A primeira capotagem no Rodoanel Sul

 

Carro capotado

Olá, Mílton


 

Moro no quilômetro 18 da Rodovia Raposo Tavares e trabalho no Pólo Industrial de Sertãozinho, em Mauá, próximo a saída para a Avenida Papa João XXIII.

Hoje, saí de casa às 8h30 com destino a Mauá. Eu ouvia a CBN, às 9h15, com o Heródoto e as notícias da cidade. E pouco antes do quilômetro 79 do Trecho Sul do Rodoanel, aquaplanei. Perdi completamento o controle do carro. Tentei voltar à pista, mas rodava sem parar. Tentei jogar para o canteiro central, mas entrei de ré no canteiro e voltei na contramão. Rodei novamente e bati de costas na mureta de um abismo. Capotei várias vezes sobre a mureta e caí de ponta cabeça na pista.

 

Havia um caminhoneiro atrás de mim que viu tudo e me contou como foi, pois na hora não conseguia perceber o que estava acontecendo. Muitas pessoas pararam e a polícia demorou um pouco para chegar. Vieram policiais rodoviários, ambulância e gente da Dersa. Talvez eles tenham demorado por falta de informação correta do local do acidente, pois muitos usuários estão perdidos no Rodoanel e não sabem que direção seguir.

 

Enfim, fui atendida pelos médicos e pelos policiais, depois de um tempo o guincho da Dersa chegou, destombou o carro e o levou até o posto da Polícia Rodoviária,  no km 68 (próximo a Represa Billlings). Estavam sendo atendidos mais dois acidentes – dois carros que se bateram, e um caminhão de soja que se chocou na traseira do outro.

 

Não havia estrutura nenhuma para os policiais trabalharem. A “base” da polícia não tem energia elétrica nas tomadas, funciona com um gerador e não há parte administrativa para atender ocorrências. Os policiais não tem nem bebedouro, compram galões para tomar água e levam café de casa ou da padaria para tomar durante o dia.

 

Sou uma motorista experiente e responsável, dirijo constantemente no trânsito de São Paulo desde outubro de 2003, acostumada a pegar estrada, e nunca tinha sofrido nenhum tipo de acidente. Andava a 90km/h em trecho no qual a velocidade máxima é 100k,/h. Assim, culpo a irregularidade da pista que acumula água da chuva e oferece tamanho risco ao usuário.

 

Além do transtorno que as obras tem causado aos trabalhadores de Mauá, ainda inauguram uma obra insegura, que quase me matou hoje pois eu poderia ter caído no abismo e aí nao teria a sorte que tive.


Por Elaine Maria Utyike


33 comentários sobre “A primeira capotagem no Rodoanel Sul

  1. como tudo por aqui… sempre tem um defeito em coisa nova… você deu sorte e os milhares de brasileiros que não deram sorte em tantas outras estradas… quer saber entra com uma ação contra o Governo mesmo que demore mas cobre dele os prejuízos mas só se lembre serão pagos em precatórios, e pra receber só seus “tatatatatataranetos” vão receber e olha lá….

  2. Esse é um excelente, embora triste, exemplo do que me revolta todo dia.

    Uma motorista experiente e responsável não passou ilesa a um acidente que estava (como todo acidente) fora de seu controle.

    Ando pela cidade com meus filhos o dia todo. Fico impressionada com a quantidade de pais e motoristas que andam pelas ruas com crianças sem cinto de segurança.

    Será que a certeza que estão imunes a qualquer acidente é tão forte que literalmente arriscam a vida dessas crianças ?

    Um abraço,
    Silvia

  3. Passei pelo Rodoanel na sexta-feira pela manhã, e realmente esta muito perigoso, com sinalização horizontal confusa, desniveis no asfalto, pontos com muretas e defensas expostas, um perigo.
    Quem tem necessidade de trafegar por lá deve tomar muito cuidado.

