De compaixão

 


Por Maria Lucia Solla

É preciso muita, muita compaixão, com os outros e com a gente também. Ouso dizer que principal e urgentemente, com a gente. No entanto, não se exerce compaixão dizendo: coitadinho, pobrezinho, que droga, que azar, que absurdo, nem para o outro e nem para gente mesmo. Compaixão vem atrelada à consciência e se não vier, não é compaixão; é pena pura. É compaixão pirata.

Pena implica ver o outro separado da gente. Quando o outro passa por um momento de dor, pensamos: essa dor é dele, e esconjuramos: vade retro, dor!

Compaixão não. Compaixão não afasta; aproxima, une, reune o que nunca esteve realmente desunido, e é por isso a sensação de êxtase que nasce da compaixão.

Nada é só do outro ou só meu. Dor, alegria, sucesso, derrota, paz ou violência. Não sou eu que digo; há Leis Universais, avalizadas pela ciência, que afirmam isso. Eu só me inquieto.

Quanta compaixão é preciso, neste mundo de meu Deus! Quanto aproximar, quanto perceber, quanto saber onde avançar e onde encolher. É preciso saber dançar, mas dançar tão bem que fique impossível pisar uns nos pés dos outros.

É preciso entender que ‘Somos Todos Um’ não é mantra religioso para arrebanhar adeptos dos ovos de ouro. Somos Todos Um é Lei da Natureza e Lei da Física: a Lei da Unicidade.

Na diversidade planetária, todos os átomos de todos os corpos são iguais; e mais: todos os átomos de todos os corpos vivos e de todos os corpos mortos também são iguais. Energia vibrando em frequência diferente. Na possibilidade infinita da diferença. E ainda nos surpreendemos com diferentes tipos, diferentes comportamentos, e sentimentos. No outro e em nós.

Outra Lei diz que essa energia, que compõe tudo, e da qual somos feitos, vibra; e vibrando se transforma. Cada um no seu ritmo, na sua cadência; corpo, mente e coração em batida frenética pela vida, desde a chegada, até a partida.

E tem mais. As Leis afirmam que tudo o que vibra precisa fluir, e para que flua, precisa estar em desequilíbrio. Assim como o copo que não pode verter o líquido se se mantiver rígido; em pé. É preciso que se curve para nos matar a sede. Resistência igual a dor. O oposto do amor

E ainda nos surpreendemos com o outro, com o comportamento do outro, e somos preconceituosos, e blablabla de manhã à noite sobre o outro, sobre a outra, Sobre a dor da gente, nossa sina, nosso isso, o dele aquilo.

Tenhamos compaixão; a dor de viver é igual em todos nós!

Maria Lucia Solla é terapeuta, professora de língua estrangeira e realiza curso de comunicação e expressão. Aos domingos, escreve no Blog do Mílton Jung.

20 comentários sobre “De compaixão

  1. Oi Lu, acredito que este texto seja um complemento do texto da semana passada, pois so tem compaixao quem conseguiu deixar de olhar p/pp umbigo.
    Quando conseguimos olhar a dor do outro, a nossa passa a doer menos, pois percebemos o todo, enxergamos o problema do mundo, que so sera resolvido quando houver a verdadeira compaixao. Nao aquela que apenas vê e nao se movimenta, mas aquela que vê alem, logo, atua.
    Como nos ensinou Chico Xavier, a caridade e o amor em acão. Que um dia possamos pratica-la.
    Bjs
    Magutcha

  2. Oi Maluzinha,
    teu texto me fez lembrar de coisas de religiões.
    Me explico:
    Ha quem creia que vestir, beber, fumar, cabelos sem cortar, sábados ou domingos a rezar, comer e até casar… sejam passaporte para o paraíso. Não passam perto de Amor. E como diz o Salmo, se não houver Amor, sou como um sino, belo e oco.
    Sem paixão é só pena, de si.
    Bjo e boa semana

  3. “Dó pó viestes ao pó retornarás”

    Muito interssante o seu artigo de Mike Lima!

    Realmente!

    Hoje a física quântica nos prova que tudo existente no universo “é energia” assim como a energia pode ser transformada em materia.

    Um exemplo tipico são os Kaons
    Káons são os mesões mais leves que possuem um quark s (ou antiquarks).

    Mas não há necessidade de nos aprofundarmos no que se refere a quantica senão poderemos acabar ficando malucos de pedra.

