3 comentários sobre “Época São Paulo: Carta ao prefeito Fernando Haddad

  1. Embora não nascido nesta Cidade, devo-lhe mais do que se o fosse.
    Falo da Cidade de São Paulo, que desde 1965 me acolhe e me faz crescer.
    Para ela fiz o poema abaixo, pelos seus 459 anos, que alcaça nestes 25/01/2013.

    Poeta Alceu Sebastião Costa
    Cambuci – Capital – SP

    SEMPRE ALERTA, SAMPA!

    Sorrisos, lágrimas e rugas!/Eis o retrato da minha Cidade,

    Que hoje aniversaria: 459 anos de idade.

    Sampa, a festa é sua…/De mais ninguém.

    Cuidado com os invasores,/ Maliciosos empreendedores,

    Que te cercam de flores,/Mas não passam de detratores

    Das tuas belezas e riquezas,/Dos teus perfumes e cores,

    Do teu canto de alegria,/Da tua música e poesia,

    Expondo-te sem pudor/A um cenário de horror

    E dolorosa falta de Amor./Não, Sampa, não, não!

    A Urbe que ora vejo/Não é a do meu desejo.

    A Dama do meu coração,/A Fada da solidariedade

    Precisa, ó Deus, por piedade,/De retomar a maturidade,

    De fugir da mediocridade,/De depor a vã ostentação,

    De não dar caviar se falta o pão,/

    De reaver de fato a soberania,/

    De seguir a pauta da Democracia,/

    De enxergar os problemas de cada dia,/

    De buscar soluções sem demagogia,/

    Então, sim, os aplausos merecidos,/

    Posto que dos idos a gente não esquece,/

    Bem como o longevo não envelhece.

    Alceu Sebastião Costa – janeiro/2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s