Conte Sua História de São Paulo: a boiada no caminho dos pais, em Pirituba

 

Eder Rodrigues da Silva
Ouvinte da CBN

 

 

Nasci em Fevereiro de 1957. Nasci e moro no mesmo lugar, no bairro de Pirituba. Vim ao mundo em casa, de parto natural, pois minha avó era parteira e então não houve necessidade de se recorrer a um hospital.

 

Pirituba —- em tupi significa “um pouco alagado”. Na época em que vim ao mundo, passavam até boiadas por aqui, trazidas pela antiga companhia ferroviária Santos/Jundiaí; esse gado se destinava ao frigorífico Armour. Meu pai me contou que ele e minha mãe saiam bem de manhãzinha para pegar o trem — aqui têm três estações, a de Pirituba, a da Vila Clarice e a do Piqueri —- e pelo caminho que eles faziam, entre a vegetação, havia uns pontos brancos. Ao chegar perto se via que eram os bois.

 

Quando andávamos de trem, gostávamos de percorrer rapidamente cada vagão, do começo ao fim. Pegava o do horário das 6h40, que tinha o ponto inicial aqui em Pirituba. Uma turma de amigos se formou andando naquele trem por muitos anos. Meu pai também o pegava até o dia em que se aposentou do trabalho na Cervejaria Antarctica, na Mooca.

 

A estação ferroviária foi criada na época em que se iniciou a expansão da produção do café no nosso estado. Perto dela foi fundado o Clube Nassau e a fábrica de pianos Fritz Dobbert.

 

O Clube Nassau, como o próprio nome indica; em homenagem ao príncipe Maurício de Nassau, foi criado por holandeses e tinha até um campo de golfe —hoje em dia a parte do terreno onde estava o campo é cortada pela Rodovia dos Bandeirantes. O que permanece como ponto turístico é uma construção imitando um moinho de vento, um dos símbolos da Holanda.

 

A “Pianofatura Paulista”, da marca Fritz Dobbert, se mudou daqui faz pouco tempo, e que eu saiba é a única brasileira, neste ramo especifico. Essa fábrica ficava vizinha do moderno terminal de ônibus e da estação de Pirituba. 

 

Alguns antigos colegas da “escola de tábua” ou do grupo escolar Ermano Marchetti ainda moram por aqui. Nos divertíamos com brincadeiras da época: pega-pega, barra-manteiga, mão na mula …. a minha preferida era pular pau ou salto em distância. Eu era bom nisso. Meu irmão caçula, conheceu um de meus colegas do passado que disse que meu apelido era Cavalo, por ser quem conseguia saltar a maior distância. A escola agora é uma praça bem arborizada. Felizmente, o colégio não foi extinto, apenas mudou de endereço.

 

Naquele tempo tão comum quanto os pais levarem os filhos no zoológico era levarem para ver os aviões no aeroporto de Congonhas — o avião sempre parecia maior do que se imaginava. Até hoje me espanto quando os vejo bem de perto. Aliás, o Pico do Jaraguá, aqui na zona Norte, é referencia para os pilotos que ao passar por cima dele e mantendo-se para o sul da cidade sabem que estão no rumo certo da pista de Congonhas.

 

Pirituba, como é bom viver aqui, um lugar que parece uma vila do interior, bem dentro de São Paulo!!!
 

 

Eder Rodrigues da Silva é personagem do Conte Sua História de São Paulo. A sonorização é do Cláudio Antonio. Escreva suas lembranças e envie seu texto para contesuahistoria@cbn.com.br.     

Foto-ouvinte: Buraco em Pirituba

 

Buraco em Pirituba

O bairro ganhou fama recentemente com as ameaças da prefeitura de construir lá o estádio da Copa de 2014. Está na pauta do dia, pois é lá que São Paulo pretende criar seu novo centro de convenções internacional para abrigar uma das mais importantes exposições sobre urbanismo do mundo, a Expo 2020.

