Mundo Corporativo: os fundamentos para uma venda de sucesso

 

“Vendas era a profissão do improviso; hoje, não é mais, só fica no mercado quem tem preparação planejamento e estratégia”. A afirmação é do consultor, palestrante e escritor Marcelo Ortega, entrevistado do programa Mundo Corporativo da CBN. Autor do livro “Sucesso em vendas – sete fundamentos para o sucesso”(editora Saraiva), Ortega fala para todos os profissionais que vendem sua imagem, suas ideias e seus negócios: “relações humanas é venda”, diz.

 

 

O Mundo Corporativo vai ao ar, às quartas-feiras, 11 horas, no site da CBN com participação dos ouvintes-internautas pelo e-mail mundocorporativo@cbn.com.br e pelo Twitter @jornaldacbn. O programa é reproduzido aos sábados, no Jornal da CBN.

8 comentários sobre “Mundo Corporativo: os fundamentos para uma venda de sucesso

  1. Milton, uma dica, a cada encerramento de bloco você diz: “Se você gostou, indique para os seus amigos nas redes sociais”.

    Três coisas.

    1) Isso soa como coisa de velho… “Ah, põe lá nas redes sociais”… Meu pai fala isso (sem mal saber o que são redes sociais), você falando no ar parece a mesma coisa.

    2) Se a pessoa gostou, evidente que ela vai compartilhar nas redes sociais, já é algo natural e que faz parte do cotidiano de quem é internauta. Se ela gostou da entrevista, ela vai compartilhar não é necessário que você peça.

    3) Se você pegar qualquer guia de plano online de agência de publicidade, por exemplo, você vai notar que as palavras “curta!” e “compartilhe!” estão em processo de extinção. Você não precisa induzir a pessoa a fazer isso, ela sabe como fazer, ela vai fazer se realmente gostar do que está vendo, pesquisas já mostram que anúncios com a palavra “CURTA!”, por exemplo, não são curtidos, só de birra das pessoas.

    Enfim, apenas algumas dicas. Abraço.

    • Carlos,

      Obrigado pelas sugestões, sempre bem-vindas. Uma dúvida: esta mesma lógica deveria me levar a não convidar mais as pessoas para mandarem perguntas para o programa? Afinal, pela lógica, as pessoas sabem que podem mandar. E, portanto, se eles quiserem, mandam por conta própria. Estou certo? Ou estou errado? Como diria o filósofo, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa?

  2. Gostei bastante da entrevistas, tenho uma duvida, como fazemos agora pra vender em tempos difíceis com uma concorrência descontrolada e o governo sempre criando estrategias e não dando certo?

  3. Prezado Carlos Train, que intransigência é esta de controlar as palavras e expressões dos outros?
    Além do mais você está se achando numa posição superior que nitidamente evidencia o desconhecimento da pluralidade dos estilos, da fala, da língua, e limitando extemporaneidade à contemporaneidade.
    Além do mais ainda, “birra” ouvi pela ultima vez através do meu avô, pai do meu pai, que hoje tem 96 anos.

  4. Marcelo e Milton, gostei muito do assunto abordado especialmente no que tange às “técnicas de venda para não vendedores” (futuro livro do Marcelo que aguardaremos com expectativa). Como profissional de saúde e gestão em saúde que sou, identifico que existe um “gap” na formação em saúde, que é somente tecnicista, abordando em geral pouco de humanidades e nada de gestão e marketing, que todos, de uma forma ou outra acabam precisando, nem que seja para administrar atendimentos domiciliares. Sugiro que o tema gestão em saúde seja mais abordado para pegar justamente este ponto: como os profissionais de saúde reagem às demandas do mercado e das instituições no que tange à questão de venda de seus serviços e mensuração de resultados, metas assistenciais.

  5. Muito boa a entrevista. Gostaria entretanto de considerar alguns pontos.
    1. A técnica de vendas é inerente a todos. Quem não souber vender terá problemas por toda a vida.
    2. Embora as premissas básicas sejam as mesmas, a venda pessoal tem particularidades em relação a venda corporativa. E, por sua vez nas empresas temos o B2B e o B2C.
    3. Marcelo Ortega, como vimos é especialista na venda entre empresas.
    4. Meta de vendas faz parte visceral da venda. No varejo a previsão de vendas é seu ponto nevrálgico, portanto a meta de vendas é fundamental para alimentar toda a cadeia produtiva.
    5. Não acredito em linha tênue em termos de ética. Muito pelo contrário, pois o cliente tem que estar sempre em primeiro lugar. O vendedor tem que atendê-lo da melhor maneira possível. A ética existe ou não existe. Nada de linha tênue, é faixa dupla com garras e olho de gato, e perda da carteira de vendedor.
    6. Não existe para a técnica de venda diferença entre passado e presente. O que existe é que na medida em o mercado fica competitivo há mais empresas que se obrigam a seguir os 7 passos da venda dentro de plena ética e competência.
    7. Consequentemente, o vendedor do futuro terá que usar toda a teoria de vendas. Ou seja, o conhecimento acumulado que deu certo através da prática competente com recursos contemporâneos. Porém, a técnica básica sempre será a mesma. Apresentação, Sondagem, Apresentação do Produto e dos benefícios e/ou características , Neutralizar objeções,Vendas adicionais e complementares, Fechamento, Pós Venda.

  6. Milton, acho ótimo a cada encerramento de bloco quando você diz: “Se você gostou, indique para os seus amigos nas redes sociais”.

    Confesso que me sinto feliz em dividir com jovens e idosos o imenso prazer de aprender sobre assuntos instigantes e diversos como os apresentados no Mundo Corporativo.

    Muito obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s