  4. Saudações, sou morador de Mauá, mais precisamente do bairro Pque São Vicente, a 200 m da av. Papa João XXIII, cuja importancia não considerada gerou transtornos aos moradores e trabalhadores da região. Obras são importantes, mas tão importante quanto é o planejamento. Ao inaugurar o rodoanel sul sem a conclusão da ampliação da daquela avenida já citada, que ligará o rodoanel sul à av. Jacu-pêssego criou congestionamento e isolou o bairro onde resido. Contudo, não posso deixar de expor os beneficios gerados pelo rodoanel sul, como constatado por um primo meu, que é a redução considerável de tempo de “viagem” ao usar as marginais Tiete e Pinheiros, um percurso entre Jundiaí e Mauá, que levaria aproximadamente 2h foi feita em 1h pelo citado.
    Obrigado

  5. Oi Milton, oi Paulo. Obrigado pela atencao. Essa foi uma maneira que encontrei para denunciar essas inaugurações eleitoreiras. Vou entrar com uma ação contra a dersa, pois dui altamente lesada devido a irregularidades na pista. Realmente é um absurdo e nao podemos ficar calados diante tanta irresponsabilidade. Hj pela manha nao pude ouvir o jornal da cbn, mas sei que foi falado sobre o acidente. gostaria de encontrar um link onde eu possa ouvi-lo. Grata pela atencao!

  6. Bom dia!
    Moro no km 18 da Via Anchieta e peguei o Rodoanel desde a Anchieta ate a Bandeirantes para viajar no final de semana. A pista está EXCELENTE, todas as indicações e placas estão claras e aquelas famosas junções de dilatação das pontes (que geralmente causam uma sensação de “costela de macaco”), no Novo trecho do Rodoanel está imperceptível. Sem contar o tempo: levei 40 minutos em um trecho que levaria cerca de 2 horas, ou seja, 1/3 do tempo.
    Como trabalho no centro, não tenho o previlegio de pegar o Rodoanel e economizar tempo, mas senti a redução de caminhões na cidade esta semana.
    Hoje, pelo volume de chuva, o meu caminho (pela via Anchieta, Ipiranga e Centro) estava repleto de espelhos d’água. Qual a velocidade ideal para evitar acidentes nestes casos? Apesar do limite de velocidade na Anchieta ser de 90 e 110 km/h, em dias como o de hoje devemos ter cautela e trafegar a 60 km/h ou menos. Existe sempre os apressadinhos… Basta dar passagem a eles e continuar com cautela. Assim evitamos acidentes, capotamentos e conseguimos frear a tempo…
    Abraços e muita cautela nas estradas…

  7. Elaine, ainda bem que seu Anjo da Guarda estava atento, porque se depender das autoridades para zelar pela segurança da população vamos ficar a ver navios como se dizia no passado. Elaine, eu tive o mesmo problema na marginal Tiête próximo ao Center Norte. Estava chovendo muito, mas não era uma tespestade, nas pistas que foram alargadas basta chover um pouco que a pista fica com acúmulo de água. Pelo que percebi, como as pistas foram alargadas a água demora mais para chegar nos bueiros. Há um mês mais ou menos meu carro perdeu a estabilidade e para piorar, o carro que passou ao meu lado, espirrou água no pára-brisa dianteiro como se alguém tivesse jogado um balde de água no vidro. Só não rodei e bati o carro porque meu Anjo da Guarda tbém estava de plantão. Faça um teste: em dias de chuva forte tente trafegar pelas pistas novas das marginais Tietê e Pinheiros. A pergunta: será que não tem engenheiro da CET para verificar a segurança dessas novas pistas e do RodoAnel? Ou será que em ano eleitoral tudo vale, até inaugurar obras inacabadas antes do nosso Governador deixar o cargo e concorrer ao cargo de Presidente? E a segurança? Que o ANJO DA GUARDA FIQUE DE PLANTÃO.

  8. Se vc é do PT o meu comentário é óbvio; se vc não for eu afirmo que vc NÃO É UMA MOTORISTA EXPERIÊNTE pois se o fosse ou diminuiria a velocidade ante a visão de uma possível poça d’ `agua ou se não desse tempo não freiaria e nem rodaria o volante do carro!

  9. Isso é que dá inaugurar obras inacabadas só para dizer que o governo realizou um grande feito!
    Que esta obra realmente vai ajudar a diminuir o caos em SP isso certamente
    Mas que a inauguração deste trecho do rodoanel, está na cara que é eleitoreira, sem duvidas
    No Brasil é assim mesmo que funciona

    -Vamos logo inaugurar mesmo ainda sem estar totalmente concluida, mesmo faltando importantes ítens de segurança e tudo bem
    -O que queremos é nos elegermos.

    e o povo mais uma vez é que tem que págar a conta, ou melhor os prejuízos a exempolo deste acidente de hoje.

