especializados como Flifgtsim ou Avsim. Aeronaves, cenários, sons, painéis, instrumentos, condições de clima permitiram que os vôos virtuais oferecessem mais realismo. Só faltam as sensações físicas e a força sentidas numa aeronave real. Em termos de vôo por instrumentos IFR nada  deve a percepção de quando estamos no cockpit de uma aeronave de verdade. Abordo de uma aeronave virtual voa-se em tempo e condições de clima real.

Tente os sites da VATSIM BR e da IVAO. Há possibilidade de voar on line em redes desenvolvidas para proporcionar mais prazer, satisfação e realismo ao piloto. Oportunidade para treinar, estudar, aprimorar-se, divertir-se, relaxar com o auxílio de profissionais da aviação real como pilotos, ex-pilotos e controladores de vôo. Tudo isso de graça e de maneira voluntária.

Assim. meus caros leitores, na aviação virtual, tive a felicidade de contribuir, ao lado de muitos outros pilotos que formam a turma dos Velhinhos.com, para que jovens prodígios – equivocadamente chamados de Nerds – ingressassem na sonhada e concorrida aviação real. Garotos que estão trabalhando em companhias aéreas mundo afora, pilotando aeronaves de verdade, atuando como engenheiros, formados em Ciências Aeronáuticas no ITA, na função de mecânicos, técnicos entre tantos outras atividades relacionadas ao setor. Recentemente soube de dois jovens que foram aprovados no concurso para controlador de vôo da ANAC.

Aproveite o que os games tem de melhor. E até o próximo vôo.

Armando Ítalo Nardi é ouvinte-internauta da CBN, piloto e apaixonado por aviação.

20 comentários sobre “A realidade dos vôos virtuais

  1. Armando Italo, sempre considero atrativa esta questão do virtual x real.
    Desde o contexto da ficção x realidade, por exemplo do cinema e das artes em geral, até a análises mais apuradas de cientistas sociais.
    Gosto do modo por exemplo de cogitar que o cinema copia o real ou hoje o real copia o cinema. Haja visto o 11 de setembro.
    Voltando ao seu texto, é interessante a iniciação vir do virtual para o real.

    Abraço

    Carlos Magno Gibrail

  2. Bom dia Comandante Ítalo.

    Sou suspeito para falar de aviação, visto que o senhor sabe que gosto muito do tema.
    Minha mulher costuma dizer que sou piloto frustrado (risos)
    Esses softwares são perfeitos cheguei a “babar”.
    Quem na infância não pensou, um dia, em ser piloto de aviões?

    A demonstração de grandeza, de força, de domínio da situação nos céus, fazem da aeronave um monstro sagrado.
    Como o comandante vive me brindando com esses pássaros espetáculares eu aproveito para viajar virtualmente no mundo aeronáutico, daqui do mundo real.

    Comandante entrei na VATBRASIL e entupiu a coisa. (risos).
    Depois farei isso novamente e aguarde a minha foto do Búfalo que voei no Exército e fizemos aquele pouso de assalto numa cidade do estado do Pará.
    Quem vive uma cena daquelas nunca mais esquece.

    Parabéns pelo artigo e obrigado pelas dicas dos sites.
    Como eu sempre digo à você:

    “Obrigado comandante, pela viagem de hoje”.

  3. Ola meus caríssimis, Milton Jung, Carlos Gibrasil, M.Lucia, Leandro e Claudio
    Obrigadão pelos seus comentários.
    Realmente no virtual como no real.
    O homem deve estar ligado com todas as coisas do céu e da terra.
    Para aqueles que realmente sabem o que querem, muito do virtual “dos sonhos” podem ser aplicados na vida real.
    Assim como foi mencionado por exemplo o cinema, pelo amigo Carlos Gibrail.
    Um bom final se semana a todos.
    Armando Italo
    ET:
    O link a que me referia é este http://www.vatsimbrasil.com/ e não o que foi postado erroneamente, apesar também de ter sido criado e desenvolvido e por se tratar de mais um aficionado pela aviação virtual o meu amigo de longa data Cmte Drico “Presidente da VATBRASIL”.

