Entre o Ser e o Estar

 

Por Abigail Costa

O trabalho é fascinante. Te dá a oportunidade de se posicionar.

Em determinados casos, no cargo as pessoas tem a sensação de chegar ao olimpo.

O mandar e desmandar. O gerenciar a vida dos outros assim como a troca das estações no ano.

A tecnologia que nos manda a lugares sem sair do próprio escritório nos dá poder – e torna alguns menos toleráveis

Esse é o lado estar.

De volta a realidade mais primitiva, somos.

Somos filhos, somos pais.

Num peso e intensidade que só quem tem e valoriza sabe a importância do ser.

No trabalho nos vestimos para estar bem, pra mandar bem, pra executar bem.

Em casa nos despimos para ser.

Enquanto caminham para estar mais a frente, para estar mais ricos, damos um passo atrás nos sentimentos.

Os botões do “progresso” vão avançando, as emoções empobrecendo.

A pesquisa pode sim ficar para amanhã, a teoria pode esperar.

Na prática, a ausência no jantar, o não saber do elogio que o filho recebeu do professor…. Ele queria ter dito isso ontem. O pai ficou sabendo pela mãe, por telefone.

Não ter ouvido da boca do menino pode parecer pouca coisa, mas vai pesar na balança.

Este momento já passou, como passaram tantos outros.

O que você já deixou de fazer por causa do “estar”?

Não se preocupe ainda dá tempo. Se não for hoje poderá ser amanhã…. Poderá.

Ser militante com o controle na mão exige pulso forte.

Coordenar as emoções exige sensibilidade.

Se tivesse que responder em segundos a última pergunta de sua vida.

O que você prefere terminar: o relatório da firma ou a conversa da escola com seu filho?

Decidiu pelo filho?

Então a situação ainda está sob controle.

As diferenças entre o SER e o ESTAR podem ser revistas.

Abigail Costa é jornalista e escreve às quintas-feiras no Blog do Mílton Jung

4 comentários sobre “Entre o Ser e o Estar

  1. Bom dia!!! Como vai sua Tia??? rsrs
    .
    Entre o Ser e o Estar
    .
    O trabalho é fascinante
    [depende, principalmente do estado do seu espírito, se que este existe]
    . Te dá a oportunidade de se posicionar
    [é fato].

    Em determinados casos, no cargo as pessoas tem a sensação de chegar ao olimpo
    [em outros ao limo].

    O mandar e desmandar
    [as vezes faz parte outras vezes um determinado se faz fazer sem ter o tal direito].
    O gerenciar a vida dos outros assim como a troca das estações no ano
    [exige responsabilidade, habilidade, serenidade,…].

    A tecnologia que nos manda a lugares sem sair do próprio escritório nos dá poder – e torna alguns menos toleráveis
    [ai depende, pimenta nos olhos do outros é…]

    Esse é o lado estar
    [tbm].

    De volta a realidade mais primitiva, somos.

    Somos filhos, somos pais
    [somos a verdade e a mentira, somos todos =s e diferentes, porém TODOS TEM OS MSM DIREITOS, DEVERES E OBRIGAÇÕES, é p/tal ñ é preciso normas, leis, constituições, tratados internacionais, bla, bla, bla, ISSO É UM DIREITO UNIVERSAL!!!].

    Num peso e intensidade que só quem tem e valoriza sabe a importância do ser
    [mas existem muitos q tbm ñ sabem o tal valor, ñ sabem como saber].

    No trabalho nos vestimos para estar bem
    [por que???], pra mandar bem
    [mandar??? o que é isso enventado por um sistema sabe lá o que],
    pra executar bem
    [executar o bem, novamente o sistema te dominando, o q é o Bem??? é seguir as normas, leis, tratados, constituições, etc..
    ou é ver um cidadão – mãe com uma criança de colo e outra segurando lhe a mãozinha esperando que algum motorista que tenha o bem no coração diminua a velocidade, msm tendo vários carros atras numritmo voraz e desesperado…].

    Em casa nos despimos para ser
    [ou para tirar a inhaca e stress do dia].

    Enquanto caminham para estar mais a frente
    [olha o sistema ai]
    , para estar mais ricos
    [ai ja é a tv]
    , damos um passo atrás nos sentimentos
    [ai dfepende de cada cabeça e coração].

    Os botões do “progresso” vão avançando
    [em muitos sentidos sim, em muitos outros não, depende do gosto do cliente]
    , as emoções empobrecendo
    [no meu entender digo que sim].

    A pesquisa pode sim ficar para amanhã, a teoria pode esperar
    [podem, porém VC deve estar ciente q pode e existe sempre alguém tentando e qrendo o q VC tbm quer].

    Na prática, a ausência no jantar, o não saber do elogio que o filho recebeu do professor…. Ele queria ter dito isso ontem. O pai ficou sabendo pela mãe, por telefone
    [dizem que fazemos escolhas!!! tenho minhas dúvidas!!!].

    Não ter ouvido da boca do menino pode parecer pouca coisa, mas vai pesar na balança
    [provavelmente sim, e muito + p/o menino – criança do q p/o adulto – pai, mãe…].

    Este momento já passou, como passaram tantos outros.

    O que você já deixou de fazer por causa do “estar”?
    [viiiicheeeeeeeeeeeee, muitas coisas]

    Não se preocupe ainda dá tempo. Se não for hoje poderá ser amanhã
    [talevz c/menos intensidade ou talvez ate mais]
    …. Poderá.

    Ser militante com o controle na mão exige pulso forte
    [dependendo do q não vale a pena ser militante, porém SEMPRE VALERÁ LUTAR PELO SEUS DIREITOS DE VIVER].

    Coordenar as emoções exige sensibilidade
    [e um pouquinho de serenidade, amor, respeito, humildade,…].

    Se tivesse que responder em segundos a última pergunta de sua vida
    [posso não estar feliz, mas sou feliz por ser o que sou!!!].

    O que você prefere terminar: o relatório da firma ou a conversa da escola com seu filho?
    [prefiro um Mundo melhor p/todos, pois assim terei certeza (assim acredito) que os pŕoximos terão uma vida mais justa e terão seus sonhos e dignidades respeitados por um ESTADO que hoje não existe!!!]

    Decidiu pelo filho?
    [sim!! por todos os filhos!!!]

    Então a situação ainda está sob controle
    [pode acredita que sim, porém c/muita gente boa de coração e de carater que estão sendo assassinados aos poucos, tipo tirando-lhes o sangue todo o dia, pouco, mas tirando-lhes, ou seja, antecipando sua morte, não deixando que suas vidas caminhem com seus sonhos e o pior, matando seus sonhos e suas esperanças!!!].

    As diferenças entre o SER e o ESTAR podem ser revistas
    [pode???]
    [espírito e coração mortos, mente cada vez mais forte!!!]
    .
    ass: Douglas S.DaCosta – The Flash
    .
    http://eujafuiprejudicadoporservicospublicos.wordpress.com

  2. Muitas pessoas, profissionais, executivos, depois que saem dos seus trabalhos,findam a sua jornada diária, chegam em seus lares e quando então se encontram no aconchego e junto aos familiares, continuam agindo como se ainda estivessem nas empresas em que trabalham.
    Coitados!
    Bom findi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s