Avalanche Tricolor: saudade, esperança e paciência!

Nova Hamburgo 1×1 Grêmio

Gaúcho — Novo Hamburgo, RS

Geromel sorri, em foto de Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Um livro para escrever, um prazo de entrega prestes a expirar e um futebol claudicante não me permitem refletir muito sobre o que está acontecendo pelos lados de Humaitá — ah, saudade da época em que escrevia “pelos lados do Olímpico”. Interrompi as tarefas literárias na tarde de sábado para assistir ao Grêmio que voltava seu foco ao Campeonato Gaúcho após o desastre da Copa do Brasil.

Poucas coisas boas — se é que tiveram — apareceram no péssimo gramado do estádio do Vale. Até em posições em que não havia muito com que se preocupar —- no gol, por exemplo —- as dúvidas surgem. E isso é extremamente significativo porque sinaliza que o time está contaminado pelos maus resultados de 2020, ainda não foi capaz de superar o baque do rebaixamento. Que ninguém seja ‘cancelado’ sem que se considere essa situação. Corremos o risco de desperdiçarmos talentos.

O passe sai com a perna curta, o bote na hora errada e a escolha do que fazer é recheada de dúvidas. O futebol decai e ficamos  na dependência da sorte, do erro do adversário ou de uma bola rebatida —- como a que nos permitiu o empate na parte final do jogo. 

Se disse ali em cima que “poucas coisas boas” apareceram, lembro de uma delas agora: o sorriso de Geromel voltou, mesmo que fugaz, na comemoração de um gol que acabou não sendo de autoria dele. Ao menos uma saudade amenizada! Aliás, resumo as coisas boas a um só lance, porque foi nele que me veio a outra alegria, saber do primeiro gol de Gabriel Silva, no time prossional, o guri atrevido com a bola no pé que ainda tinha um motivo especial para homenagear: o avô morto dois dias antes.

Entre saudades e tempo escasso fico aqui na esperança de que Roger tenha um mínimo espaço para fazer o time jogar do jeito que ele gosta. Para isso será necessário também paciência com o treinador, porque a aproximação de jogadores, as triangulações nas diversas partes do campo, o toque rápido da bola não reaparecem de uma hora para outra. 

Saudade, esperança e paciência!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s