Participe da discussão sobre aumento do IPTU em SP

 

adoteO projeto de lei da Planta Genérica de Valores da prefeitura de São Paulo que poderá aumentar o IPTU em até 40% para os imóveis residenciais e 60% para os comerciais está em discussão na Câmara Municipal. Portanto, em vez de esperar o carnê com os valores majorados no ano que vem, é bom se preocupar com este problema agora e pressionar os vereadores a votarem de acordo com o que você deseja.

São os vereadores paulistanos que darão a palavra final se apóiam ou não a pretensão do prefeito Gilberto Kassab do DEM. Assim, sua presença nas audiências públicas que discutem o projeto ou sua interferência por telefone, e-mail e no gabinete do parlamentar pode ser fundamental.

A Câmara de Vereadores de São Paulo não perdeu tempo e começou a discutir o projeto de lei da Planta Genérica de Valores nesta terça-feira. De acordo com o site da casa, o Secretário Municipal de Finanças, Walter Aluisio, disse que a arrecadação prevista com o imposto é de R$ 644 milhões, durante audiência pública: “O foco do programa não é arrecadação. Exemplo disso é que o número de isentos irá aumentar, já que a isenção englobará imóveis que valem até R$ 92 mil, hoje esse limite é de R$65 mil. Os maiores beneficiados serão o extremo leste e oeste de cidade”.

Pelo menos dois vereadores se pronunciaram contra a proposta do prefeito Gilberto Kassab de majorar o imposto em 2010. Eles criticaram, em especial, o teto do reajuste – conhecido por “trava” – do IPTU de 40% e 60%. Leia o que diz o site da Câmara:

O vereador Donato(PT) não concorda com o sistema de “trava”. “ Quem poderia pagar muito mais só pode aumentar 40%”, disse ele. O vereador Milton Leite (DEM), relator do Orçamento, concorda “ os ricos continuarão pagando pouco”,afirmou Leite.

Está na hora de você também dar sua opinião. Se quiser saber qual o telefone do gabinete ou o e-mail do seu vereador vá até o site da Câmara Municipal.

10 comentários sobre “Participe da discussão sobre aumento do IPTU em SP

  1. Minha opinião é que os imóveis mais caros que paguem mais IPTU sim, principalmente terrenos que estão há anos vazios, esses deveriam ter um Iptu progressivo, até a pessoa construir.

    Agora em contrapartida, a prefeitura deveria assumir a responsabilidade das calçadas, que hoje é dos proprietários.

  2. Por que o Kassab não falou isto na campanha?
    Por que obrigar a construir?
    No Morumbi ainda há inumeros terrenos vazios arborizados que fico torcendo para que a prefeitura faça algo pela sua manutenção.
    A licença para construir deveria partir do poder público, como em alguns países desenvolvidos.
    Liberar geral com aqui sempre resultará em tudo que se implanta o LAISSEZ FAIRE

  3. Esse aumentinho irrisório do IPTU é um excelente sinal, sabia?? É uma prova cabal de que esse prefeito que está aí NÃO VAI se candidatar à reeleição!! UEBAAAAA!!! Finalmente vamos ter a “Cidade Limpa” de verdade!!!

    A propósito, nunca é demais relembrar: esse prefeito que está aí foi eleito (aliás, NÃO FOI eleito!!!! Trata-se, sim, de mais uma Herança Maldita do PSDB para nós!!!) em cima do chavão “a Marta aumentou o IPTU”!!!

  4. Farei juntamente com a minha esposa os nossos cálculos. Se este aumento ultrapassar os aumentos que tivemos em nossas rendas assim como os fatores de reajustes existentes na data de aprovação deste reajuste. Irei até o Fórum do Tatuapé e tentarei depositar em juízo o valor corrigido de forma correta e justa. Vamos ver se consigo. Milton, leia isto no ar, quem sabe mais gente não se anima a fazer o mesmo.

  5. Como sempre afirmo
    Sou apolitico
    Com esta turma que esta ai e os anteriores, que desgovernaram e ainda estão desgovernando o estado e a cidade de São Paulo podemos esperar tudo, menos algo de bom, realmente paupável para o povo.
    A cada enxadada uma minhoca.
    Fazem de tudo para aparecer na midia numa tentativa frustrada de se reelegerem.
    Fizeram de tudo para retornarem a o poder e agora que estão ai a cada dia provam que não sabem fazer absolutamente nada e a cada dia o estado e a cidade de São Paulo estão cada vez pior.
    Ai temos que engolir por guela a baixo a tal da Cidade limpa, que deixou a cidade mais escura e triste do que ja era, a tal da caríssima para os cofre publicos lei antifumo, mas a cracolandia pinguços pela madrugada a fora, que saem dos barzinhos patrocinados pela industria de bebidas ninguem consegue acabar, calçada da fama, quando muito, de vez em quando um evento festivo para tapar o sol com a peneira tipo, pão e circo para o povo, a cada ano que passa o carnaval torna-se mais virtual, abstrato, as escolas tem que brigar muito para conseguir verba para os desfiles, além de obviamente, notoriamente não termos mais carnaval na cidade de São Paulo.
    Nem de salão nem de rua!
    Quem pode e tem grana no carnaval o que mais querem e fugir de São Paulo para qualquer lugar, mesmo que tenham que enfrentar horas a fio num transito, congestionamento insuportavel nas estradas.

  6. Carlos, no Morumbi é vários terrenos vazios e “arborizados” (arborizados ou com mato?) Só esperando uma oportunidade, uma ponte, uma avenida, um shopping, para construirem mais um apartamento de 20 andares com 7 vagas na garagem.

