De felicidade

 

Por Maria Lucia Solla

O que pode nos fazer felizes é um número infinito de combinações e de possibilidades, ou de ‘dependes’. Depende do dia, da hora, da situação, da conta bancária, do trânsito, da saúde, da família, de amigos e amores, do cabelo, de tempo e do tempo, da fome e de sede.

 

Quanto tempo passamos, por dia, fazendo o que nos faz felizes?
Depende das nossas escolhas, mas deixemos que o LEXIGRAMA apresente a Felicidade.

 

FELICIDADE

 

Felicidade tem ALÍCIA, (αλήφεια, ας), que em grego quer dizer ‘verdade’, ‘realidade’, e traz Cleide (κλειδί, ioύ), que quer dizer chave. Faz sentido?

 

FELICIDADE tem MALÍCIA, tem ELE e ELA, DELE E DELA, tem FEDIDA e tem FIEL. Tem FIDEL, mas só com IDA, porque a volta faltou.

 

Tem CIDADE e tem LEI, o que não é coincidência, vindo dela. Tem FÁCIL, acredita?, e tem FÉ e DELÍCIA. Não falta para ninguém, de qualquer IDADE.

 

Tem CAÍ, mas também tem E DAÍ!

 

Tem CIDA que é apelido de APARECIDA, e que quer dizer ‘a que surgiu, a que faz milagres, tem ELI, o Sumo Sacerdote, o Altíssimo, e tem DÉLIA, mas não tem Carina.

 

Bora descobrir e reconhecer a FELICIDADE, em cada tarefa da LIDA, em todo minuto da vida.

 

Não importando o tamanho do sonho, mas a qualidade e a consciência da escolha.

 

Bom divertimento Lexigramando e formando frases com a palavra FELICIDADE, ou sendo feliz, e até a semana que vem.

 

Alícia
cai
cal
cale
cela
Cida
Cleide
dai
cidade
dedal
defeca
dela
dele
Délia
delicia
dia
dica
ela
ele
Eli
fácil
fale
falei

fedida
fel
fica
Fidel
fiel
fila
ida
idade
ideal
ideia
lacei
lede
Lia
lida

 

Ps: FELICIDADE não tem FELIZ, por um Z.

 

Maria Lucia Solla é professora de idiomas, terapeuta, e realiza oficinas de Desenvolvimento do Pensamento Criativo e de Arte e Criação. Aos domingos escreve no Blog do Mílton Jung

11 comentários sobre “De felicidade

  1. Mama,

    Fico contente com a leitura.
    Estava lendo e percebi muitas coisas.
    Lia, e a cada nova palavra,
    Ia percebendo que
    Cada uma tem suas notas
    Indo das curtas, silábicas…
    Das médias, palavras curtas
    Até as mais longas…palavras
    Daí, as palavras serem…
    Entidades.

    E de cima abaixo, escrevemos FELICIDADE!

    Beijo,
    Paulinho

  2. Olá, caro e raro leitor,

    gostaria de compartilhar um comentário de um caríssimo e raríssimo leitor, desde os tempos da minha coluna no jornal O iRegistro, de Minas Gerais, que envia seus comentários por email. O Sebastião:

    “Interessante esse teu olhar, talvez até tenhamos obrigação de ter essa tal felicidade constante simplesmente pelo que somos. Porque temos tanto e não percebemos, se não somos felizes é porque somos ingratos.
    Tenho feito algumas coisas que me mostram isso todos os dias. Visite um ASILO uma APAE, talvez um Hospital do CÂNCER e tenha certeza que, se somos infelizes, é porque não sabemos manifestar nossa gratidão por aquilo que recebemos todos os dias.
    Certamente muito mais que precisamos para sermos felizes.

    Tenha uma boa semana

    abraços.”

    É isso.
    Obrigada e vamos em frente que tem ainda muita gente vindo atrás, como aquelas que vieram antes.

    Beijo e excelente semana

Deixe uma resposta para Maryur Silber Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s