Miss Indígena revela beleza e cobiça que causam ciúmes nas tribos

 

 

O concurso Miss Brasil Indígena, que será realizado em Brasília, tem sido a oportunidade para a apresentação da beleza das índias brasileiras e, ao mesmo tempo, para se descobrir como elas têm sido cobiçadas por homens que não fazem parte das populações indígenas. Devanir Amâncio, sempre atento ao comportamento humano, que por muito tempo colabora com suas histórias neste blog, conta que muitas dessas moças não se casam com índios mas seus maridos acabam vivendo nas aldeias, o que estaria aumentando à população de homens brancos nestes locais:

 

“Muitas delas nem sempre se casam com índios, mas com juruás ou brancos. Aumenta o número de brancos nas aldeias de São Paulo. Só são aceitos na Casa de Reza depois que ‘assimilam’ a cultura e comportamento dos índios. Há quem até se finge de índio para se casar mais rápido. Quando não são aceitos, roubam a índia de madrugada.

 

“Preteridos por belas índias, índios enciumados acusam os juruás de exploração do sentimento e busca de vida fácil nas comunidades indígenas. Muitos se encostam mesmo… a ponto de brigar com o governo por mais dinheiro, segundo um índio adolescente da favela indígena do Jaraguá, Zona Norte, São Paulo. “Alguns juruás se dão ao luxo de ter amantes brancas”, comenta Pedro, filho do cacique. A maioria se casa vivendo numa acomodação total na aldeia – desfrutando, sem esforço, de todos os direitos indígenas, critica um ex-cacique. Faz questão de lembrar que não são todos malintencionados”.

 

O concurso que está sendo divulgado por Olívio Jekupé, da aldeia Krukutu, em Parelheiros, na zona sul de São Paulo, e Carlos Alberto Dias, da Fundação Nacional do Índio, será no dia 14 de setembro, em Brasília. Desde já, muitas das concorrentes desfilam no perfil do Facebook de ambos.

2 comentários sobre “Miss Indígena revela beleza e cobiça que causam ciúmes nas tribos

  1. Olha!!! Eu sou servidor da FUNAI em Brasília-DF há 34 anos, bem como Diretor de Esporte da Seleção Indígena Brasileira de Futebol-SIBF.
    Por conhecer 90% das etnias indígenas do Brasil…Por ter um laço de amizade e dedicação à eles há três décadas e meia…procurei renovar…Deus me deu uma inspiração porque não realizar o 1º CONCURSO MISS BRASIL INDÍGENA??? começei a divulgar no meu facebook e solicitava que adicionasse meu facebook e mandasse seus BOOK DE FOTOS…e derrepente vi as pessoas me adicionarem….elogiar a ideia…como também alguns criticar…mas o importante é que tomou uma dimensão muito grande…Creio que será um marco na história dessas meninas indígenas….onde com certeza abrirá mais espaço para que elas possam integrar mais na sociedade…ter um espaço na questão política…em empregos…porque não até na política….não tem a DILMA como presidenta do Brasil….porque uma indígena não poderia ser uma parlamentar para lutar pelos direitos das comunidades indígenas que hoje vive sem nenhuma expectativa de vida…não é a solução….mas é um passo muito importante….para incentivar a ganhadora irá receber um prêmio em dinheiro (segredo) e uma viagem para Porto de Galinhas-PE com direito a um hotel 5* estrelas e levar um acompanhante…vejo que também é um momento para que a mídia possam conhecer as qualidades das mulheres indígenas…Criei também a primeira Seleção Indígena Brasileira de Futebol – categoria Feminina…onde no primeiro jogo oficial delas empataram em 2 x 2 com o time do CRESPOM-DF…time esse que disputa a Copa do Brasil feminina….então esse empate foi assim uma arrancada para essas mulheres indígenas….me lembro que a repórter da Bandeirante chorou de emoção…não imaginava a mulher indígena jogar bola…veja matéria no yotube (seleção indígena feminina de futebol). Bom só quero deixar uma frase aqui….Deus não faz acepção de pessoas…a mídia tem que respeitar os direitos dos povos indígena que está na constituinte…eles é um cidadão igual a mim…como outros (negros, pardo, branco, mulato,etc). Abraços. Idealizador e Diretor do 1ª CONCURSO MISS BRASIL INDÍGENA-2014.

    • Carlos,

      Fico feliz que o trabalho com as indígenas esteja alcançando resultados positivos. Isto não significa que algumas pessoas, conforme o Devanir descreve no material publicado no blog, não se aproveitem dessas mulheres – e não há referência a estas que participam do concurso especificamente, mas às mulheres indígenas de uma forma geral que acabam exploradas por homens (índios e não-índios).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s