Nada disso, porém, tem sido suficiente para chamar atenção da subprefeitura da região que desconsidera a reclamações dos moradores quanto a cratera que engole parte da pista da avenida Raimundo Pereira de Magalhães. A única providência foi colocar sinalização no local interditado. De acordo com o ouvinte-internauta Marcelo Ricardo Gomes por esta via chega-se ao Rodoanel, não bastasse servir de rota para ônibus e caminhões.

Foto-ouvinte: Avenida descartada no lixo

 

Lixo interrompe avenida

Está cada vez mais complicado passar pela avenida Aldo Ribeiro Luz, em Pirituba, na zona norte da capital. E o problema não é o congestionamento de carro, mas de lixo. O ouvinte-internauta Glicério Rocha diz que o irônico da cena e saber que logo após o entulho tem o portão de entrada da Enterpa Engenharia, empresa que, entre outras funções, trabalha no setor de limpeza.

Agora o outro lado:

Resposta da Subprefeitura da Freguesia/Brasilândia

Em atenção à reclamação de ouvinte veiculada no programa CBN São Paulo, cuja fotografia foi publicada no blog do Milton Jung, sobre acúmulo de lixo na avenida Aldo Ribeiro Luz (continuação da Avenida Brasilina Vieira Simões), a Subprefeitura Freguesia/Brasilândia informa que trata-se de um ponto viciado e ali são realizadas constantes ações de limpeza.

Com o objetivo de acabar com o acúmulo e transformar o espaço, a empresa com sede no local entrou com um pedido de Termo de Cooperação para cuidar da área que na verdade é a calçada de sua edificação. O pedido está em andamento e em breve o local estará completamente diferente.

A Subprefeitura ressalta ainda que o depósito de lixo e entulho em via pública prevê multa de R$ 12 mil e apreensão do veículo utilizado para o transporte do material. Qualquer denúncia ou solicitação pode ser realizada pelo telefone 156, Praças de Atendimento da Subprefeitura ou pelo site

Contaminação e zoneamento no caminho do Piritubão

 

CBN SPO Ministério Público Estadual abriu inquérito civil, sexta-feira, para investigar as informações de que o terreno no bairro de Pirituba, onde se planeja construir o estádio de São Paulo para a Copa de 2014, está contaminado e em área estritamente residencial. O promotor de Justiça Raul de Godoy pediu que a Cetesb que apresenta laudo sobre as condições ambientais encontradas no local seja entregue em 30 dias e prevê que o inquérito seja concluído em seis meses.

Ouça a entrevista com o promotor Raul de Godoy.

Acompanhe outras informações da pauta do #CBNSP:

Condomínio Legal – A Justiça do Trabalho em São Paulo permitiu que uma empresa de telecomunicação não cumprisse a lei que exige contratação de pessoas com deficiência. A alegação é que falta mão e obra qualificada. Empresas com mais de 100 funcionários precisam oferecer ao menos 5% de suas vagas a deficientes. O comentarista Cid Torquato disse que o caso revela a necessidade de se melhorar o acesso a educação e sugere lei que incentive contratações de pessoas com deficiência por empresas de pequeno e médio porte. Acompanhe o comentário.

Esquina do Esporte – A derrota do São Paulo para o Vitória, na Bahia, preocupa muito mais pela atitude da equipe em campo do que pelo resultado em si. O Corinthians, por sua vez, tende a se manter líder do Campeonato Brasileiro a medida que tem apresentado um futebol produtivo. Ouça outras opiniões de Paulo Massini e Mário Marra, comentaristas da CBN, que participaram do quadro de esportes do CBN SP, para comentar os resultados da 9a. rodada do Brasileiro.

Época SP na CBN – O uruguaio Jorge Drexler é um dos destaques musicais da semana. Ele se apresentará, sexta-feira, no Via Funchal, e alguns setores estão com ingressos esgotados. Ouça as outras dicas do Rodrigo Pereira, no CBN SP