Se você sentir que não dá, não força

 

Por Abigail Costa

Essa foi uma das inúmeras pérolas que colecionei durante os anos que passei pelos estádios de futebol.

Entre uma jogada e outra, o narrador soltava a frase….

Na ocasião, ela cabia durante os noventa minutos de jogo.

Saí das quatro linhas há algum tempo, mas o velho e bom profissional continua narrando as partidas. Entre outras palavras de efeito, ele caprichando nos “rrrrrrr”.

“Se você sentirrrrrrr que não dá, não forrrrrrrrça”.

Antes que alguém diga que temos que morrer tentando, (isso fica lindo no texto), faço aqui minhas costuras.

O não força não significa desistência.

Se a gente entender como uma forma de guardar forças para o que realmente interessa, a vida fica mais leve.

Não tem um dia que não me deparo com uma situação onde não forçar é o melhor resultado.

Isso, principalmente em relação as pessoas. As mais próximas, sempre.

“Será que não é melhor isso para você?” “Amanhã não é mais conveniente?”

“Quero aquilo, hoje mesmo!”

Mesmo sabendo que a decisão tomada não chega a ser a mais conveniente, fico quieta.

No lugar de espernear mostrando o por quê das escolhas, não forço.

Liberdade para ele, respeito pra mim.

E no trabalho? Quantas vezes isso não acontece?

Quantos por causa dos outros estragam seu dia, sua família? Prejudicam a família.

Insistiram e forçaram a barra.

Tenho usufruído da experiência do narrador. Tem dado certo.

“Isso vai te deixar feliz?”

Que bom!

Eu estou ainda melhor.

Abigail Costa é jornalista e escreve no Blog do Mílton Jung sem forçar

6 comentários sobre “Se você sentir que não dá, não força

  1. Ola Abgail
    realmente vc está com total razão
    Não força senão a maquina poderá fundir.
    Tudo tem e deve ter limites
    Mas isso é coisa que somente com o passar do tempo e que aprendemos
    Abraços
    Armando italo

  2. Querida Abigail, sonhei com você esta semana, talvez por um comentário da minha filha perguntando dos “meninos daquela amiga que aparece na Record”.
    Lindo e sábio seu texto. Hoje, com a experiência dos 42, vejo-me sempre questionando: quero ser feliz ou estar certa?
    Felizmente, quero ser e fazer feliz!
    Beijão
    Rose

  3. Olá, Abigail.
    Adorei seu texto, faz pouco tempo que aprendi a utilizar a palavra NÃO.
    Além disso em certas ocasiões, desculpe o termo, aciono a tecla “F”, e dane-se o mundo, pois estava deixando de cuidar dos meus “problemas” para resolver os alheios, eu era a escrava Isaura da minha família.
    Tenha um ótimo final de semana!!!!

  4. É como aquela expressão: “não dar murro em ponta de faca”.

    Só que tem também aquela outra: “água mole, pedra dura, tanto bate até que fura” (resta saber se dá pra aguentar o tamanho do furo!)

    Bjs e muitas saudades, Big

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s