Avalanche Tricolor: neste Capitão, eu confio!

Santos 2×1 Grêmio

Brasileiro —- Vila Belmiro, Santos-SP

Maicon sabe o que faz com a bola nos pés Foto LUCASUEBEL/GREMIOFBPA

 

Foi mais uma jornada bem abaixo do esperado, se é que os desfalques na defesa, as ausências no meio de campo e a falta de um camisa 10 pudessem nos oferecer alguma expectativa mais promissora. O gol de empate, em uma única jogada que nos fez lembrar os tempos de um Grêmio em que a bola era tratada com respeito, trocada de pé em pé e com precisão, me parecia o suficiente para a tarde deste domingo. Até Diego Souza desencantou aparecendo no momento certo para concluir a gol. No entanto, havia algo ou alguém conspirando contra nós na Vila Belmiro e a derrota voltou a se apresentar com dois gols de pênalti (o que foi e quem foi ficam por conta da sua imaginação).

Chama atenção como a presença de um ou dois jogadores seriam suficientes para elevar o nível do futebol jogado pelo nosso time. Haja vista, a qualidade que Maicon acrescenta na saída de bola, na distribuição de jogo e na orientação de seus companheiros sempre que consegue ser escalado, como ocorreu hoje no segundo tempo —- não por acaso o gol veio após a entrada dele . Pena não ter condição física para se manter em campo por mais tempo. Faz falta e dificilmente encontraremos, com a brevidade necessária, um jogador com a sua qualidade técnica —- nem nós nem qualquer outro time brasileiro, registre-se.

Mesmo que não possa jogar em sua plenitude, o Capitão, que levantou todas as taças nas últimas décadas, tem papel fundamental. Ele é um líder importante no grupo e com capacidade de mobilizar a equipe para a reação que se faz necessária no Campeonato Brasileiro. É preciso subir na tabela, entrar na ZL e impor o futebol que o Brasil aprendeu a respeitar, que nos faz líder do Grupo E da Libertadores e nos põe como favorito nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. E Maicon deixou isso claro nas palavras ao fim da partida:

“A gente sabe que não estamos bem no campeonato, nós cobramos bastante no dia a dia, porque a qualidade da nosssa equipe, não podemos estar onde estamos. Muitas vezes é complicado falar algumas coisas, porque as pessoas interpretam de maneira diferente, mas eu sempre cobro. O que eu falo aqui eu falo lá dentro. Aqui dentro (do campo) temos que ter atitude, coragem, estamos vestindo uma camisa de um time que tem chegado sempre, sendo campeão, e nosso torcedor cobra sempre isso, e a gente sabe que estamos abaixo. As pessoas olham a gente lá embaixo, mas tenham certeza que a gente se cobra e que vamos melhorar. É hora de começar a mudar e subir na tabela porque nessas condições ficamos distantes do que a gente almeja, que é ser campeão”

Como neste Capitão, eu confio, renovo minhas esperanças mesmo que tenhamos terminado o domingo com mais um revés.

Um comentário sobre “Avalanche Tricolor: neste Capitão, eu confio!

  1. Pingback: Avalanche Tricolor: o talento ainda veste a camisa do Grêmio | Mílton Jung

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s