Avalanche Tricolor: muito prazer, Grêmio!

 

17818348003_eee74cdb19_z

 

Grêmio 3 x 1 Corinthians
Brasileiro – Arena Grêmio

 

Sabe-se que a maior parte dos brasileiros ainda assiste apenas aos jogos que passam na televisão aberta, especialmente na TV Globo. Do restante sabem pelo resumo dos gols nos programas esportivos e algumas notas de rodapé (se é que a expressão ainda caiba em tempos de internet).

 

Exceção aos mais responsáveis e interessados, os cronistas também tendem a saber superficialmente o que acontece nos campos distantes do eixo Rio-SP, mesmo com a informação circulando em alta velocidade.

 

Quantas vezes tive de explicar o que estava acontecendo lá pelos lados da Arena e ressaltar o surgimento de nomes que estavam na base ou foram descobertos em clubes do interior. E sequer estou falando daqueles fatos que se escondem nos bastidores, pois destes também sei pouco.

 

Por isso, jogos como o de hoje, expostos nacionalmente, funcionam como uma espécie de cartão de visita, no qual apresentamos nossas credenciais. E essas foram apresentadas de forma fulminante com os cinco minutos mais bem jogados pelo Grêmio, nesta temporada.

 

Em alguns jogos neste ano já havia me chamado atenção o toque de bola mais refinado, provocado pela qualidade individual de alguns de nossos valores, em detrimento do chutão desesperado que marcou época. Em outros, percebia a trama no meio de campo e no ataque, em um esforço do técnico para dar lógica à movimentação do time. Nem sempre, porém, isso funcionava com a harmonia desejada, especialmente na finalização. Bolas bem passadas acabavam desperdiçadas.

 

A perda do título regional, a baixa autoestima do time e a necessidade de se desfazer do sonho de ver Felipão mais uma vez campeão pelo Grêmio, além das desavenças da cartolagem, criaram uma sensação de frustração. Algo tão forte que levou muitos a colocar sob suspeita o talento de Luan, Mamute, Wallace e do próprio goleiro Tiago, que fez hoje defesas incríveis. Confesso, uma desconfiança que me contaminou em muitos instantes.

 

Hoje, aqueles momentos relâmpagos de bom futebol se transformaram sob o comando do técnico Roger Machado. Tinha-se a impressão de que tudo conspirava a nosso favor (menos o árbitro, lógico!). A bola passava de pé em pé, ia para frente, voltava para trás, retornava pelas alas, encontrava alguém livre no meio e era entregue com açúcar e afeto a quem se apresentasse. Jogadores da defesa, dos lados, do meio, do meio para frente e do ataque deslizavam pelo campo em movimentos coordenados que surpreendiam a nós mesmos.

 

Com um futebol envolvente e arrasador do início da partida e com a marcação compacta e precisa do segundo tempo, o Grêmio e seus jovens se apresentaram, nesta noite, ao Brasil. Muita gente ficou embasbacada com o que assistiu. Com sagacidade, Xico Sá, em seu Twitter, chegou a colocar “Grêmio”e “futebol-arte” em uma mesma frase:

 

Twitter

 

Exageros e ironias à parte, sabemos que nesta noite tudo que poderia dar certo, deu certo. Até mesmo quando cometemos nossos erros. Se vamos repetir esse desempenho, só vendo para crer!

 

Agora, independentemente do que venha a acontecer na próxima rodada:

 

– Muito prazer, Grêmio!

 


A foto deste post é do perfil oficial do Grêmio no Flickr

6 comentários sobre “Avalanche Tricolor: muito prazer, Grêmio!

  1. Fazia muito tempo,muito mesmo,que o Grêmio não jogava tão bem quanto ontem. Coitado do Tite. Deve ter sido um sacrifício para um técnico com a sua estirpe precisar ver o seu time fracassar. Creio que ele deve ter ficado entre dois corações:entre o Grêmio e o Corinthians e o seu ex-pupilo Róger:qual dos dois escolher? .

  2. Assisti ao jogo do Morumbi, que foi bom, entretanto nas passadas ao jogo da Arena era evidente que além de melhor era um raro jogo. Sensacional.
    Hoje lendo as notícias e vendo a repercussão constatei que a minha avaliação era real.
    Parece que entramos em uma nova era no futebol. Quem sabe não se muda tudo que há anos está para mudar? Dirigentes, regras, sistemas e atualização tecnológica. E, com ética e honestidade?

  3. Milton Jung

    Estou remetendo um artigo postado no meu blog, onde analiso o aumento da taxa selic. Os índices de atividade econômica, principalmente do Banco Central e do IBGE demonstram a desaceleração da produção, do emprego, etc. Porém, o Banco Central mais uma vez está na contramão, pois o aumento da taxa selic reduz o nível de atividade. Seu ouvinte de sempre!!! Carlos Arthur Almeida

    http://alvoradaeconomica.blogspot.com.br/

    http://alvoradaeconomica.blogspot.com.br/2015/06/o-cotidiano-em-segundos-taxa-selic.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s