Vereador quer proibir velinhas de aniversário, em São Paulo

 

Porta arrombada, tranca de ferro! Desde pequeno ouço este ditado que, me parece, inspirou o vereador Wadih Mutran (PP), de São Paulo, ao apresentar projeto de lei com a intenção de evitar a repetição de tragédias como a da boate em Santa Maria. No embalo das medidas salvadoras que surgiram desde o incêndio que matou até agora 239 pessoas, Mutran entendeu por bem propor a proibição das velinhas de aniversário em casas noturnas fechadas.

 

O projeto 01-00004/2013, apresentado à Câmara Municipal, assinado por Mutran diz que “fica terminantemente proibida à utilização de qualquer instrumento ou mecanismo que produza faísca ou fogo, inclusive velas de aniversários de qualquer espécie ou natureza”.   Ou seja, os fiscais não trabalham, as autoridades não agem, os bombeiros fazem vistas grossas, os donos das boates são irresponsáveis e sobra para a pobre da velinha de aniversário, aquela que compramos por alguns poucos reais para enfeitar o bolo das crianças.

 

O vereador deve ter descoberto nas profundas pesquisas que realizou após os acontecimentos no interior do Rio Grande do Sul que por trás daquele ingênuo pedaço de cera que adorna as festinhas há uma arma de altíssimo poder de destruição. E para acabar com este disfarce de bom moço (ou boa moça), a velinha será banida das festividades, ao menos em São Paulo.  

 

Depois dessa, só me resta acender uma vela para o santo e pedir para que ilumine a cabeça dos nossos representantes na Câmara Municipal de São Paulo.

 

Para que não haja mal entendido, eis o texto completo do PL 01-00004/2013 do vereador Wadih Muran (PP)

“Dispõe sobre a proibição de qualquer ato que envolva a produção de faísca e fogo em casas noturnas e boates fechadas, localizadas no Município de São Paulo e da outras providências.
A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO, decreta:
Art. 1o – Fica terminantemente proibida à utilização de qualquer instrumento ou mecanismo que produza faísca ou fogo, inclusive velas de aniversários de qualquer espécie ou natureza, em casas noturnas fechadas como boates, casa de shows, localizados no município de São Paulo.
Art. 2o – Torna obrigatório ainda, a instalação de sinalização com o uso de tintas fosforescentes, tipo fosfocrômica especial no chão indicando rotas de fuga em todas as casas noturnas e boates localizadas no Município de São Paulo.
Art. 3o – Para a adaptação das normas instituídas no artigo 2o desta lei, os proprietários dos referidos estabelecimentos terão um prazo de 60(sessenta) dias para o cumprimento do dispositivo.
Art. 4o – O não cumprimento do exigido nesta Lei, serão puníveis com multa, que implicará no valor de 1.500(Hum mil e Quinhentas)UFIR’S, sendo que em caso de reincidência o valor da multa duplicará.
Art. 5o – As despesas com a execução desta lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias suplementadas se necessárias.
Art. 6o- Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Sala das Sessões, às Comissões competentes.”

19 comentários sobre “Vereador quer proibir velinhas de aniversário, em São Paulo

  1. Michel,

    Ou seja, além de absurda falta lógica na ideia, pois se é perigoso em “casas noturnas fechadas” por que não o é em “casas diurnas” ou em buffets infantis?

  2. Milton,

    O que estamos vendo é que a camara de vereadores está repleta de pessoas pouco preparadas e sem nenhuma condição em pensar em desenvolver projetos de Lei com propósitos que venha de encontro com as necessidades da população.

    Na minha opinião isso é LAMENTÁVEL!

  3. Que tal também proibir o consumo de bebidas alcóolicas potencialmente inflamáveis? Afinal algum terrorista pode invadir o buffet e montar um coquetel molotov com as bebidas! Ah, proíba também os frascos de refrigerante que podem servir de recipiente da bomba!

    Esse velho ridículo não tem coisa melhor pra fazer do que inventar leis idiotas?

    Vai pra cara, Wadih Mutreta!

  4. Este vereador matuzalém foi um dos que ficou fazendo gozação com uma turma de professores que estiveram na câmara reinvidicando direitos

    Este é mais um que deveria ter sua vida passada a limpo para ver o tamanho da capivara que deve possuir.

  5. Este edil,pelo jeito,não conseguiu pai adotivo no Adote um Vereador. Possuísse alguém para policiá-lo,não teria cometido a asneira cujo texto está reproduzido acima.

    • Cláudio,

      Quanta revolta neste coração, amigo (rs,rs). Entendo sua reclamação, pois pela experiência que tem, o vereador poderia evitar o desgaste de um projeto que tem boas intenções, mas se perde no exagero e inutilidades (como a de impedir o uso de velinhas de aniversário)

  6. Milton, fala sério é idéia de jerico!

    As coitadas das velinhas podem passar sem essa.
    Essas idéias (geniais) surgem a reboque das tragédias que ocorrem pelo país.

    Vereador tem mais oque fazer, inclusive cobrar do executivo a fiscalização dos buffets na nossa cidade. Por exemplo: todos tem alvarás de funcionamento? Estão fazendo manutenção nos brinquedos que crianças utilizam quando vão nesses lugares? Já colocaram na internet a lista dos buffets para consultarmos. Isso sim é idéia pronta.

    Quanto as velinhas, coitadas! Vereador vá trabalhar. Ponto final.

  7. Milton, essa proibição me lembra aquela do Odorico Paraguassú, que proibiu as crianças de soltarem pipas em Sucupira, depois que uma delas prendeu em um fio e revelou a gambiarra elétrica, que que ligava o confessionário da igreja à casa de Dirceu (não por acaso) Borboleta. Hoje chama “the guardian”.

  8. Sr. Milton (o pai),

    Este é o tipo de vereador profissional, aqueles que vivem em função do cargo e estão se lixando para o que pensa a população, que sobrevive na política graças a suas falcatruas e meia dúzia de ambulâncias que usa para manter seu curral eleitoral. Numa lacuna que deveria ser ocupada pelos poderes públicos.

    Podem aparecer 200 adotadores que ele continuará o mesmo, contando nos dedos o tempo que está mofando na Câmara. Sabe de cor a quantidade de anos, meses, dias e horas que mama nas tetas da impunidade.

    Este senhor já foi por várias vezes o corregedor da Câmara… acredite se quiser!

Deixe uma resposta para ARMANDO ITALO NARDI Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s