  4. Armando com seu artigo consegue deixar-nos mais próximos dessa tênue linha entre o virtual e o real, advinda com os sistemas informatizados.
    E cita, com a propriedade que lhe é habitual, de que modo um game — aqui no caso “diferente”, por tratar-se de um simulador de voo virtual — pode influenciar diretamente no futuro das pessoas, despertando o interesse no aprendizado de matérias inerentes à área tão abrangente como a da aviação.
    E, ao descrever a simulação, deixa evidenciado o toque mágico daquele sonho que desde a infância nos liga à aventura aeronáutica.
    Parabéns e bons voos.

  5. Carisimos Senhor Luiz Faraco e Senhora Catia Toffoleto Curintiana(ai!)
    Ao meu ver, Essa tenue linha entre o virtual e o real existe para o nosso equilibrio.
    Se preparem então para o nosso prosimo vôo.
    O plano de vôo ja esta sendo preparado e será entregue na ssala AIS.
    Para que lugar?
    Mistéeeeeeeeeeeeeeeeerio!
    Só na proxima semana saberemos unde pousaremos a nossa aeronave da imaginação.
    Bom findi!
    Armando Italo

  6. Belo texto Italo.

    Sou a prova de que a aviação virtual pode ajudar muito na formação profissional.
    O que muita gente não tem é o limite, muitos “Comandantes Master Virtuais” adoram sair por aí se dizendo especialistas em segurança de voo e quando encontram mídias sensacionalistas e que não estão comprometidas com veracidade e credibilidade veiculam vídeos e comentários desse povo.
    Felizmente esse não é nem de longe caso do Blog onde estamos, muito menos do autor dos textos!

    Mais uma vez parabéns e espero os próximos pra falar dos nossos queridos e sempre bem estruturados aeroportos brasileiros.

  7. Bom dia amigos!

    O que o Philipe comentou é fato!
    Muitos iniciam na aviação virtual e por alguma razão não vão para o real ou saem do real.
    Daí saem por ai com afirmações sensacionalistas e duvidosas.
    quem sabe algum dia “cai a ficha” e voltam a por os seus pés no chão.
    Equilibrio e canja de galinha não faz mal a ninguem como diz o nosso amigo aqui do blog Sr Dr Prof Claudio Vieira, “que deixa todo mundo de boca aberta”
    O Philipe Pacheco é um dos jovens prodígios mencionados na materia que conheci através da aviação virtual, iniciou ainda pequeno na aviação virtual e hoje é formado em Ciências Aeronauticas, atua paralelamente a aviação real com sucesso.

  8. E quem diria que um dia o meu querido marido, que destestava computadores e informática, hoje é total dependente destas máquinas!
    Acreditem!
    Monta desmonta é o nosso técnico preferido.
    Coitado!
    Adorei a materia!
    Adine.

  9. Oi Italo, primeiramente gostaria de te cumprimentar pela matéria e também pelo excelente título:

    A realidade dos voos virtuais… que apesar de serem virtuais podem definir o futuro de jovens iniciantes na aviação, passando a ser a realidade diaria e o ganha pão de cada um deles.

    Como voce sabe eu trabalho na aviação também, não é a minha principal fonte de renda, porém ajuda e dá prazer. Literalmente tirando os pés do chão, muito dos problemas que ali estão acabam ficando por lá mesmo e quando do retorno do voo, a maioria deixaram de ser problema. Concordo plenamente com tudo o que foi dito acima, principalmente quando voando em redes como a Vatsim e a IVAO, as quais podemos trazer o realismo dos céus reais, aos céus virtuais. Muitas pessoas treinam nas redes o voo por instrumento(IFR), fraseologia e tudo ligado à aviação real. É incrivel isso tudo, incrivel como as coisas acontecem. Vejo hoje principalmente no Campo de Marte muitos pilotos que hoje estão voando no real, que passaram pelo virtual. Muitas pessoas podem durante o curso teórico ver as reações aerodinamicas, motor, instrumentos, quando voando nas redes de aviação virtual aprender a fraseologia usada, regulamento de tráfego aéreo, enfim tudo que ele irá aprender durante o curso.

