Foto-ouvinte: Bicicleta na fotofaixa

 

Bicicleta na motofaixa

Imagens de bicicleta foram pintadas nas áreas que serão usadas por motocicletas na rua Vergueiro, em São Paulo. A imagem é do ouvinte-internauta e cicloativista André Pasqualini que ficou na dúvida sobre a intenção da prefeitura. (publicado às 9h30)

CET responde:

A CET esclarece que a sinalização de bicicletas na motofaixa do corredor Vergueiro/Liberdade é irregular e presta um desserviço aos ciclistas, uma vez que os induz a correr riscos aos circular em uma faixa que não foi planejada para receber bicicletas, nem oferece a segurança necessária. Dessa forma, para garantir a segurança dos usuários da via e evitar possíveis acidentes, essa sinalização será retirada pela CET nesta noite. (publicado às 11h30)

Blogueiro esclarece:

A pintura de uma bicicleta na motofaixa da rua Vergueiro, que ainda não está funcionando, foi feita por cilcistas com o claro objetivo de provocar o debate sobre o uso deste veículo, em São Paulo. A mesma atitude foi adotada na avenida Paulista quando imagens apareceram sobre o asfalto na pista de rolamento do lado da faixa de ônibus. Na CET, o pedido de esclarecimento, causou estranheza. Pois não existe nenhum plano para privilegiar as bicicletas naquele trecho da cidade, também. Antes de verem a foto aqui no blog, funcionários da Companhia chegaram a dizer que poderia ser um mal-entendido e a imagem talvez fosse de uma moto. Evidentemente que não. Em seguida, identificaram que seria mais um protesto de ciclistas da capital e, então, anunciaram que iriam apagar o sinal, conforme nota publicada acima.

Em diferentes blogs e mesmo neste que você lê foram publicados comentários elogiando a “iniciativa da CET”, antes que se esclarecesse a situação, em uma demonstração de que incentivar o uso de bicicletas tem o apoio de parte da população. Chamou atenção, aliás, o fato de que a CET entende que as faixas de rolamento na cidade não são apropriadas para o uso de bicicletas, conforme mensagem. Sugiro que você leia alguns dos comentários abaixo que são esclarecedores em relação as bicicletas e o direito de ir e vir do cidadão. (publicado em 14:53)

26 comentários sobre “Foto-ouvinte: Bicicleta na fotofaixa

  1. Não que essa postura seja novidade, mas ainda assim é ridícula a resposta da CET; “…uma vez que os induz a correr riscos aos circular em uma faixa que não foi planejada para receber bicicletas, nem oferece a segurança necessária…”

    Art. 58. Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores.

  2. Que lástima, já ia declarar meu voto no Alexandre de Moraes… Mas aí vem essa notícia de que não foi a CET e que eles vão gastar dinheiro público APAGANDO a faixa… tsc, tsc….

    Na Avenida Sumaré, a motofaixa é um ótimo lugar para se andar de bicicleta. Nesta avenida, a velocidade do fluxo é mortal (60 ou 70km/h). A risível ciclovia no canteiro central é perigosíssima, pois tem cruzamentos onde não há NENHUMA sinalização indicando aos motoristas que por ali passam bicicletas.

    É hipócrita demais gastar dinheiro apagando as bicicletas. Onde estão as faixas de pedestre da cidade? Onde estão os semáforos de pedestre?

    Isso pra não falar das migalhas de ciclovias e ciclofaixas prometidas e eternamente adiadas… Eram 360km até 2012. Aí sabotaram o plano diretor e prometeram 100km até o final de 2009. Aí virou final de 2010 e agora parece que serão 50km até meados de 2011.

    Chega de gastar dinheiro com motor. Parem de alimentar a máquina auto-destrutiva da indústria automobilística, vocês estão afundando a cidade em morte, agressividade e desperdício. Ou vocês alimentam porque também lucram muito com isso?

