Reminiscências – O Livro dos Porquês

 

Por Julio Tannus

 

Minha infância foi pautada, entre outras leituras, por uma coleção de livros chamada Tesouro da Juventude, onde havia a seção o livro dos Porquês.

 

O livro dos Porquês apresentava mais de mil respostas sobre os mais variados assuntos, entre outros: 

 


- Como é que a Lua determina as marés?

- De onde virão as moscas no próximo ano? 

– Que é bomba atomica? 

- Por que faz mais calor na Índia que no Alasca

– Por que despertamos de manhã? 

– Que é a “Via-láctea”? 

- Onde as rãs têm os ouvidos? 

 

Ao relembrar essas leituras me dei conta que deveríamos ter a coleção Tesouro da Maturidade, com a mesma seção O Livro dos Porquês, só que voltada para o público adulto. E que apresentasse mais de mil respostas sobre os mais variados assuntos, entre outros:

 

– Por que somos tão susceptíveis às oscilações do mercado em geral?
– Por que vivemos e sobrevivemos debaixo de escândalos, desvios de dinheiro público, corrupção?
– Por que para o país ser governável é preciso fazer alianças espúrias às “ideologias” partidárias?
– Por que a representação no Congresso Nacional não é proporcional aos efetivos estaduais?
– Por que não temos políticos que representem efetivamente o interesse geral da população?
– Por que os cargos executivos – desde prefeito a presidente da república – não são exercidos como representação efetiva do interesse coletivo?
– Por que a participação de condôminos em assembleias é baixíssima?
– Por que nós, brasileiros e brasileiras, não reivindicamos de forma ativa e coletiva os nossos direitos e interesses?
– Por que vemo-nos com irresistível capacidade de nos isolarmos?
– Por que ninguém reclama, ninguém contesta, ninguém se manifesta diante de tão elevado nível de impostos sem retorno equivalente?
– Por que não nos valermos dessa ausência de representação ampla, dessa falta de participação, dessa carência de identidade, e tentarmos algo novo?

 

Julio Tannus é consultor em estudos e pesquisa aplicada, co-autor do livro “Teoria e Prática da Pesquisa Aplicada” (Editora Elsevier) e escreve no Blog do Mílton Jung, às terça-feiras

6 comentários sobre “Reminiscências – O Livro dos Porquês

  1. Eu li a coleção toda, a qual minha mãe ganhou quando fez 18 anos. Tenho apenas 2 exemplares dos 18 iniciais, pois infelizmente não puderem ser bem guardados e os demais foram perdidos.
    O texto acima me faz pensar o seguinte: nós não reagimos porque nossa geração foi criada num regime que não nos era permitido manifestações. A geração anterior, de nossos pais, também era extremamente pacífica (leia-se: passiva). Outra coisa: tenho cada vez mais certeza de que o povo levado à ignorância coletiva deixa os “governantes” à vontade para fazer o que quiserem, sem chance de serem combatidos de fato. Os mais cultos e esclarecidos tem apenas e tão somente o uso da palavra, que não tem conduzido a ações que possam mudar essa preocupante situação em que nosso querido Brasil se meteu.

  2. Porque somos manipulados e enganados
    ou
    Porque não somos manipulados mas acomodados
    ou
    Porque não somos manipulados e indignados e escrevemos textos como este

    É por isso que amanhã estarei escrevendo nesta linha de reação à manipulação

  3. Meus pais, na decada de 80, compraram para mim e minhas irmãs a Coleção Novo Tesouro da Juventude. Para mim, essa coleção teve o mesmo efeito que um Playstation 4 tem na vide de um adolescente de 14 anos nos dias de hoje. Cresci lendo e aprendendo com os livros de capa cor creme, dourado e azul. Eu amava aquela coleção e o “Livro dos Porquês” e o “Livro da Ciência” eram simplesmente incríveis, meus prediletos. Foi uma feliz lembrança encontrar esta resenha e me recordar da Coleção que tanto me ensinou e que tantas boas recordações me traz. Interessante a colocação sobre o “Livro dos porquês da maturidade” e as questões sugeridas, mas devemos ter em mente que uma populaçào que recebesse educação de qualidade jamais se veria às voltas com perguntas deste calibre, pois essa realidade seria inexistente, sequer imaginável. Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s