    Comentariozinho:
    Quanto a bolsa de mulher, nem me atrevo a mecher nas bolsas da patroa, das filhas.
    Parece cartola de mágico.
    Sempre poderá sair de dentro uma surpresa.

    Felizmente nada de mais grave aconteceu com a motorista, somente fanos materiais.

  10. Realmente acidentes são sempre tristes, chocam e nos faz procurar culpados. Eu passei pelo rodoanel de SBC até Mauá, indo para Guarulhos, e realmente há certo acúmulo de água e dificuldades nas sinalizações, principalmente as acessórias.

    O que não consigo concordar é em deixar o trecho fechado para melhorar estas sinalizações e milhhoes de reais sem utilidade. Os Governos devem primar pelo uso do dinheiro, e, neste caso, deixar parte tão importante fechada seria um problema provavelmente ainda mais grave do que fazer as melhorias agora. As partes perigosas estão sinalizadas, mas o motorista deve perceber que por ser nova, a estrada está menos movimentada e com mais poças d’água.

    Este rigor todo da imprensa se deve mais a ser uma obra do Serra que realmente outra coisa. O ideal seria estar completamente sinalizada, marcada, terminada, emborrachada e limpa, mas o ótimo não é sempre possível e temos sim que começar a usar as pistas e identificar problemas com elas.

    O conselho para todos é andar mais devagar, longe do limite, e verificar com calma toda a sinalização para evitar erros.

  11. Prezado Milton, ouvi, hoje, sobre reportagem da primeira capotagem no rodoanel. Achei interessante o que a pessoa, vítima do tal acidente, comentou sobre o ocorrido. Diz ela: sou motorista EXPERIENTE E RESPONSÁVEL. Pergunto: quem é responsável, trafega em pista molhada em velocidade de 90km por hora, sendo que, a velocidade máxima é 100km, em condições normais. Sou habilitado há 42 anos, tendo inclusive participado de diversos cursos de “pilotagem”, e nunca soube que deve-se trafegar, sob chuva, em velocidade que represente perigo iminente. Teve sorte.

  12. Na minha opinião a segurança da rodovia deveria ser a prioridade.

    Inaugurar uma rodovia sem as sinalizações necessárias, sem os testes de drenagem realizados e sem a infraestrutura de atendimento ao usuário é uma irresponsabilidade.

  13. Deveria estar mais devagar, pois estava chovendo, não?

    Em chuva, o limite de velocidade deve 20% menor, ou seja 80 km/h.

    Se o pneu do carro estiver em meia vida, deve ser menos ainda.

  14. Graças a Deus a Elaine saiu ilesa o suficiente pra poder narrar sua história!

    Quanto àquele outro comentário, de uma infelicidade ímpar, reservo-me o “previlégio” (sic!!) de fazer de conta que não vi! :O)

  15. Será que não passou pela sua cabeça que sua velocidade estava muito incompatível com o cenário?
    Chuva, pista molhada (evidentemente), e só porque a velocidade máxima é de 100 Km/h, rodar a 90 Km/h neste cenário é seguro?
    Claro que faltou prudência!

  16. Passei por esse trecho ontem e levei um tremendo susto. A pista está mesmo muito boa, a sensação de segurança é grande desde o começo, na BR116, até este trecho onde há o espelho d’água. Se o Rudolf, que comentou logo ali atrás, passasse por lá veria que só se percebe a água quando já se está no espelho. A solução seria trafegar todo o Rodoanel a 60Km/h, visto que ele foi inaugurado com algumas armadilhas como esta. Outras armadilhas: fortes ventos laterais (não há sinalização para prevenir aos motoristas), falta de guard-rail e muretas em barrancos, falta de sinalização dos retornos, inexistência de postos de serviço (quem ficar sem gasolina – o que é imperdoável, mas possível – vai sofrer bastante).

