De ilusão

Chove em São Paulo


Por Maria Lucia Solla

ilusão
quero esquecer por um tempo
quem acredito ser
quero não pensar
não ter que escolher
não ter que sofrer

quero me transformar agora
em todos em tudo
e deixar-me visitar
pela dor da perda da guerra do desamor
que revelam tanto horror

quero dar abrigo à solidão
que dividirá espaço com o amor
na mente e no coração

quero encarar tudo
com a mesma garra
todo dia
não quero mais
padecer por ninharia

quero que esse tempo de entrega
vá tomando cada vez
mais tempo do meu dia
para que um dia chegue
a tomar-me
todo o tempo

o dia em que eu contiver e for contida
por todos por tudo
adeus choramingar
à Vida
sem medo nem limite
vou me entregar

no dia em que eu vir claramente
o que hoje me horroriza quanto serpente
assumindo que tem morada em mim
desde sempre
de ontem de amanhã de agora
esse horror todo que vejo lá fora

então
a verdadeira compaixão
vai jorrar de mim
porque você
tão pecaminosamente quanto eu
tem travado contra a Vida
uma luta sem fim

Maria Lucia Solla é terapeuta, professora de língua estrangeira e realiza cursos de comunicação e expressão. Escreve aos domingos no Blog do Mílton Jung querendo ser tudo aquilo que já sabemos que é.

13 comentários sobre “De ilusão

  1. Meu nome é Márcio Duailibi, biólogo e professor morador da Vila Mariana/ Vila Clementino, cliente, usuário de todos serviços do meu bairro. Como quase todo domingo vou a feira da rua Neide Aparecida, rua esta entre a rua Estado de Israel e Sena Madureira, por volta das 12 horas onde aproveito a baixa de preços, as frutas, as verduras e os legumes frescos, a simpatia dos feirantes, o pastel quentinho que só a feira tem e um papo com alguns “amigos” da região. Hoje dia 14 de fevereiro de 2010 fui pego de surpresa, quando cheguei ao local estava desmontada e com um monte de guardas municipais e fiscais da sub-prefeitura Vila Mariana, com ar de arrogantes, pequenos poderosos e com “ordem” do sr. Kassab para multar, “prender” e qualquer coisa quem descumprisse a lei ou portaria. Essa mesma feira no governo Pitta da qual sr. Kassab fez parte, já tinha sido alterada porque um vereador da região dizia que atrapalhava o sossego de sua casa. Nessa rua de um lado é um muro de um terreno sem usos e do outro lado casa que foram invadidas. Agora atrapalha quem? Não sei quem é pior o sr. Kassab que começa a trocar as mãos pelos pés ou esse bando de fiscais da prefeitura com jeito de poderoso. Vão desmontar um ícone da cidade, do comércio paulistano em benefício de quem e do que? Realmente gostria de perguntar a todos que bem faz OBRIGAR trabalhadores de 20, 30 ou até 40 anos de um serviço muito honesto e que ele pagam imposto sim para a prefeitura, estado e governo federal e tem Álvara para funcionar a funcionar até 12h30min???
    Pergunto por que esses mesmos fiscais e guardas não tiram diaramente esse monte de camelô da rua Borges lagoa, Pedro de Toledo que atrapalham a rua, vendendo coisas ilegais, sujas, contaminadas, e NÃO pagam imposto algum. Prejudicam o movimento dos inúmeros consultórios, PS e Hospital São Paulo.Qual é o interesse ou medo? Limpar piscinão, boca de lobo, asfaltar ruas, cuidar iluminação do bairo o sr. Kassab e esse sr. Administrador da Vila Mariana não fazem nada e nem chamam polícia nenhuma.

