De evolução

 

Por Maria Lucia Solla

 

 

tenho vivido muitas vidas
nesta vida
ciclos e ciclos e mais ciclos
e ainda outros
vou viver
círculos perfeitos

 

Máquina de lavar a roupa, de secar a roupa e mais uma de lavar a louça – e secar! Geladeira, congelador, fogão elétrico, fogão a gás, forno de micro-ondas, forninho elétrico, toalha descartável, triturador de todo calibre, batedeira, liquidificador que liquidifica – e coa! – o que quer que seja. Chá em saquinho, café em cápsula, açúcar em gota e leite em pó.

 

Banheiro individual com descarga e chuveiro quente e frio, segundo o gosto e a carteira do freguês. Aparelhos de televisão espalhados pelos cômodos da casa, feito abajures de leitura. Um para cada um. Tevê que se mede em polegadas, e eu ainda não entendi. Por que não se mede em centímetro? Internet, tevê a cabo, satélite espalhado por todo o céu, cano enterrado nas entranhas da Terra, computador de todo tamanho: de mesa, de colo, de mão, de cabeceira, do trabalho e o de casa. De toda cor, feitio, originalidade e custo. Como os carros e todo o resto que se pode comprar.

 

Celular cada dia mais sofisticado substitui no dia a dia a máquina fotográfica, o telefone atado à parede, o correio, todos os outros computadores e seus armazenamentos de dados – nas nuvens! e ainda decide o caminho que vamos tomar.

 

Qual?

 

Maria Lucia Solla é professora de idiomas, terapeuta, e realiza oficinas de Desenvolvimento do Pensamento Criativo e de Arte e Criação. Aos domingos escreve no Blog do Mílton Jung

15 comentários sobre “De evolução

  1. Caminhos, caminhos…até mais do que necessários. Acho que esta evolução, às vezes não passa de involução, com uma pitada de confusão, bjs

  2. AMIGA MARIA LUCIA,
    BOM DIA.
    VOCÊ TEM RAZÃO,EXISTE ALGUM LIMITE?
    INDAGO SE CAMINHAMOS PARA VIVER SEM FAZER FORÇA,FISICA,MENTAL,INTELECTUAL?
    E O JOVEM ESTARÁ LENDO PELO MENOS UM LIVRO POR MES?
    HOJE OS JOVENS DISCUTEM POR IPHONE,IPAD,ETCCCCCC
    QUO VADIS DOMINI?
    ABÇOS
    FARININHA

  3. Tantas direções, tantos instrumentos que a gente até se perde do destino. Pra onde ir? Me fez lembrar de Unforgiven III do Metallica. “How can I be lost if I got nowhere to go?” Voz suntuosa do James, bateria encapetada do Lars e um baixo Do fundo da alma. Bjim goiano, lindeza. Boa semana pra todos.

  4. Querida Maria Lucia,

    Linda e foto e excelente texto!

    Confesso que sou parte dos viciados por tecnologia de hoje em dia. Na verdade, somos todos reféns não é mesmo? Afinal, se não estivermos alinhados com a evolução dessas ferramentas, nos tornaremos um ET (rsrsrs)…masssss concordo que chega a dar medo ver que hoje, o contato direto entre as pessoas está cada vez mais raro. Feliz Aniversário, antes comum ouvirmos por telefone, hoje lemos em nosso mural do Facebook – e olhe lá!
    O importante – penso eu – é a gente se policiar para jamais perder o lado humano e mais do que isso, nunca perder a vontade de estar próximo (ao vivo) das pessoas que gostamos..

    Bjs e ótimo domingo!

  5. Farina,

    É o que é, meu amigo.
    Na chuva no mínimo de guarda-chuva (se não quiser se divertir de verdade!).

    Tudo no começo é febre.

    Tem que ficar bem, bem ruim, para começar a melhorar; ou ficar bem, bem bom, pra começar a piorar. Numa ciranda sem fim.

    Beijo e boa semana,

  6. Alpha India,

    você que é mais antenado nessa área, se descobrir corre me avisar!

    Bom te ter de volta.

    Beijo e boa semana, (pour ta femme aussi un bisou)

  7. Elizabeth,

    bem lembrado e super bem adjetivado.

    Eita cabecinha florida a tua.

    How can I ever be lost, if I have never belonged…

    Beijo, boa semana
    PS: Bom demais te ouvir!

  8. Ricardo, companheiro escrivinhador,

    Obrigada!

    ah, mas você está certo. Eu também não escapo, e nem quero escapar, da tecnologia, e curto tudo!

    Equilíbrio que nunca vem de fora, não é?

    Sejamos ETs quase-equilibrados, e contentes!

    Beijo e boa semana,

  9. Ah tah!
    De vez em quando apareço sim.
    -A questão é a seguinte:
    O problema é quando todo hardware fica totalmente absoleto, ultrapassado e ai num tem jeito!
    E vamos gastar mais umas dilmas numa “máquina nova, novos softwares para poder rodar na “maquina nova”
    Senta e chora!

  10. Qual caminho, Maria Lucia? O caminho que nós decidirmos tomar, pois somos nós que traçamos nosso destino. As máquinas nos ajudam, nos informam, e nos oferecem oportunidades tanto quanto podem nos contaminar e incomodar dependendo da forma com a qual nos relacionamos com elas. Independentemente de tudo isso, somos nós que devemos decidir o rumo a seguir. É como a velha bússola que aponta o norte, apenas para nos orientar e não nos obrigar a segui-la.

  11. O caminho mais rápido do waze quase nunca é o que eu gosto. A máquina de lavar roupas pergunta se eu quero que seca pra passar logo, pra por no armário ou pra secar muito. Na pressa da vontade de…nem sei. Era só uma secadinha! Muita ajuda as vezes atrapalha um pouco.

  12. Elizabeth,

    não posso rir porque a tosse está apertando, mas ri – e tossi!

    Sabe que outro dia, encarando o mesmo impasse, tirei a roupa da máquina e estendi no varal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s