    Importante: não sou PT, não sou PSDB. A obra foi, sim, inaugurada às pressas por motivos eleitorais. É evidente que há muito o que fazer, assim como na Nova Marginal.

  17. Só uma observação, não sei o que realmente causou o acidente com a ouvinte em referencia, portanto não cabe aqui tecer prejulgamentos ou fazer julgamentos de juízo
    Se a resposabilidade do acidente entre outros aspectos, cabem ao PT, PP, PY, PSDB, DEM, tc.
    Sou apolitico.
    Quando está chovendo os cuidados devem ser triplicados.
    Aquaplanagens, derrapagens podem acontecer, mesmo trafegando em velocidades reduzidas.
    Se as pistas não estiver devidamente preparada para dias de chuva, não estiverem devidamente concluidas e sinalizadas os resultados poderão ser bem piores.
    Creio que, sem intenções de prejulgar, que estas pistas foram inauguradas “faltando alguns detalhes” importantes para a boa condução de um veiculo.
    Assim como muitas outras obras inauguradas neste inicio de ano eleitoral.
    Pelo menos é o que lemos, assistimos, escutamos através da midia em geral.

  18. Passei ontem de tarde pelo Rodoanel Sul, já não estava tão ruim como falaram, mesmo assim vi vários acidentes.

    Acredito que basta fazer alguma ranhuras ao longo da pista para resolver o escoamento da água acumulada.

    Vou ser sincero, por mais que a acidentada seja experiente no volante e tals, deveria se precaver um pouco mais, eu estava numa média de 80 km/h e já estava achando as condições difícieis. Imagine então de manhã qdo estava muito pior e ainda a 90 km/h. Ainda bem que está td bem comvc Eliane. Melhoras.

    Abraços.

  19. Fico indignado com uma reportagem desse tipo.

    Não pelo fato em si, pois acontece milhares de vezes por dia no Brasil afora, o que não deveria, mas se for no Rodoanel, ai virá um estardalhaço. Será que no Rio dos CUMPANHEIROS DOS PETRALHAS, ninguem rodou?

    Será que essa senhora é tão boa motorista assim? Se fosse estaria andando mais devagar sobre a chuva e não teria FREADO, pois esta é a unica maneira que faz um carro rodar. Outra coisa estranha é que no depoimento dela no radio, ela diz que rodou diversas vezes, capotou e o carro esta inteiro.

    Bom avô também era bom motorista pois em 40 anos nunca batei. Só os outros que batiam nele. Conta outra e deixa de ser PeTista.

    • Marco Milanez, é uma pena que o seu mundo seja tão limitado, se restrinja ao que é do PT e o que é do PSDB. Prefiro imaginar que o Brasil seja um pouco maior do que todos estes juntos que já provaram que estão em defesa de seus interesses próprios. Lamentável é que haja parcela considerável da população que apóie este comportamento.

  20. Boa Tarde!
    Graças a Deus não aconteceu nada com a Elaine.
    O Rodoanel pode até estar muito bom para viagens, porém Mauá está um caos total, o transito está um absurdo, pois à Av. Papa João que dá acesso ao mesmo ainda está em obras, sem contar os buracos que detonam nossos carros.
    Espero que em breve o trecho sul e as alças de acesso estejam em perfeitas condições.

  21. Errada ou não, o relato desta moça é uma boa oportunidade para se discutir e repudiar obras inacabadas e ou entregue as pressas, que são usadas como palanque por todos os governos e partidos, sem se levar em conta a segurança do cidadão.

    Impressionante como pessoas que tem todas as oportunidades de estudo e cultura, que jamais escreveriam “cumpanheiros”, apesar de tudo, não conseguem aprender nada!

    Sr. Marco Milanez, o senhor poderia organizar uma “vaquinha” para darmos de presente outro automóvel para à moça?

    Em sua homenagem, sugiro o automóvel Chrysler PT Cruiser.

