Avalanche Tricolor: Começou a loucura

 

Grêmio 3 x 0 Oriente Petrolero
Libertadores – Olímpico Monumental


Foi estonteante a apresentação do Grêmio nesta noite de Libertadores. Jogadas em alta velocidade, bola trocada com rapidez para o companheiro mais próximo e lançada com precisão para um mais bem colocado do outro lado do campo. A variedade de movimentos também sufocou o adversário que fechava pela direita e era atacado pela esquerda. Quando corria para a esquerda, sofria na direita. Nem mesmo o juiz resistiu ao sufoco imposto pela equipe de Renato.

Nosso técnico voltou a surpreender. Nem tanto pela coragem de colocar apenas um volante – bem verdade que era o volante, Fábio Rochemback – e arriscar com três jogadores de meio-campo talentosos, mas pela criatividade de construir a equipe desta forma. Com o velocista Lúcio a aparecer de surpresa em meio a defesa inimiga e com a conhecida categoria de Douglas, Renato fez do “maldito” Carlos Alberto homem-chave no seu esquema.

O novo talento dá sinais de que entendeu o compromisso assumido no momento em que aceitou o convite para vestir a camisa do Imortal (e que bela camisa, chegava a brilhar na tela da televisão). Com a bola no pé repete o que todos já sabíamos, tem qualidade, entende a partida taticamente e orienta companheiros em campo. Quando a bola está com o adversário, não mede esforços para roubá-la ou impedir seu avanço – é a novidade.

Contida a ansiedade do início de Libertadores, o Grêmio-2011 começa a forjar uma ótima equipe, a partir de um elenco que permite variações na maneira de se apresentar – sem nunca perder duas de suas principais características: talento e pegada.

Soma-se a isto uma torcida maravilhosa que levou quase 36 mil pessoas ao Olímpico Monumental e sou obrigado a encerrar repetindo aquilo que esteve na garganta de todos os gremistas na noite desta quinta-feira: Soy Loco Por TRI América !

3 comentários sobre “Avalanche Tricolor: Começou a loucura

  1. Milton, concordo com relação a torcida que foi maravilhosa, mesmo.
    Aliás, já não é de hoje.

    Agora, a estonteante participação com o imponente e descomunal Oriente Petroleiro, bem, foi um treino forte, por favor.
    Torço por uma grande participação do Grêmio, mas vai devagar.

    Alguns jogadores, enganadores, conseguem participar de grandes equipes. Impressionante!
    E esses somente são comprados por quem não os conhece. Tempo a tempo…

    • Sem pessimismo, Rafael. Nem mesmo o ceticismo nos cabe nesta hora. Temos de tornar grande cada momento pelo qual passamos. E qto aos enganadores de outros times, vários se transformaram ao vestir a camisa do Grêmio. Aposto que Carlos Alberto será mais um a calar os críticos.

  2. É isso,Mílton. Os pessimistas que se danem. Os latinos diziam,com sabedoria, “carpe diem”. Foi o quer você fez ao descrever a estréia do Grêmio na Libertadores. Em tradução livre,a frase latina significa “viva o dia”. Triste é ver a sua equipe sofrer empate no nonagésimo minuto. Quanto a Carlos Alberto,que bela resposta ele deu em dois jogos. Está mostrando que não é um “bad boy”..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s