    Tudo no universo, matéria, nada mais que um aglutinado de átomos, neutronos, prótons, eletros, mesosn pi, quarks, kaons, etc.
    Tudo é energia de acordo com a teoria do físico Greg Breden.

    Ai podemos questionar, por quê muitos se acham superiores, melhores, mais isto, mais aquilo?

    Bom domingo com um baita céi cavok
    Alpha India Novenber.

  4. Magutcha querida,

    é isso; ou que deixa de olhar para o próprio umbigo ou que ainda olha, mas percebe que os umbigos são parecidos. Todos temos um, no mesmo lugar.
    A gente vai aprendendo, se já não estiver impermeável; refratário, como diz a dona Ruth.

    beijo e boa semana,
    lu

  5. sérgio,

    ah! se os códigos e dogmas social-religiosos garantissem o visto para o céu!!!
    Na realidade, o céu ou inferno são aquizinho, dentro de cada um. Cada um carrega o seu. E o pior (no caso do inferno pessoal) é que sai distribuindo a torto e a direito, querendo consertar o mundo e as pessoas que o cercam.

    Castração e enquadramento nos modelos de cada sociedade estão muito longe do divino. Divino é liberdade, é a busca eterna, diária, pelo bem maior que é o amor, na sua infinita diversidade.
    È o amore!

    beijo e boa semana,
    ml(zinha)

  6. alpha india november,

    o bom é estar sempre inspirado, como você!

    Na realidade, o que chamamos de matéria, ou seja, o que podemos ver a olho nu e que impõe resistência ao toque, é a mesmíssima energia que compõe toda a Criação, vibrando em frequência mas lenta. Qualquer objeto girado em alta velocidade ou centrifugado fica invisível, ou quase.

    Que possamos todos respeitar tudo e todos.
    “Imagine all the people living life in peace!

    beijo e boa semana,
    mike lima

  7. Amiga querida estive fora toda semana e , simplesmente , relaxamos total , sem computador , sem jornal , sem compromissos , e agora recebo teu belo texto , tão apaixonado pela compaixão , que bom retorno !
    Neste exato momento , me compadeço do Milton Jung , pelo empate , bricadeirinha …., sabes que tento sempre ser compassiva , mas Grenal é Grenal .
    Bjs , Maryur

  8. Olá, Malu!

    Dias atrás alguém que vc conheceu me falou de sua coluna.
    Gostei da dicotomia pena/compaixão.
    Prazer em conhecê-la!

    Nicinha

  9. Ah, seria, bruno, mas seria mesmo!

    Seria chatérrimo! eu acho…

    O Criador é o máximo, não é? Surpreende a cada dia vivido!

    E se houvesse mais gente como você, o mundo seria muito, mas muito melhor.

    beijo e boa semana,
    ml

  10. Maryur,

    que máximo, guria, uma semana de luxo só?! Você sabe que meu pai dizia : “Cada um tem o que merece”.

    Sábias palavras.

    Agora, nessa história de grenal, nasci e fui criada no Butão e não entendo de futebol…

    beijo, bem-voltada e boa semana,
    m

  11. Niceas,

    não sei o que está acontecendo. Já postei dois comentários pra você e parece que a máquina faminta engoliu os dois.

    Persistência!

    Quero agradecer a tua participação e convidá-laa aparecer sempre aqui na nossa sala de reflexão e bate-papo.

    beijo e boa semana,
    ml
    PS: Se engolir, desta vez, escrevo de novo.

  12. Olá Malu.
    Vc me fez refletir diante da realidade.
    Parar no tempo , entender que somos simplesmente seres humanos e pedir perdão por olhar com olhos cegos para vida.
    Adorei te conhecer como Maria Lucia, Malu, enfim uma pessoa de muitos detalhes.

    Obrigada

  13. Ines,

    Eu agradeço.

    Por você ter a consciência desperta (isto reforça a mudança para um mundo melhor), e pela disponibilidade de passar por aqui e oferecer um cadinho do teu tempo corrido para deixar uma mensagem carinhosa.

    beijo e até a semana que vem,
    ml

  14. Malu!

    Nosso planeta precisa de mais compaixão!!!

    Bom, apesar de ser quarta (me desculpe, tudo muito corrido), ainda dá tempo de praticar!!!!

    bjss e bom meio de semana!

    Ana

  15. Ines Pezzi,

    É verdade, eu vivo em Paixão!
    O que é ao mesmo tempo, e na mesma medida, alimentador e extintor.

    Nossa luz pode, sim, ajudar.

    Beijo e obrigada por ter vindo até aqui,
    ml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s