  22. Creio que a questão aqui está fugindo um poco do que deveria ser abordado…
    não é uma reclamação ao PSDB, PMDB, PT ou qualquer outra porcaria de partido…
    e sim a todos eles juntos, os governantes. pois digam o nome de um governador ou um prefeito ou um presidente que lhes agrade em 100%, se acharem algum é porque são amigos ou filiados ao partido e vc tem uma cota da grana que tava na cueca….
    o pais está infestado de gente que só olha pro próprio umbigo, e político só quer saber do povo em ano de eleição, por exemplo, existe um corredor de onibus q deveria ter sido concluido a mais de 15 anos e que liga diadema ao broklin, e dependia do governo de SP e das prefeituras de SP e diadema, entraram vários partidos em todos estes anos e nenhum deles fez nada… só promessas e mais pro final do mandato botava uns tijolinhos pra falar que tava fazendo alguma coisa… e esse ano prometeram terminar…. e as obras estão indo de uma forma que vão conseguir mas precisava esperar 15 anos? e o governo atual praticamente só vai fazer o acabamento…assim fica facil aparecer na foto e falar que “fez acontecer”. o mesmo com o rodoanel… o brasil só vai pra frente no momento em que forem feitas eleições todos os anos, como todo ano terá eleição então todo ano eles vão ter q fazer alguma coisa pra ganhar voto. porque é só nisso que eles se esforçam gastando nosso dinheiro em campanhas sujando o chão com panfletos… e lixo…

  23. Milton,

    Que pena que ainda existe quem acredita em obras, e não cobra resultados. Esses vão pagar, como pagamos hoje.Que bom que a Elaine sobreviveu!
    Quem bom que a pouca prudência em tamanha velocidade pode ensinar às mães, esposas e filhas de quem torce por políticos, a não correrem o risco.
    Por outro lado, eu não conheço um só paulistano que em face o estresse do transito seja assim…um monge meditando, sempre!…Numa pista nova, gratuita, sem transito e sem placas então!?!?Fácil criticar o erro dos outros.
    Pena que isso não ensina como deveria. Continuamos com grandes “sabidos”em fila dupla e ultrapassando pela esquerda.
    Que bom que ainda existe quem adota os políticos( os que dizem antecipar campanha e os que não dizem também) e não põe apelidos em cidadãos, esses sim o centro de tudo que existe no Estado. Pra quem as obras só importam se forem acessíveis e não os deixarem de pernas pro ar.

  24. Realmente agora não falta mais nada nesse país!
    Somos obrigados a ter um lado:
    – Ser CHAPOLIN ou SMURF?

    É bricadeira como tudo nesse país agora vira gincana de partido contra partido e o POVO que se dane!

    Estão discutindo sobre o sujo e o mal lavado!

    Um político inaugura um RODOANEL -ás pressas- para aparecer na foto e mostrar aos brasileiros que é o pai da criança! Que coisa!

    Um outro político inventa uma candidata e planta até banabeira para fazê-la aparacer bem na foto inaugurando um PAC 2 sem ao menos terminar o PAC 1. Que coisa!

    Nós eleitores defendendo quem não precisa de defesa:
    -PARTIDOS.

    Gente! Olhem para suas famílias, suas casas, suas ruas, seus bairros, suas cidades……..enfim, vejam se estão bem as coisas aos seus redores!

    Quem paga suas contas é VOCÊ e não o partido! Acordem!

    Quanto ao acidente da moça eu não estava no local, não conheço a pista e sei aquilo que todos já sabem pelo relato dela. Quanto a pista vou até lá conhecê-la! Não farei juízo de valor, apenas digo:

    – Que bom que a Elaine está viva!