    Um abraço

    Márcio Duailibi

    RG 7306814-7
    CPF 039.363.978-99

  2. Ilusão? O tempo todo… Carnaval, alegria ou ilusão? Quantas pessoas estão fugindo do carnaval… ilusão! Viver é uma ilusão… Que bom que vc lembrou e rimou com ilusão, faz parte, é vida, é viver, sonhar….ilusão….bj

  3. Tá poética nesse Carnaval hein Mama?
    De Carnaval, nada vi… nem a ilusão das multicoloridas purpurinas, nem o agito e a adrenalina que fazem pulular o coração dos foliões!
    Voltado muito mais para dentro, aproveitei o início da quaresma para refletir… Na companhia de Carlos… isso mesmo, lembrou certinho… O Castañeda… reli a trama dos Círculos do Poder e revi o quanto a ilusão é parte integrante de toda essa saga nossa. O tonal remete ao mundo, nos prende na trama e se faz de solução para a caminhada…
    Já seu complemento, o nagual… nos mete medo e nos mantém a um passo de dar o primeiro… de agir… sintonizar com sua natureza e tocar as asas dos Anjos…
    Só existe o primeiro passo… o resto, chamamos de caminho!
    Ilusão é meio… “e não não se esqueça disto”!*
    Pi

    *Acho que plagiei o Chaves…

  4. Márcio,

    não sei como poderia ajudar, mas eu sou louca pela feira livre. Adoro. Mesmo que não seja para fazer compra, gosto de passear por ela, fotografar as bancas, flertar com todas as frutas e legumes e passar pelo canto das flores. Me encantam os temperos e as ervas, também.
    Portanto, sou pela feira.
    Já somos dois.

    Obrigada por vir até aqui papear,
    ml

  5. Ilusão

    A Física quântica nos prova que tudo na vida é composto de fumaça e de cores.

    Porquê não divertir-se um pouco ou muito durante os quatro dias de carnaval?
    “A festa profana”

    Se bem que o carnaval, a ilusão, na cidade de São Paulo deixou de existir faz tempo e o que existe ficou confinado no sambódromo do anhembi e somente poucos, muito poucos.

    Abraços

    Bjus
    Armando Italo

  6. filho meu,

    que bom!
    Pois então, tinha escrito uma resposta para você, mas esqueci de pôr o código de segurança e o site me penalizou e a engoliu.
    O que eu dizia é que para poder ao menos vislumbrar uma nesguinha do nagual, um dos passos é aposentar o crachá de controlador que determina: Isto você pode, isto não pode!

    Sabe, filho, cada dia a caminhada é mais difícil, mas não desisto e você sabe disso. Somos lascas do mesmo tronco. E quanto me orgulho de ser tua mãe!

    Amo você muito,
    mm

  7. Oi Malú, como vai o seu dedinho?

    Quero ter compaixão comigo mesmo e doar à mim o tempo que eu preciso e mereço;
    Não quero ter a ilusão que vou melhorar do dia para noite mas prometo que vou me empenhar;
    Gosto de pensar naquilo que me faz bem como um café na padaria com aqueles que querem o meu bem.

    Gosto de pensar em pessoas que fazem o bem e com isso espalham muito amor quando estão perto de nós;
    Solidão somente aquela que não consigo vencê-la e quase sempre ela perde para mim;
    Solução prática pensar muito, muito, muito………. como se o tempo fosse tão corrido que logo passa!

    Por fim transformar de dentro para fora aquilo que desejamos aqui de fora;
    Não adianta correr pois o tempo precioso que perdemos com nós mesmos será recompensado quando colocamos as coisas nos seus devidos lugares;
    Quando devolvemos o amor a quem nos dá desde sempre!

    Malú adoramos você! Cláudio, Karen e Sophia.

  8. alfa india november,

    é verdade! a realidade onde vivemos é feita de energia, e as emanações dessa energia têm cores sim.
    Donde se conclui, meu caro watson, que vida é carnaval!
    Brincadeirinha! mas a gente deveria se divertir o ano inteiro também, e não só no carnaval.

    E, meu amigo, cuidado para não ficar saudosista…

    Beijo e boa semana,
    ml

  9. Cláudio,

    você tocou na tecla-chave: tudo começa em casa, e portanto com a gente mesmo. O que é mais difícil porque o mais fácil é cair da paulada em cima da fragilidade do outro e proteger a nossa (que é difícil de reconhecer) com uma barreira de travesseiros de pluma.

    E não pense que sou expert no assunto.
    Jamais me esqueço de que minhas duas orelhas estão muito mais perto da minha boca do que as suas duas orelhas.

    E ainda preciso confessar sempre: a gente só repete incessantemente o que mais precisa aprender, portanto, não se iluda comigo e nem com ninguém.

    Também adoro vocês!
    Beijo, ml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s