    A cidade precisa de transporte público, de espaços adequados aos pedestres e respeito e infra-estrutura para bicicletas. Se vocês não fazem, a população faz. E faz porque precisa e quer.

  3. Muito bom o comentário da CET. As vias não são seguras para ciclistas. Aliás, para quê pensar em vias para uso de bicicletas? Viva os carros, motos, congestionamentos, barulho, poluição!! #ironia

  4. Mas como assim a bicicleta na faixa da esquerda é um “desserviço” ao ciclista? Nao foi a propria Cet que fez a ciclofaixa do Ibirapuera na esquerda? E a lei nao diz que o ciclista deve andar nos bordos da pista? Entao onde teremos a faixa de ciclista na Vergueiro? Porque ela nao respondeu isso?

  5. Até que a idéia não é nada mal…..Imaginem trocar as motos por bicicletas ?
    Pra que tanta pressa ? Não estamos pagando caro por isso ? esta valendo a pena ?

  6. A CET diz que irá apagar a sinalização das bicicletas pois a faixa não oferece segurança e poderá causar acidentes. Então é mais seguro andar na mesma faixa dos carros, aonde a maioria não respeita os ciclistas.?

  7. Faltou a CET dizer qual a faixa correta para a bicicleta naquele trecho. A da direita, junto com os ônibus?

    Pelo CTB, a bicicleta pode trafegar nos dois bordos da avenida. Mas o da esquerda é exclusivo de motos, o da direita é (ou deveria ser) exclusivo de ônibus, na segunda pista os motoristas fecham, jogam o carro em cima e mandam sair da rua, não há nenhuma rua paralela que sirva de alternativa sentido bairro centro… O que a CET sugere? Por que não sinalizam com bicicletinhas no chão a segunda faixa então, para os motoristas saberem que a bicicleta tem direito de estar ali e o ciclista não deve sofrer tentativas de homicídio? Por que não fazem um corredor de ônibus na faixa da esquerda, muito mais necessário ali do que essa motofaixa, que é uma tentativa (vã) de contrapartida pela proibição de motos na 23 de maio?

  8. Para a CET é mais fácil apagar das ruas a inegável necessidade de preparar melhor as vias para as bicicletas. A nova faixa na Vergueiro pode não ter a melhor segurança para ciclistas, mas também é discutível se ela protege bem os pedestres das motos que vão correr por ali.

  9. Parece que algumas pessoas pensaram que o desenho teria sido feito pela CET com a intenção de simbolizar uma moto mas que parecia o desenho de uma bicicleta. A sinalização oficial da CET é escrita (“MOTO”) e não desenhada. Na verdade o desenho que apareceu na Vergueiro é parte de um protesto que teve grande repercussão em 2007. Um grupo passou a “criar” ciclovias em muitas vias importantes de São Paulo; os desenhos apareceram na Av. Sumaré e até na Av. Paulista. A falta de ciclovias e políticas públicas que dessem espaço para o transporte por bicicleta motivou o protesto. http://bit.ly/bKJUYz

  10. Desserviço é o que a CET, Secretaria de Obras e Prefeitura de São Paulo prestam ao não sinalizar assim que a obra é feita.
    A cidade não tem sinalização de solo em vias recém recapeadas. E não tem naquelas vias que nunca foram recapeadas, ou como chamamos aqui em caixa AS VIAS SUIÇAS ( ruas com buracos como queijos suiços).
    Bem, pelo menos a CET respondeu a vocês da CBN…claro!!! Agora nós que enviamos e-mails pra lá nunca recebemos resposta.
    Portanto, confio que a CBN e vc Milton possam gritar por nós: PREFEITURA…CADÊ A SINALIZAÇÃO VERTICAL E HORIZONTAL DE SÃO PAULO??? Av Bandeirantes, Marginal Pinheiros sentido Castello, Av Jaguaré….
    Em tempo, e se eu tiver uma motobike (mobilete para os mais antigos)? Posso circular na motovia com símbolo de bicicleta?

