Futebol explica o mundo

 

Por Carlos Magno Gibrail

Uma das mais intrigantes indagações do livro de Franklin Foer “Como o futebol explica o mundo” é sobre a globalização. É a constatação que o esporte mais popular da terra absorveu apenas em parte a disseminação dos estilos, de jogadores e das grandes marcas, tais como Nike, Adidas, Reebok, etc.

Os aspectos econômicos até que foram aceitos com sucesso, entretanto os culturais tiveram intensificadas as manifestações locais e regionais.

Já no Prólogo, Foer antecipa:

“Perambulando entre torcedores lunáticos, dirigentes sem escrúpulos e artilheiros búlgaros ensandecidos, observei as formas como a globalização havia fracassado em reduzir as culturas futebolísticas regionais, as disputas sangrentas e mesmo a corrupção no plano local.

Na verdade, comecei a suspeitar que a globalização de fato havia aumentado o poder dessas entidades locais – e nem sempre no bom sentido.”

Para atestar a verdade de Foer é só atentarmos ao que recentemente vem acontecendo no Clube dos 13. No momento da maturidade, após passar em quinze anos de 10 milhões a cota de TV para 500 milhões, com chance de chegar ao dobro, iniciou-se uma fragmentação.

Provavelmente manipulada pela CBF, aborrecida com a derrota do ano passado e assessorada por emissoras interessadas no enfraquecimento, para fortalecer a posição de compra.

Os números europeus comprovam a eficácia da negociação em conjunto. Na Inglaterra são 3,5 bilhões de euros por 3 anos, na Itália 1,8 bilhão de euros por 2 anos, na França 668 milhões de euros anuais.

Se não bastasse a atual contribuição nacional à tese de Foer via Clube dos 13, temos a defesa da CBF no caso da Máfia do Apito: “Paixão nacional é slogan para vender cerveja”

Negando que o futebol seja uma paixão nacional e talvez confirmando que a AMBEV e demais patrocinadores ditam ordem na CBF.

Tão falso como a afirmação de Kadhafi explicando que não pode renunciar porque não tem cargo para tal, mas tão próximo quanto os demais Mubarak’s em seus domínios de força e radicais na religião e culturas locais. Tal qual previsto no excelente livro de Franklin Foer, que bem poderia se chamar “Como o mundo explica o futebol”.

Carlos Magno Gibrail é doutor em marketing de moda e escreve às quartas no Blog do Mílton Jung

18 comentários sobre “Futebol explica o mundo

  1. Carlos Magno : que tristeza depender do nosso futebol para ter explicada a nossa idiosincrasia e quão real, verdadeira e certa é a comparação! Será que temos chance de evoluir? Ou é melhor dar W.O.?
    Abraço.

  2. Prezado Prof. Dr. Carlos Magno,

    Governador de São Paulo, Jânio foi a Santos, cidade em que tivera péssima votação para aquele cargo. Desejando prestigiar um dos seus líderes locais, fez uma visita à residência do deputado Athiê Jorge Coury. Mostrando-se admirado pelo bom gosto das pelas da casa, Jânio dirigiu-se a Athiê, que havia sido goleiro do Santos Futebol Clube.
    Athiê, meu bem. Que casa linda! Diga-me, sinceramente, você a ganhou pelas bolas que defendeu ou pelas que deixou entrar?
    Algumas risadas, que não conseguiram quebrar o mal estar. Quando saiu, convidou seu amigo Saulo Ramos para ir com ele no carro oficial.
    – Que brincadeira infeliz – disse Saulo, que nunca transigiu com o mal gosto e cultivava uma dura sinceridade. Jânio, por isto, costumava chamá-lo de “o irreverente”, e admitiu:
    – É verdade, meu caro irreverente. Você tem razão. Pobre do Athiê, um bom homem e honesto. Foi bola fora. Ainda bem que ele não deu bola.

    Abraços de quem o admira,

    Nelson Valente

  3. Marcelo Alves Moreira, otimista sempre mas neste caso realista e consequentemente pessimista.
    A esperança é a nova geração que hoje está com indices de leitura crescentes e respeitando a natureza e o próximo.
    O Tiririca no Conselho de Educação e Cultura certamente não é o caso, muito menos a imprensa que está abrindo enorme espaço para o tema.
    Para não ir mais longe é só analisarmos a questão das enchentes na cidade de São Paulo. A cara de pau dos diregentes é a mesma dos Teixera da vida. Vamos atender o apelo de Juca Kfouri e tomar chá de cadeira esperando a queda do Ricardo Teixeira.

  4. Carlos
    E os lobbys sempre ditando as normas em todos os segmentos
    Na cidade de são Paulo o loby formado pelas construtoras, incorporadoras, politicos e prfeitura
    No futebol temos o lobby formado pelas industrias de bebidas, CBF, FIFA, R. Teixeira com suas profundas raízes.
    A aquela citação, que diz que todo poder emana do povo, no Brasil todo poder emana dos lobbys
    E la nave vá!

