‘Cat Sense’ revela o que seu gato está pensando (e o Bocelli, também)

 

 

Bocelli costuma acompanhar passo a passo meu início de dia que, como você deveria saber, começa ainda de madrugada (que horas você pensa que eu acordo para apresentar o Jornal da CBN às seis da manhã?). Basta me levantar da cama e ele me pede para abrir a porta do quarto. Dali até embarcar no carro, me acompanha no banho, na barba, no vestir a roupa e no café da manhã. Quando volto para casa, costuma sair debaixo da árvore onde gosta de passar a manhã e me segue até a mesa do almoço. Soube nesses dias que Boccelli está incomodado com minha ausência em casa, corre para porta sempre que surge um movimento e retorna cabisbaixo ao perceber que não cheguei. Bocelli é meu gato de estimação, para que não haja nenhum dúvida sobre de quem estou escrevendo neste post. Descubro, agora, que ele me vê como outro gato, gigante e muito dócil. É o que ensina o biólogo John Bradshaw, autor de Cat Sense, livro que encontrei no topo da lista dos mais lidos do jornal The New York Times.

 

Bradshaw dedicou mais de 30 anos de sua vida ao estudo de comportamento dos animais domésticos e explica, no livro, porque os gatos agem como agem quando encontram os humanos. Diferentemente dos cachorros, os gatos foram acasalados com a intenção de torná-los mais bonitos e não mais dóceis, o que explicaria o fato deles serem menos domesticáveis. Calcula que 85% das “transas” que levam à procriação se dão entre gatos selvagens, já que os domesticados costumam ser castrados, o que dificulta o comportamento social da raça (desculpa aí, Bocelli!).

 

O pesquisador britânico desmistifica a ideia de que os gatos são indiferentes às pessoas: para ele, os gatos têm fortes emoções, mas tendem a sofrer em silêncio (pobre Boccelli, distante de mim, triste e com sentimentos enrustidos; garanto que volto logo, amigo!). Quando eles se esfregam nas suas pernas reproduzem o mesmo gesto de proximidade que realizam ao encontrar outro gato e, de forma afetiva, estão sinalizando que o consideram um gato não hostil. O rabo reto é uma espécie de saudação: “é provavelmente a maneira mais clara do gato mostrar sua afeição por nós”, garante o autor.

 

No livro, Bradshaw justifica o fato de os gatos largarem suas presas no meio da casa, o que muitos traduzem como sendo a demonstração de que eles querem alimentar seu proprietário. Para o pesquisador, os gatos apenas tentam levar a caça para um lugar mais seguro, mas logo percebem que a ração oferecida pelo dono é muito mais saborosa e a abandonam.

 

Tudo lido e revisto, a sugestão é que você deixe de chamar seu gato de “meu bebê”. Prefira “meu amigo”, “cara” ou “mano”. Provavelmente, ele se identificará muito mais com você.

 

Eu continuarei chamando o meu de Boccelli.

6 comentários sobre “‘Cat Sense’ revela o que seu gato está pensando (e o Bocelli, também)

  1. Minha Heloisa, uma gatinha persa linda, está procurando um namorado…rsrsrsrsrs.

    Gostei das dicas. O problema é conseguir não chamar essas criaturinhas de bebê, nenê. Tenho 3 gatas e uma delas, de tanto eu chamá-la de bebê, meu irmão foi mudando o tom e só a chama de PP, e virou seu apelido. As minhas três gatas têm apelido:

    Heloísa: toca-toca (não me pergunte o motivo, meu irmão é o responsável).
    Paty: PP, já expliquei acima.
    Pity: tripinha (porque ela é bem magrinha comparando com a irmã dela, a Paty).

    Ai como eu adoro!!!!!

  2. A minha Xexeu, uma senhorinha de 19 anos, orgulhosa SRD, deve pensar que eu sou uma gata muito esperta que sabe onde está a comida e como abrir a torneira da pia. E E não tem tem jeito – é minha bebezilda… rs

    • Celina,

      Xexeu? E pensei que fosse homenagem ao meu colega do Jornal da CBN. O próximo que aparecer em casa, chame de Cony ou Vivi, costumam ser ótimos parceiros do nosso Xexeo, do Liberdade de Expressão.

  3. Haha. Não Milton, ela é uma mocinha. Xexeu é um pássaro preto, ela ganhou esse nome por ser pretinha!. Mas garanto que ela adora se expressar livremente, principalmente quando mia alto e bom som às 3 da manhã porque quer água na pia e não no seu bebedouro. .. Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s