    Abs
    Ciça Lopes

  11. milton!

    uma coisa me preocupa! se os ciclistas não vão pedalar ali, eles vão pedalar na direita e serem atropelados pelos ônibus? a CET quer que os ciclistas morram?

  12. Devaneando…

    Por acreditar que a ciclofaixa oferece riscos à população, a CET se comprometeu a resolver o problema em questão ainda nesta noite. Se assim o fizer, dará uma prova INCONTESTÁVEL de EFICIÊNCIA e RESPONSABILIDADE, uma vez que seu intuito é garantir o restabelecimento da "segurança dos usuários da via e evitar possíveis acidentes".

    Diante disso, pela mesma lógica, a CET a partir desta noite estará MORALMENTE OBRIGADA a atender com igual presteza – em 24 horas – TODA E QUALQUER SOLICITAÇÃO que tenha os mesmos objetivos por ela defendidos: garantir a segurança dos usuários da via e evitar possíveis acidentes.
    Eis aqui, portanto, uma lista de solicitações que poderão ser feitas à CET a partir de amanhã e que serão, POR COERÊNCIA, prontamente atendidas:

    – Pintura de faixas de pedestres;
    – Melhor sinalização das vias;
    – Maior tempo de semáforo para que pedestres possam atravessar as vias;
    – Fiscalização e punição de motoristas que coloquem em risco ciclistas e pedestres.
    – Etc.

    Pergunta retórica: será que a partir de amanhã teremos uma nova CET atuando nessa anti-cidade?

  13. Peraí CET, agora eu não entendi: na motofaixa não há segurança para a bicicleta, ok. Mas faltou dizer o mais importante: onde os ciclistas devem trafegar então? Onde há segurança para eles?

  14. Eu tenho vergonha da CET, do Alexandre de Moraes e de todos os cargos públicos que ele exerce! CREDO! Quanto despreparo! Nossa cidade anda na contramão de tudo que se faz nos melhores países do mundo! Esse pessoal será que nunca foi a Europa? Aposto que sim ! E com dinheiro público ! Lógico! Mas nunca aprendem nada!

  15. Obrigado, Milton, pelos bons furos de sempre. INACREDITÁVEL tudo que estou lendo aqui. Será que a Prefeitura pintou a ciclofaixa e desistiu, agora não quer assumir que desperdiçou dinheiro?

    Ou será que foi mesmo um protesto de ciclistas e o poder municipal não tem nenhuma visão de oportunidade para aproveitar toda a reação FAVORÁVEL da população para reconquistar reconhecimento e futuros votos?

    Eu achava nossos administradores municipais espertinhos, agora estou começando a achá-los burros mesmo… São Paulo, com seu péssimo trânsito e ar cinza, é a favor das bikes – precisa delas! -, só a atual administração discorda/omite esse fato. Vão continuar remando contra a maré universal?

    E outra: motofaixa certamente não é o melhor lugar do mundo para bikes, mas dentre todos os outros veículos, motos são as que MAIS respeitam a bicicleta no trânsito de São Paulo. Deus afaste das bikes – de preferência com uma distância de 1,5m – os inúmeros táxis e carros particulares que infernizam essa cidade com sua imprudência constante.

    CET se limitou a dizer que na motofaixa é perigoso. Onde então é seguro? Fica a pergunta no ar.

  16. Se a CET fosse sincera e transparente, a resposta deles seria mais ou menos assim:

    A CET esclarece que ciclistas não tem o direito a uma faixa reservada apenas para eles – como as motos, os carros e os onibus – pelo fato de bicicleta não ser um meio de transporte, e sim, um objeto de lazer a ser utilizado em parques. Aqueles que insistirem em fazer desse frágil objeto um meio de transporte, transitem entre os ônibus, à direita e arquem com as consequencias. Não se esqueçam de deixar uma ghostbike no caso de óbito. Essa sim, não removeremos para que a população se conscientize que bicicleta mata e incentivaremos assim, o uso dos carros, afinal as ruas e toda a cidade de São Paulo gira em torno deles. Contamos com a compreensao de todos.