    Finalizando te digo que é muito bom poder ajudar e orientar os mais novos nessa carreira maravilhosa porém uma carreira que nem sempre é muito facil, porém a dificuldade servirá lá na frente para a pessoa valorizar a conquista. Lembrando sempre que a aviação é padrão. Isso evita muitos acidentes. Abraços e boa semana.

  10. Ola Cmte Sebe
    O jovem em sua maioria apaixonado pela aviação, louco para ingressar num aeroclube e tirar o seu PP, graças a aviação virtual iniciam o seu aprendizado no flight simulator, X-Plane.
    Mas muitos infelizmente não conseguem prosseguir diante de muitas, várias dificuldades, barreiras existentes pela proa.
    Como altos custos da hora de vôo, do material didático, da falta de aeronaves em condições, da burocracia governamental existente.
    Quem sabe um dia “as lamparinas” do cerebro das nossas autoridades sejam acesas e assim criem mais facilidades.
    Inclusive para sair do PP para o PC, rechec, etc.
    Abração
    Armando Italo

  11. olá cmt: Italo parabens mais uma vez pela materia,´é isso ai um grande abraço e fico no aguardo da prxima,já que você se sagrou colunista da cbn.abraços a todos.
    cmt:cavalli.

  12. Grande Mestre Armando Ítalo!

    Bela matéria! Particularmente sou um bom exemplo sobre a matéria. Decidi cursar Ciências Aeronáuticas através da simulação de voo. Ingressei neste ramo e me apaixonei de verdade!

    É importante destacar que existem as empresas aéreas virtuais, cujo são uma “instituição” sem fins lucrativos que buscam representar a “rotina operacional” de uma grande empresa!

    E quanto ao concurso público, foi da Infraero! =D

  13. Ola Luiz Felipe!
    Você é um dos “garotos” prodígios que iniciou seu aprendizado e treinamento através da aviação virtual
    Meus sinceros paraéns por estar chegando lá também como muitos jovens conseguiram.
    Obrigado pela observação e pela sua cordial participação no Blog.
    Realmente, falha Nossa (minha)
    Não foi a ANAC que promoveu o concurso para controladores e sim a INFRAERO
    as minhas desculpas
    Volte nas proximas materias ok!
    Abração
    Armando Italo.

  14. Grande Amigo Ítalo

    Como sempre publicando artigos prazeirosos de se ler!

    Poste tambem sobre as companhias virtuais que alguns “malucos” mantem, apesar do pouquíssimo tempo que tem pelos afazeres profissionais e familiares.

    O mais interessante do voo virtual é a amizade que pessoas cultivam. Nao importando as diferenças sociais, financeiras, profissionais ou geográficas. Por muitas vezes eles não se conhecem pessoalmente (como nós dois) mas mantem um harmonioso convívio dentro das redes.

    Abraços

    Eduardo ( Barão )

  15. Grande Dr Eduardo médico e piloto Cmte Barão
    Obrigado pela sua presença no blog.
    É vero meu amigo!
    A virtualide pode nos proporcionar muitas cosas boas, como por exemplo as amizades, muitas vezes acabamos por nos conhecer pessoalmente e isso é muito bom!
    Impressionante a criatividade da garotada neste mundo da viação virtual e até os da turma dos velhinhos.com!
    De oit a oitenta anos!
    Criam-se cias aéreas virtuais, as VAs, extremamente organizadas, muitas como se fosse reais.
    E assim podem surgir novos empresários de sucesso na vida real como ja presenciamos.
    De tudo e com tudo sempre temos chances de aprender algo de produtivo ou de negativo também se não ficarmos atentos.
    Um grande abraço
    Armando Italo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s