Avalanche Tricolor: o talento ainda veste a camisa do Grêmio

Grêmio 3×1 Botafogo

Brasileiro —- Arena Grêmio, Porto Alegre/RS

Comemoração do segundo gol de Pepê em foto de LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA

 

Houve quem tenha lido a Avalanche anterior e saído dela com a impressão de que usei de estratégia escapista ao enaltecer o capitão de todos os títulos, Maicon, após termos registrado mais um revés em campo. Aos que desconfiaram das minhas intenções, a melhor resposta veio na partida desta noite, em Porto Alegre.

Os gols foram de Diego Souza e Pepê, eu sei, Mas a presença de Maicon no meio de campo fez toda a diferença. Ao sair do gramado, quando a missão já era de apenas nos defendermos diante de um time que tinha superioridade numérica —- devido a expulsão de nosso centroavante logo no início do segundo tempo —-, Maicon era o líder no número de passes: 75, se não me engano. O mais incrível: havia errado apenas um. É muito talento para uma camisa só.

Isso não bastou para o capitão. Ele comandou o time, organizou seus companheiros em campo, chamou atenção da marcação, cobrou empenho e não descansou mesmo depois da vitória garantida. Sua dedicação e liderança se expressaram em uma dessas cenas que passam batido pela televisão e pela observação dos comentaristas. Após mais um cruzamento desperdiçado pelo adversário, Maicon não poupou de uma bronca Pepê, que já havia marcado dois gols, porque nosso atacante não acompanhou o adversário até a linha de fundo. Ele sabe que, neste momento, o time precisa de esforço redobrado e de cada gota de suor que ainda tiver para ser produzida. Por isso reclamou. E Pepê entendeu.

O Menino Maluquinho do Grêmio, aliás, foi outro jogador com atuação incrível  nesta noite. Fez o gol do desempate com um chute certeiro, após receber bola de presente de Diego Souza. E fez o gol que fechou o placar após uma daquelas jogadas de dar orgulho de ser torcedor deste time. O locutor da TV disse que foi gol de videogame. Cheguei a definir como um gol de futvôlei. Um comentarista de futebol amigo meu, resumiu com uma só palavra enviada pelo WhatsApp: genial!

O Grêmio renasce com seu futebol a medida que começa a colocar em campo alguns dos seus principais jogadores. Ainda tem gente para se recuperar e muito caminho pela frente no Brasileiro, na Copa do Brasil e na Libertadores. O mais importante, porém, foi o aceno que fez ao seu torcedor demonstrando que o talento ainda veste a camisa do Imortal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s