Virada Cultural e os moradores de rua

 

Por Devanir Amâncio
ONG Educa SP

Virada Cultural em São Paulo

O Teatro Municipal também é muito conhecido por abrigar em suas escadarias dezenas de mendigos em dias normais. Nesta Virada Cultural transformou-se em Ilha da Fantasia, com dezenas de pessoas saudáveis deitadas na florestinha fictícia montada pela Prefeitura, algumas lendo. Bem que Mão de Onça e Mister M tentaram se enturmar. Foram abordados por agentes municipais com as seguintes palavras: “ Não levem a mal não, fiquem daquele lado ali.”Os dois moram próximo ao Km15 da Raposo, debaixo de uma passarela.

Com Ângelo Negão e seus quatro cachorros foi a mesma coisa.

Virada Cultural em São Paulo

Fabrício e Tonhão protestaram contra o barulho no Largo do Paissandú , na noite da Virada: “Os mendigos não dormiram de sábado para domingo, por causa do barulho, foi um inferno só. Chegamos da Sé agora, lá foi a mesma coisa. Todos os irmãozinhos reclamando. A cabeça tá zuuuuuuum.

Virada Cultural em São Paulo

Seu menino, não tem essa não, morador de rua, maloqueiro e mendigo, tão todos no mesmo barco, não tem diferença nenhuma. É claro que ninguém vai chegar aqui e dizer: ‘Oi mendigo’! As pessoas têm vergonha. Nóia e mendigo, aí sim tem diferença. O verdadeiro mendigo é humilde, come o que é dado, não achaca, não se mistura, não gosta de nóia. Essa gente queima o filme. Quase todo mundo gosta de mendigo. Tem um ricão que vira e mexe, passa aqui. Ele mesmo falou. O dia  que não encontra um mendigo para dar esmola, fica até doente. Espera aí,  na Sé o BO foi outro, ninguém explicou direito. A briga foi pelo dinheiro. É que os fiéis, os turistas estavam dando mais moeda pros mendigos do que pra igreja. Já imaginou o prejuízo?”

2 comentários sobre “Virada Cultural e os moradores de rua

  1. Parabéns aos repórteres que estão chegando bem pertinho dos pobres e esquecidos, mostrando a realidade da nossa sociedade, fechada, egoista , que só quer olhar pro próprio umbigo. Que nem na hora de compartilhar algo gratuito , não é capaz … pobre fede , né … agora pergunta prá eles se eles tivessem um chuveiro e um closet prá trocar de roupa o que eles achariam, iriam continuar vivendo sujos pela rua? Sociedade hipócrita e arrogante .. o governo tem que ajudar, eu não !!! pobre, longe de mim …!!!! na escada limpinha da igreja pobre feio, fedido e sujo não sente !!!

  2. Na rua todos estão no mesmo barco sim, porque todos, indiscriminadamente, se drogam. Quem não fuma crack ou cheira cocaína, se embriaga na cachaça e depois dormem feito porcos fedorentos nas calçadas e praças. Estão na rua por opção, pois a mesma aversão à disciplina, limpeza, ordem e proibição às drogas que os afastaram de suas famílias os mantêm longe dos albergues públicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s