  25. Politicos, independente qual partido pertençam, passam os anos em seus mandatos e a população fica só observando suas atitudes, seus feitos, aguardando acontecimentos reais.
    No decorrer dos seus mandatos,falam, falam, prometem,(como decostume) o tempo vai passando e nada de definitivo, concluido, de real na maiora das veses acontece.
    mas quando estão próximos as eleições, a exemplo do que observamos desde o inicio deste ano 2010 onde acontecerão as eleições, como num passe de mágica, obras são aceleradas, “concuidas” inaugradas, ´so “Deus” sabe como!
    E ai acontece o que não deve acontecer, a exemplo di acidente mencionado neste artigo.
    Entre outros.
    Politicos prometem a anos que darão uma solução para a população que reside em encostas, sob viadutos, na beira de estradas, em outras precárias condições
    e o que vemos
    Gente, familias, comunidades inteiras sendo soterradas quando ocorre chuvas torrenciais, aviões derrapando em pistas de pouso absoletas, carros derrapando, capotando em estradas mal projetadas e feita as pressas, etc.
    Até viadutos andaram caindo.
    A vila Pantanal ainda está lá, depois de tanto auê por parte dos politicos e a população continua tendo que viver no meio de um lago fétido, poluido desumano.
    Assim em outros bairros de São paulo
    Gente!
    Se for ficar descrevendo desmandos, promessas não cumpridas, obras inacabadas a anos, dinheiro publico jogado no lixo entre outras vergonhas e mazelas, cem páginas de papel A4 não vai dar.
    Sabiam que um Boeing 737 800, aquele que tem nas extremidades das asas um tipo de leme vertical, os winglets, acreditem!
    Esse avião não pode estacionar nos GATES onde ficam os fingers de congonhas porque não cabem!
    Mas congonhas tem um belo shopping, estacionamento de primeiro mundo, uma perfumaria que dá para fazer inveja para países do primeiro mundo.
    Se acontece isso em um aeroporto, agora imaginem o que não sabemos o que deve estar acontecendo pelo Brasil afora.
    Comento sempre algo sobre aviação, pelo fato de atuar neste segmento a mais de trinta anos.
    Bem até que poderia usar um termo popular como são concluídas as “grandes obras” no Brasil de hoje.

  26. Elaina, ainda bem que não aconteceu nada com você, com outros motoristas ou com alguém desprotegido da armadura de aço (motociclistas, ou ciclistas e pedestres que estivessem no acostamento). Um carro é só um carro, com o tempo consegue-se outro; o mais importante é você ter saído ilesa e não ter matado ninguém.

    Concordo com muita gente aqui que afirmou que você deveria estar mais devagar, mas se a sinalização incentiva a andar a 100km/h, a maioria dos motoristas se sentirá segura em trafegar nessa velocidade, ou pouco menos em caso de chuva. A causa do acidente é na verdade uma conjunção de muitos fatores, a maioria difíceis de mensurar e mesmo perceber: pista inadequada para a velocidade sinalizada (e vice-versa), velocidade alta para uma pista com água, política de priorização da fluidez sobre a segurança, veículos que passam com facilidade o limite máximo de velocidade do país (120km/h), propagandas que incentivam a velocidade (“uma hora o sinal abre”), valorização da velocidade nos filmes que passam no cinema e na TV e até em programas de auditório que reformam a “máquina” de algum felizardo, falta de campanhas de conscientização duras e impactantes, impunidade a quem mata ou mutila em alta velocidade, cultura de ter a carteira de habilitação como divisor entre adolescência e vida adulta e outros tantos que poderia passar o dia citando.

    Em resumo, a culpa não foi só da Elaine. Foi também de todos que se calam diante desse cenário absurdo de valorização da velocidade nessa nossa sociedade do automóvel. Fossem outros os valores, provavelmente a obra teria sido inaugurada do mesmo jeito, mas as placas indicariam uma velocidade menor para segurança de todos.

  27. Escreva que assino embaixo! Capotamento será uma constante nesse novo trecho Rodoanel ou Rodoanel Sul e não precisar estar em alta velocidade. Utilizei o trecho Anchieta-BR116. Da Anchienta até o segundo viaduto com 600 e poucos metros é uma calamidade: asfalto ruim, cheio de emendas, depois melhora. Quando se chega a Itapecerica da Serra, sai o aslfato entra o concreto que é de péssimia aderência, assim como já ocorre no trecho Bandeirantes – BR 116.
    Lamentável!!! Nosso dinheiro muito mal gasto! Agora que está pronto é um argumento para passar a iniciativa privada cobrar pedágio.
    Uma obra com 35 anos de garantia não poderia ter um pavimento tão ruim. Mas, estamos no Brasil pagamos IPVA e pedágio.

  28. Bom dia, pego o trecho Sul do rodoanel todos os dias de moto de ponta a ponta do Embú a Mauá inclusive já peguei varias chuvas de forte intensidade e nunca vi água acumulada na pista, troque seu limpador de parablisas e dimunua a velocidade sobre chuva forte, no caso deveria prever o acidente com menor velocidade e desembaçador ligado.
    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s