  17. Penso que da mesma forma que os automóveis e motocicletas, as bicicletas têm se mostrado cada vez mais uma forma saudável e viável para muitos dos nossos problemas urbanos. É imprescindível que os órgãos públicos vejam com mais seriedade e invistam nessa questão. Não tenho dúvidas que existe uma grande parcela da população que pede por uma atenção especial no que se refere a essa demanda cescente, tema tão latente, que basta assistir a novela das oito. Não posso negar que uso muito o meu carro, mas certamente usaria muito menos se me dessem mais condições de usar minha tão idolatrada magrela.

  18. Autoridades do trânsito, aprendam uma coisa: a segurança de qualquer um, seja ele motorista de carro, moto, ônibus, caminhão, bicicleta, pedestre, rolemã, pogobol…está antes de mais nada, na EDUCAÇÃO. A melhor ciclo-faixa que vocês podem fazer, não leva tinta. É educar quem for se habilitar a dirigir algo que pode se transformar em uma arma letal, a respeitar os ciclistas, pedestres…é uma vida que está nas mãos de cada motorista. E todos nós já sabemos que a melhor alternativa para melhorar o trânsito é ter mais bicicletas do que carros ou motos. Portanto, larguem de prestar desserviço aos ciclistas e, consequentemente, ao trânsito de São Paulo, e se forem investir algo, usem um ou dois neurônios e invistam nas bicicletas. Seja com ciclo-faixas, ou seja com campanhas de conscientização e educação de respeito à vida dos ciclistas.

  19. Para a CET a bike na rua não oferece a segurança necessária ao ciclista, então todos nós ciclistas devemos ir pela calçada..?

    Pelo Código de Trânsito Brasileiro é proibido o tráfego de bicicletas na calçada.

    Se a CET que é o órgão de trânsito da cidade de SP, ocultamente dá a entender que o ciclistas devem trafegar pelas calçadas, então o CTB que é federal não tem validade aqui em SP.?

  20. Boa noite…o Roberto escreveu que o CET de São paulo é despreparado. Eu acho mais… eles são máu educados e abusam do poder. Semana retrasada minha irmã e eu fomos entregar uns produtos na UGT prox. ao teatro municipal. Vimos um fiscal do CET e fomos pedir informação onde poderímos estacionar. Fomos tratadas com grosseria e arrogância. Nos indicou um local de carga e descarga quase gritando e com muita raiva. Parei no local com pista alerta ligado e minha irmã desceu com 5 caixas nos braços e o viu com o talão na mão. Ela lhe perguntou se ele havia multado o carro e ele reclamou muito, tipo…vc estragou a minha praça de trabalho, e ela insistiu…vc multou o meu carro, e ele gritou…NÃO, mas devia ter multado. Ela agradeceu e foi embora. A multa chegou ontem.
    Situação semelhante passamos em Curitiba quando chegamos lá pela 1ª vez de carro. Chegou um fiscal e disse…bom dia, a sra está parada em lugar não permitido. Apontou um lugar onde poderia parar para esperar uma irmã e nos desejou boa estada na cidade. Achei que estivesse em outro país.
    Então…daquí, só podemos esperar isso.
    Sou motociclista e sempre que vejo uma bicicleta no transito, tento protegê-lo, pois sei os perigos que se corre neste transito caótico, desorganizado, onde prevalesce a lei do mais forte ou do mais mau educado. Não acho que faixas exclusivas para motos é necessário. Concordo com a pessoa que escreveu que o que falta para nossa população é EDUCAÇÃO.
    Eles poderiam buscar soluções que fossem boas para todos. Entro em desespero cada vez que vejo uma ambulância precisando de passagem…este sim precisaria de uma faixa exclusiva. Poderiam por exemplo, fazer vias aéreas em cima dos rios Pinheiros e Tietê, já que os mesmos JAMAIS serão despoluidos e navegáveis novamente e o visual é orrendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s