    Esses terrenos deveriam ser comprados pela prefeitura para a construção de áreas verdes permanentes e não ficar parado só esperando a melhor hora para a especulação imobiliária agir.

    Não sou contra o aumento de IPTU, lembro que a Erundina tentou fazer isso para poder, com o dinheiro do IPTU, dar tarifa zero para a população. No projeto dela só os imóveis de maior valor pagariam imposto pesado. Seria uma tentativa de pedágio urbano indireto, pois com certeza esses imóveis com 7 carros na garagem acabariam custeando o transporte público.

    Continuo a favor do aumento desse imposto desde que houvesse uma contrapartida, como por exemplo, que a Prefeitura assuma a responsabilidade das calçadas de São Paulo

  7. Errei! No comentário que postei ontem (18 novembro, 2009 às 11:44), disse que esse prefeito que está aí não foi eleito. Mas foi sim. Infelizmente. Esse prefeito que está aí foi eleito sim. Assim como, noutros tempos, foi eleito o “estupra-mas-não-mata”. Nota-se que além de eu não ser o único a errar, meu erro, pelo menos, é bem menor… (rss…)
    Mas meu erro fica por aí. Todo o resto, reafirmo quantas vezes for necessário. Principalmente a parte da “Herança Maldita”. E a incontrolável felicidade de saber que esse prefeito que está aí não estará mais, muito em breve!

  8. Ano passado já houve aumento de mais de 50% em vários imóveis! Quem teve aumento de salário de mais de 40% ou de 1160% como proposto de aumento de IPTU? Que absurdo é esse? Será que existe eleitor sem cérebro que concorde com isso e que não percebe que isso é roubo?
    Aumentar o IPTU em detrimento de valorização de região que englobe imóvel, em razão de benfeitoria PÚBLICA é um insulto ao contribuinte! Falta de respeito e de vergonha na cara de quem compactua com mais essa extorsão! Onde está descrito que é essa a metodologia de correção do IPTU?
    Muitas vezes a valorização de uma região e dos imóveis que a englobe se dá em razão dos investimentos privados, como a construção de Shoppings, escolas, estabelecimentos comerciais e afins! Melhorias públicas é obrigação decorrente do tributo que pagamos! Réu é o mau caráter que trata o contribuinte dessa forma desrespeitosa, alegando que a valorização precede de maior taxação!
    Vão querer entrar no testamento também?
    Já se paga altos tributos e o IPTU é um deles! As benfeitorias públicas, já pagas com a arrecadação do IPTU é uma obrigação pública! É pra isso que eu e todos os demais contribuintes pagamos o IPTU! Para que haja benfeitorias! Querem que desenhe?
    Se há eventual valorização do imóvel, em decorrência dessas benfeitorias, o que vocês vereadores tem a ver com isso! O imóvel é particular, não é público! Valorização interessa a quem vai vender e normalmente esse processo é demorado, muito taxado e a maioria que tem seu imóvel valorizado, por conta de benfeitorias públicas, que são OBRIGATÓRIAS, não quer vender a droga do imóvel! Ou usa como comércio e assim colabora com o desenvolvimento, ou mora na droga do imóvel! Que palhaçada é essa? O setor público está se metendo em seara que não lhe diz respeito ao alegar essa baixaria! Réu é o palhaço que concorda com esse abuso e que nas próximas eleições devera procurar um emprego novo!
    Além de ser um insulto provido de muito oportunismo extorsivo, essa decisão irá contribuir, a médio e longo prazo, com o fechamento de muitos estabelecimentos, com a perda de muitos postos de trabalho, com a falência de vários negócios e o desinteresse por muitas áreas urbanas que são referencia em São Paulo e que já são taxadas de forma exorbitante.
    Votei em Kassab, trabalhei por Kassab e me envergonho por isso depois dessa proposta absurda e, uma canalhice dessas não pode ser aceita por quem é sério na Câmara dos vereadores.
    Qualquer vereador que compactuar com isso trabalha contra a cidade, contra o cidadão contribuinte e comete suicídio político!
    Melhorias que valorizam as regiões de São Paulo é uma obrigação pública! A valorização do imóvel é conseqüência da obrigação pública cumprida, muitas vezes, em muitos locais, feita em parceira com a iniciativa privada! Energúmenos!
    Isentem quem quiser, mas respeitem o paulistano extorquido e sobretaxado e saibam que toda sociedade irá se movimentar contra e relevar o nome de todos que propuseram e concordam com essa patifaria!
    Usarei todos os canais para divulgar os nomes de todos os vereadores que, através dos instrumentos democráticos nos insultam e buscam usurpar e tirar, de forma desonesta e mancomunada com o atraso, mais do que o contribuinte pode pagar.

  9. Resposta do meu “afilhado” o Vereador Marco Aurélio Cunha DEM/SP à mim (Adote um Vereador) via e-mail:

    “Não há aumento do IPTU desde 1991, apenas reajustes em relação à inflação. É certo, assim, que é necessário um ajuste, aproximando da realidade comercial o valor venal do valor real.
    Entendo, porém, que de uma só vez, o reajuste cause um enorme impacto financeiro em famílias de renda estável. Não é porque o imóvel está valorizado que se suporte o aumento exagerado.
    A renda não subiu proporcionalmente ao aumento. Isso pode gerar a necessidade de venda de imóveis residenciais, especialmente de aposentados, que lutaram muito para conseguir a casa de sua vida.
    Defendo, assim, o aumento progressivo, em pelo menos quatro anos, para chegarmos a esse ajuste de até 40%.”

    Eu, Claudio Vieira, direi à ele que não concordo com essa porcentagem de forma alguma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s