    Abraços
    Armando italo

  5. Caro Carlos
    Lembra-se de uma fraze muito utilizada am camapnhas politicas que dizia:

    -“A esperaçma venceu o medo”
    Portém agora acho que diante do que presenciamos no futebol, na politica & politicos o povo acredita que:

    -“O medo está vencendo a esperança”

    E nós, como sempre, ainda vamos que que pagar as contas.
    A divida interna.

  6. Armando Italo, a reforma pollitica está em estudo no Congresso. Só tem um detalhe, alguns dos membros são deputados envolvidos em processos preocupantes, tipo mensalão e remessa de dinheiro.
    Vamos ser otimistas e imaginar que possamos ter campanhas pagas apenas pelo Estado, voto não obrigatório, fim do voto de legenda , etc.

  7. CArlos
    Se no Brasil as leis fossem realmente sérias para para manter a ordem e progresso e aplicadas na íntegra, sérias a exemplo dos Estados Unidos conforme video acima, com certeza o congresso seria fechado por falta de congressistas
    Pois todos tem os rabos presos e iriam acabar em cana!
    Mas como aqui é Brasil, nada acontece a eles porque são eles que fazem as leis e estas são feitas em causa propria.
    Deixa de declarar um centavo no imposto de reda para ver o que pode te acontecer.

  8. Armando Italo,comentário 11, é verdade, enquanto a população cada vez mais está sendo controlada e muitas vezes punidas indecorosamente como no caso das multas por excesso de velocidade em trechos estrategicamente escolhidos como armadilhas em claro objetivo de multar para aumentar a arrecadação .
    Aconselho para relaxar assistir ao segundo filme do Ex Capitão Nascimento e se deleitar com o discurso dele ao final na Assembléia Fluminense.

  9. Armando Italo comentário 13.
    Ficaria satisfeito se aprovassem o voto facultativo, o financiamento às campanhas, a redução do quadro legislativo geral, a qualificação mínima para ocupação de cargos públicos no executivo , legislativo e judiciário.

  10. É interessante verificar que tanto os clubes como as emissoras envolvidas, GLOBO e RECORD se afastaram do CLUBE DOS 13 e a tragédia anunciada da desvalorização dos campeonatos não passa diante dos olhos de ninguém.
    A NBA norte americana é o melhor exemplo socializante da participação dos clubes e por isso sempre existem times fortes formando um conjunto poderoso. Nem MICHEL JORDAN conseguiu formar um time imbatível, pois há distribuição de receita.
    Os clubes brasileiros de maior torcida certamente terão um ganho inicial maior, mas esquecem que um campeonato de apenas 4 grandes é de menor valor do que aquele com 13 clubes .

  11. Bom Dia Milton e aos colegas do blog,

    Meu Caro Armando/Caros Magno, qual dos tres é o pior? Será que tem como segrega-los? O R. Texeira, aprendeu com o sogro e escola carioca.O Alkimim é cria do FHC JR e Mario covas e o Kassb foi Com quem? Há Cesar Maia, Maluf e outros. Esse trio meus caros é o nucleo duro da corrupção e da incompetencia. O que nos resta, é tamar cha de sidreira, esperando a quenda do Alkimim, Kassb e R. Texeira.

    Abr,

    JS..

  12. Jose Sinval, a esperança de mudar estes cenários constrangedores quando vemos o Tiririca na Comissão de Educação e Cultura, o Maluf e Cia. na Comissão de Constituição e Justiça,o Ricardo Teixeira fazendo do futebol o seu quintal e curral, é algo maior e bem grave acontecer diante de câmeras que gravem atos incontestáveis como ocorreu com o Galliano da Dior, ou como os dinheiros recebidos no episódio dos Correios.

  13. Bom dia Milton e os colegas do blog,

    Meu Caro Carlos, realmente vc tem razaão. Mas de uma forma ou de outra, temos que mudar essa situação. Ainda acho, que nosso unico caminho, é atravês do voto já que somos um pais passifico.
    Do jeito que esta não dar. Não dar mais para vermos os nossos filhos sairem para estudar e não sabermos se eles vão voltar vivos no em um caixão. Não dar mais para estarmos nas maginais e vermos o nosso carro boiarem feitos pipocas. Não dar mais para estarmos em casa e os bandidos entrarem lavar tudo que vc contruimos ao longo da nassa vida e ficarem impunes.
    Temos que mudar e tem que ser pelo voto. Temos que fazer como fizemos na presidencia da republica. O a pais, não esta uma mil maravilhas, ainda tem as suas maselas mas, com certeza, esta trilhões de vezes melhor do que quando estava nas mãos do maralismo falso do psdd/dem e seus asseclas. Não das mais para SP viver nessa penuria e segregação realizada por esse moralismo falso e morbido.

    Abr,

    JR.

Deixe uma resposta para Nelson Valente Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s